Jornal GGN – A cobertura de reportagens especiais e do documentário #OExemplodoChile utilizou mais de uma dezena de entrevistados, entre especialistas, ativistas e os próprios aposentados, para a produção deste material. Mas além das entrevistas, realizamos um trabalho de investigação com arquivos da ditadura chilena, livros e pesquisas sobre o tema, que disponibilizamos a cada reportagem publicada.

Estes documentos, originalmente em espanhol e inglês, foram divulgados nas reportagens que se debruçaram sobre as temáticas relacionadas, trazendo um material completo para os nossos leitores. Mas dada a importância destes arquivos, decidimos disponibilizar uma compilação de todos estes documentos e livros para que possam guardar e aproveitar a leitura adicional.

 

Confira:

Na reportagem “O falso milagre econômico: Chile, um exemplo do fracasso das capitalizações“, publicamos íntegra do livro “A Herança dos Chicago Boys” (1989), de Manuel Delano e Hugo Traslaviña, da editora Ornitorrinco, que pode ser baixado aqui.

http://bit.do/ChicagoBoys

 

Na reportagem “Reuniões secretas revelam conflitos para Pinochet capitalizar a aposentadoria no Chile“, disponibilizamos a Ata Secreta que detalha uma das reuniões dos Chicagos Boys com o ditador Augusto Pinochet, quando discutiram a capitalização da Previdência, apresentando os argumentos neoliberais e os receios dos militares. O documento pode ser visto aqui.

http://bit.do/AtaSecreta

 

Na reportagem “Ditadura e desinformação: as promessas aos trabalhadores para capitalizar a Previdência no Chile“, detalhamos algumas das consequências de empobrecimento da população idosa com a reforma da Previdência, verificados por pesquisas da Comissão Presidencial de Pensões, em 2015, que divulgou um Relatório Final. Este arquivo pode ser acessado aqui.

http://bit.do/Pensoes2015

 

Leia também:  As políticas de desinformação da Globo, por Alfredo Machado

Na reportagem “Quanto vale uma aposentadoria capitalizada: o exemplo do Chile“, disponibilizamos o estudo “A pobreza do modelo chileno, a insuficiência dos salários e aposentadorias“, assinado pelos economistas Marco Kremerman e Gonzalo Durán, da Fundação Sol, publicado em 2018, que pode ser baixado aqui.

http://bit.do/PobrezaChile

 

Na mesma matéria, também disponibilizamos o prólogo do livro “Mitos e verdades das AFP“, da jornalista Alejandra Matus, editora Aguillar, que desbrava os principais conceitos relacionados ao sistema de aposentadoria chileno, que pode ser lido aqui.

http://bit.do/MitosAFP

 

Na reportagem “A introdução do neoliberalismo na Reforma da Previdência“, publicamos o último relatório da OCDE e do G20, “Pensions at a Glance 2017”, sobre o sistema de pensões no mundo, que pode ser acessado diretamente aqui.

http://bit.do/RelatorioOCDE

 

Na reportagem “A quem interessa uma aposentadoria capitalizada?“, disponibilizamos aos nossos leitores dois estudos: o Informe de Desenvolvimento Social de 2018, retratando a realidade dos cidadãos chilenos, entre eles os aposentados, que pode ser lido aqui.

http://bit.do/DesenvolvimentoSocial

 

E adicionalmente a pesquisa “AFP para quem? Aonde são investidos os fundos de pensão no Chile”, produzido pela Fundação Sol, que pode ser baixada aqui.

http://bit.do/ParaQuemAFP

 

Na reportagem “Quanto ganha o BTG com os aposentados no Chile e o fim do discurso do Banco Mundial“, publicamos a íntegra do histórico livro “Envelhecimento Sem Crise“, publicado pelo Banco Mundial em 1994, disseminando o modelo capitalizado do Chile ao mundo. O arquivo pode ser visto aqui.

http://bit.do/EnvelhecimentoSemCrise

 

Leia também:  O fetiche do jornalismo sem emoção que não usa adjetivos, por Álvaro Miranda

E na última reportagem “Brasil na contramão: Aposentadoria capitalizada fracassou no Chile e no mundo“, publicamos íntegra do livro produzido pela OIT “A reversão da privatização das pensões: Reconstruindo Sistemas Públicos das pensões nos países da Europa Oriental e América Latina (2000-2018)“, contrariando o Banco Central e recomendando que os países do mundo não capitalizem seus sistemas de pensões, com estudo de caso sobre o fracasso das 30 nações que fizeram a reforma e das quais 18 voltaram ao sistema de repartição solidário. A publicação pode ser baixada aqui.

http://bit.do/OITdesmente

 

Boa leitura.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Infelizmente, apesar do excelente trabalho jornalistico, mostrando em todas as cores e nuances o desastre que foi no Chile e o que será no Brasil não teve efeito na conscientização dos que defendem, dos que votaram e dos que irão votar a favor da reforma da previdência.
    Todavia, seu valor permanece, tanto pelo valor intrínseco do trabalho, mas como arquivo e referência futura que servirá para contrapor àqueles que, quando confrontados com sua obra, tentarão negar responsabilidade ou conhecimento de seus efeitos.
    Parabéns e obrigado. Não desanimar, jamais, é o que devemos ter em mente.

  2. Sem discordar do que diz o caro Beotorum, acrescento que além, de servir para responsabilizar as pessoas que estão impondo aos vulneráveis essa precarização da previdência, essa coletânea serve de base tanto para reverter as atrocidades que vem sendo cometidas o mais rápido possível quanto para que nunca mais se cometa esse erro.

    De que adiantaria afastar privatistas do estado e até puní-los sem reverter suas atos nefastos? Aliás, mais do que reverter esses crimes é necessária uma nova reforma que, ao contrário do que esta faz, amplie benefícios e direitos cidadãos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome