Globo já pressiona juízes de 2ª instância contra Lula, por Kiko Nogueira

Cintia Alves
Cintia Alves é graduada em jornalismo (2012) e pós-graduada em Gestão de Mídias Digitais (2018). Certificada em treinamento executivo para jornalistas (2023) pela Craig Newmark Graduate School of Journalism, da CUNY (The City University of New York). É editora e atua no Jornal GGN desde 2014.
[email protected]

 
Por Kiko Nogueira
 
No Diário do Centro do Mundo
 
Como a Globo está domesticando e pressionando os juízes do TRF-4 para terminar o serviço de Moro
 
Assim como fez com Sergio Moro, seu torquemada de casa, a Globo está cuidando agora de domesticar e pressionar o Tribunal Regional da 4ª Região (Sul) no sentido de terminar o serviço contra Lula.
 
O Jornal Nacional dedicou boa parte de sua edição de quinta, dia 13 de julho, para explicar como opera o tribunal que pode tornar Lula inelegível.
 
A matéria era parte didatismo, parte wishful thinking. No subtexto, o repórter falava ao espectador “se Deus quiser, o destino do vagabundo será selado por estes guerreiros”.
 
Imagens do interior daquela corte e closes dos desembargadores João Pedro Gebran, Leonardo Paulsen e Victor Luiz Laus ilustravam a trama.
 
Num determinado momento, entrou ele, Carlos Eduardo Thompson, presidente do TRF-4, asseado, um retrato em aquarela ao fundo de algum medalhão, o cabelo emplastrado de brilhantina, fino, elegante, enquadrado com carinho pela câmera, declarando o que a emissora queria ouvir: até agosto de 2018, antes da eleição, o processo em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a nove anos e seis meses de cadeia estará julgado em segunda instância.
 
A pedidos, Thompson foi além: deu sua opinião sobre a sentença do Homem de Maringá. “Olha! Muito bem trabalhada!”, cravou, a mão direita reforçando o ponto. Ironizou em seguida o fato de Lula ter criticado a ação.
 
Ou seja, tudo no script.
 
Continue lendo aqui.
Cintia Alves

Cintia Alves é graduada em jornalismo (2012) e pós-graduada em Gestão de Mídias Digitais (2018). Certificada em treinamento executivo para jornalistas (2023) pela Craig Newmark Graduate School of Journalism, da CUNY (The City University of New York). É editora e atua no Jornal GGN desde 2014.

9 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. A traição ao Brasil é , para

    A traição ao Brasil é , para mim , a marca dos meus conterrânos do “The Big River of South State” ( em fase de incorporação pelo país que disse, mas não foi à lua).

    Por isso o “Judiário” da zona do eu ex-estado seguirá o agente da Cia no Paranaguai.

    Esse Sul do país…Francamente! 

  2. A globo é um caso de amor e

    A globo é um caso de amor e ódio.

    Ela quer tirar o temer, apesar do temer não querer mais sair.

    O temer descobriu que pode manejar o congresso e intimidar o judiciário, por que ficaria refém da globo?

    A retaliação é feita a luz do dia e sem nenhum remorso!

    Ele retaliará até todos entenderem quem manda e obedecer sem resmungar…

    A globo continua agindo como se o temer fosse carta fora do baralho e vai pressionar o TRF-4 para condenar LULA, ela conseguiu isso com o STF no mensalão!

    Ela está pensando no pós-temer, na fragilidade do rodrigo Maia – ela não quer sere surpreendida com um novo “joesley”.

    Mas, há outro interessado na queda do LULA e ele é justamente o Temer!

    A pressão que a globo fez para queda do Temer e a “reunião” que fez com o possível presidenciável Rodrigo Maia dá a dimensão do poder da Globo – e olha que nem LULA e Dilma tocaram nela por 14 anos!

    A lição que temos é que: Nenhum governo de esquerda ou direita irá governar sem ela. Ela governará dando ordens sentada na sala em governos de direita e do lado de fora pronta para derrubar em governos de esquerda!

    Nem seus parceiros, do sistema financeiro, empresarial podem com ela – ela se tornou poderosa demais.

    Por esse fator de poder sobre esquerda e direita demonstrado neste golpe e na pressão sobre o Temer é de se esperar que ela seja quebrada – não será destruída, mas quebrada e seu poder redistribuído e isso será comemorado tanto por seus atuais parceiros, pela esquerda, pela direita bem como pelo judiciário que poderá respirar mais justiça!

    Até o Psdb vai respirar mais aliviado, já que ficou feito um joguete nas mãos dos marinhos – eles não demonstram ter uma decisão politico-partidária sem a última palavra global, que pode ser totalmente contrária ao desejo politico!

  3. Lembra o Ministro Barroso

    Desconheço se e como o presidente do tribunal pode, neste caso, garantir o resultado desejado pela globo.

    Mas um trofeuzinho igual ao da Ministra Carmem Lúcia, O FAZ A DIFERENÇA,  ia deixar a mesa do Dr. Thompson no jeito.

    E os sobrenomes, inclusive dos três desembardagores (THOMPSON, PAULSEN, GEBRAN, LAUS), são bem adequados. Acho que nenhum descende de degredados. 

    Pode sair da apelação algo tb “MUITO BEM TRABALHADO”.

  4. Uma daquelas dinastias judiciárias “meritocráticas”

    Daquelas em que o… “mérito” passa de pai pra filho, geração após geração. O pai dele foi nomeado por Costa e Silva (!) para o STF. Presidiu o tribunal no final dos anos 70. Soube logo porque o sobrenome não me era estranho. Já vi acórdãos antigos do pai tratando de temas de direito internacional.

    Olha aí: 

    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Carlos_Thompson_Flores_(neto)

    *

    Atualizado HOJE:

    MORO/GLOBO INTIMIDADOS POR LULA: “LEÃO” DE CURITIBA… MIOU! – DE NOVO!

    Por Romulus

    Muitos leitores vieram me perguntar o que eu achei da condenação de Lula por Sergio Moro ontem. Queriam saber “quando eu ia publicar um artigo sobre isso”.

    Confesso que, assim que saiu a notícia, além de postagem sumária nas redes sociais, não pretendia escrever sobre isso não.

    E por quê?

    Ora, porque essa “notícia” foi uma…

    – … NÃO-notícia!

    Pior: foi uma não-notícia visando, justamente, a virar a pauta do noticiário em relação a notícias de verdade.

    Ia lá eu fazer o jogo da Globo/ Moro e ajudar a pauta fake a subir?

    Tratando dela especificamente?

    Não…

    Nada disso!

    Não que o (não) acontecimento seja irrelevante…

    Não é bem isso…

    A questão é a minha “pegada” como analista…

    Como os leitores já sabem, pensando ~estrategicamente~, meu foco costuma ser muito mais no ~subtexto~ do que nos textos disparados pelos diversos atores do jogo político.

    E em “atores do jogo político” entram, evidentemente, a Globo e Sergio Moro.

    Muito mais importante do que a condenação de Lula por Moro – per se – são:

     

    (i) a sua timidez!;

    (ii) o timing;

    (iii) as limitações técnicas; e

    (iv) os movimentos casados da Globo para tentar pautar os seus desdobramentos.

     

    Passemos, pois, à análise desse subtexto.
     

    LEIA MAIS »

     

  5. …”Num determinado momento,

    …”Num determinado momento, entrou ele, Carlos Eduardo Thompson, presidente do TRF-4, asseado, um retrato em aquarela ao fundo de algum medalhão, o cabelo emplastrado de brilhantina, fino, elegante, enquadrado com carinho pela câmera, declarando o que a emissora queria ouvir: “…

    Perfeito Kiko. E, como bem registra Jaide em seu conciso e arguto comentário (postado às – 11:00.)

    De fato, o narizinho arrebitado do presidente do TRE4, Sir Carlos Eduardo Thompson, timbre e pose à moda do Iluminista do supreminho  Dr. Barroso, (THOMPSON, PAULSEN, GEBRAN, LAUS). No fundo, não passam de uns “joesley” safadão. Ao que parece,  estes senhores ainda não se deram conta que Cavaleiros da Távola Redonda, assim como os de sangue azul, são na verdade mistificações, quando muito, mitos, narrativas de caráter simbólico-imagético.  Ou, como preferiam nossos avós na senzala, tem muito é de estórias de trancoso.

    Por outro lado. Estamos hoje justamente num 14 de julho. Data em que num certo sentido, para nós do Brasil, guarda alguma similitude com eventos próximos daquele luminoso 14 de julho. Lá no já distante fim do século XVIII, dia no qual o povo francês demonstrou que o sangue azul, tanto da aristocracia como o da realeza, era vermelho, tal qual a cor do sangue dos sans-cullotes.

    Portanto excelências, herdeiros e afilhados da oligarquia subalterna da República da Bananolandia azul, que vosmecês pretendem perpetuar enterrada na casa grande. Convém V.S. baixarem a bola, pois, se a Bastllha foi posta abaixo à marretadas, a távola redonda do rei Marinho da Rede Globo, poderá perder as pernas a porretadas a qualquer momento.

    Orlando

  6. Também penso nisso. Será que

    Também penso nisso. Será que os 2 desembargadores (que absolveram o Vaccari por absoluta falta de provas, o que o “cumpadi” do desMoronado não viu, tanto que queria aumentar a pena) terão culhões e rabos soltos para encararem os gebrans, flores e a mérdia? Tenho muito medo. Mas, também guardo alguma esperança de que em PAlegre, pelo menos, ainda haja juízes de fato e de direito. O agora desembarga-presidente é o que sempre foi: freguês de caderno da rbs: argh!

  7. Que situação chegou. . .

    Que situação chegou este nosso país, uma rede de televisão põe e tira presidentes da república e de quebra faz trabalhadores festejarem a prisão do maior líder trabalhista e  quem mais governou pelos trabalhadores e pobres deste país,. Lula  foi injustiçado com essa condenação, o PT foi ferido de morte, mas não matarão a esquerda brasileira, aguardem 2.108.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador