Para vencer a concentração criminosa da mídia: ambiente regulado, plural e democrático

Para vencer a concentração criminosa da mídia: ambiente regulado, plural e democrático

 

Pluralidade X Concentração de mídia – a batalha travada nos dias de hoje

Concentração de mídia por parte de grupos empresariais e pluralidade de conteúdos culurais, regionais e políticos, caminham em direções opostas. Se consagram na negativa simultânea do outro.
O exemplo brasileiro, em que poucos grupos de comunicação ainda dominam fatia considerável do mercado e dominam, feito cartéis, o editorial impresso, televisionado, radiodifundido e na internet, é a perversa materialização dos males causados à sociedade por conta dessa concentração absurda e sem qualquer regulação do Estado.

A pauta combinada de um pensamento pasteurizado, de receitas únicas para as soluções de problemas mais diversos, é resultado da generalização do todo, do desprestígio do conhecimento particular e regional.
Estudo da UNESCO aponta a necessidade de uma ação do Estado para impedir o negativo monopólio da mídia e criar um ambiente que permita a existência da diversidade de conteúdos, sem interferência de interesses políticos e comerciais, além de um acesso democrático na partilha de concessões públicas para o setor.

“…O estudo recomenda ainda a divisão equitativa das frequências de rádio e televisão entre as emissoras públicas, privadas e comunitárias, e entre as estações nacionais, regionais e locais(…)
A UNESCO também considera essencial para o fortalecimento da democracia o desenvolvimento da mídia comunitária; a capacitação dos profissionais da área; e o avanço da infraestrutura de comunicação, para recepção da radiodifusão, acesso a telefones e à internet”.
Confira o texto na íntegra

Nos dias de hoje grandes grupos de comunicação tentam ditar seus pensamentos e/ou de seus associados políticos, se utlizando inescrupulasamente de seus poder de alcance social, sem se submeter a qualquer regulação por parte da sociedade ou do Estado. Esses grupos ainda detém poder político e econômico relevantes, apesar do crescimento da internet como fonte de informação e entretenimento e toda a sua diversidade que o meio oferece, que a cada dia conquistam precioso espaço.

Leia Mais>>

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome