Jornal acredita que rejeição das contas de Dilma será unanimidade

 
Jornal GGN – Em mais um movimento para se adiantar frente às decisões do Tribunal de Contas da União (TCU), a Folha de S. Paulo publicou que “a rejeição das contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff é considerada irreversível“. O jornal foi além. Disse que a derrota provável de Dilma seria unânime, com os nove ministros da corte rejeitando.
 
Apesar do “internamente irreversível”, o jornal faz a ressalva de que “o governo tem entre três e quatro semanas para tentar reverter o quadro”, descaracterizando a técnica decisão que os ministros vem, a todo momento, tentando reforçar. Declarações de que a análise estava se movendo pela política irritaram os ministros e técnicos do TCU, que apontaram 15 irregularidades nas contas da presidente.
 
O governo entregou na última semana a sua defesa final para as irregularidades. A votação dos ministros do TCU está prevista para ocorrer na primeira semana de outubro. Entre as explicações da defesa da presidente foi que o pagamento de despesas da União por bancos públicos e gastos sem conhecimento do Congresso Nacional, a denominada “pedalada fiscal”, já ocorria em governos anteriores e sempre permitidos pelo próprio TCU.
 
Na reportagem, para sustentar a tese da unanimidade na reprovação das contas, a Folha opina que “o desrespeito aos princípios do orçamento público já colocariam o governo em situação complicada. Mas o enfraquecimento da presidente e estratégia de sua defesa ajudaram a piorar ainda mais o ambiente”, publicou.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

21 comentários

  1. O presidente é um ex-veterinário. Nardes é da direita guasca.
    Ministros  Tribunal de CU Presidente Aroldo Cedraz Vice-Presidente Raimundo Carreiro Ministro-Corregedor Raimundo Carreiro Ministro Walton Alencar Rodrigues Ministro Benjamin Zymler Ministro Augusto Nardes Ministro José Múcio Monteiro Filho Ministra Ana Arraes Ministro Bruno Dantas Ministro Vital do Rego

  2. Irritado

    Esse recurso de usar a palavra “irritado” em tudo quanto é matéria “jornalística” é de uma pobreza que me irrita.

     

    “Fulanos ficaram irritados ao saberem… “

    “A Presidenta ficou irritada ao tomar conhecimento…”

    “A manobra do governo irritou os parlamentares…”

    “Os donos da mídia irritaram-se com a proposta de regulação…”

     

    Ai meu saco, que irritante isso…

     

     

     

    • Tem um jeito bom de des-irritar
      Antigamente, o nome disso era “licença poética” ou “ficção” ou ” realismo fantástico “. Hoje em dia, em se tratando de Estadão, deve ser coisa de algum estagiário vida loka ou do tiozimho do café, que deu um gás no fechamento da pauta.
      Vale nada.

  3. Muita competência, essa do

    Muita competência, essa do jornalismo pátrio: não satisfeito em ir buscar e dissecar de forma “ISENTA” e “SENSATA” os fatos,  antecipa-os através de mecanismos que conseguem “ler” o cérebro das pessoas captando as ondas eletromagnéticas que dele emanam.

    Atentam para esse caso envolvendo o TCU noticiado pela Folha: não só “prevê” a derrota, mas a qualifica como “unânime”, e mais ainda:  “irreversível”. Antecipação do futuro do presente e do  futuro do pretérito perfeito e imperfeito e o que diabo mais tenha pela frente. 

    Só que tem um pequeno problema: só funciona se esses fatos de modo direto ou indireto sirva para balizar uma matéria contra o governo federal , o PT e seus próceres.  

     

  4. Quem indicou os ministros?

    Vital do Rego, e Ana Arraes: Dilma Rousseff

    Múcio, Cedraz, Carreiro, Nardes: Lula

    Walton, Zymler: Fenrando Cardoso

    Dantas: congresso nacional

  5. E daí, os governos anteriores fizeram pedaladas, e o governo …

    E daí, os governos anteriores fizeram pedaladas, e o governo anterior de Dilma também o fez. A pergunta que deve ser feita é se Dilma foi submetida a uma nova eleição, logo não se trata do mesmo governo, mas sim do mesmo governante, qual a penalidade que se aplica a ex-governantes?

  6. Tá tudo “acertado”!
    Depois de votar 4 governos em minha dia, e….não votar as contas, já prontas para votação, deste governo.
    Vcs acham que a pausa, esse tempo, foi para que?
    Para aprovar?

    Tá tudo “acertado”!

  7. Hipocrisia a granel

    Nunca da história deste país se esmiuçou tudo, tão a fundo. Eles querem ouvir as justificativas da Dilma e nós queremos ouvir o que move estes hipócritas, que nada viram de errado em governos tucanos anteriores.

    Estes golístas deveriam ter vergonha na cara! Tanta coisa para resolver neste país e eles perdendo tempo montando um golpe sem vergonha…

    Técnicos em palhaçada!

  8. Pois que cassem. Li que  na

    Pois que cassem. Li que  na história republicana o Brasil teve 42 presidentes, desses,  18 presidentes foram eleitos e 11 não finalizaram o mandato porque foram cassados.

    É a elite das elites do atraso, da inconsequência e da canalhice. Lembra o chovia, chovia, chovia do livro  Cem anos de Solidão. É isso aí. Ou a sala dos espelhos onde é possível ver as  miragens.

    Vergonha e tristeza pelo meu país.

  9. Meu palpite, olhando pelo

    Meu palpite, olhando pelo retrovisor o Mensalão, é que haverá mesmo a rejeição das contas da Dilma, ainda que não por unanimidade.

    Não consigo, ainda, acreditar que haja no Congresso Nacional uma quantidade suficiente de hipócritas, oportunistas e irresponsáveis para vencer a votação do afastamento da presidenta.

    O problema concreto é o prejuízo que a economia do país vai sofrendo com esse jogo de fascínoras.

     

     

  10. O dono do pasquim golpista da

    O dono do pasquim golpista da Barão de Limeira mandou colocar a faca no pescoço do TCU. Assim como ordenou aos paus mandados do Datafrias que coloquem a faca no pescoço dos deputados. Se o Brasil fosse um país sério, o eixo golpista globo-abril-folha-estragão já teria sido fechado.

  11. Pois é, o Otavinho deu o

    Pois é, o Otavinho deu o ultimato à Dilma, e ela não mandou o ajuste que o pig queria, cortando tudo, bolsa familia, Fies, Minha Casa, Pronatec, luz para todos.

    Não fez o que nós mandamos? Então vamos providenciar para já fatos consumados. O TCU que estava chateado por acusarem de agir politicamente, resolveu detonar a Dilma “tecnicamente”. Sim são todos “técnicos”. A começar pelo Nardes que era do PFL e todos os outros indicados “tecnicamente” por partidos, a maioria DEM e PMDB.

    E o engraçado é que nem provicenciaram fontes misteriosas dessa vez. Cadê as famosas “fontes ouvidas pelo jornal”? Esqueceram de botar?

  12. Não houve fraudes então é

    Não houve fraude, então é isso que estão falando, negam que o governo fraudou dados para se manter em alta.

    Quem garante que não estão fazendo o mesmo agora.

  13. Dá para confiar no que essa

    Dá para confiar no que essa imprensa “acredita”? Eu só acredito vendo a prova de que vão realmente rejeitar as contas.

    O Nardes falou que está sendo ameaçado pelos que querem a rejeição das contas da Dilma, mas esse pedaço a imprensa não diz, só diz que ele está sendo protegido por estar sendo ameaçado, se fosse o PT o autor das ameaças, o carnaval já estaria feito pela imprensa bananeira.

  14. Trivial

    Como um modesto e veterano leitor da imprensa vejo estas antecipações(“…Em mais um movimento para se adiantar..”) como triviais , sem entrar no mérito da qualidade jornalística.Aqui neste mesmo blog já li previsões e antecipações de fatos que supostamente iriam acontecer.Em alguns casos ocorreu extamente o oposto do que foi profetizado..

  15. Assisti ao filme Relatos

    Assisti ao filme Relatos selvagens e levei o vídeo para minhas irmãs assistirem. Elas ficaram irritadissimas e pararam no segundo episódio antes do final (o dos motoristas assassinos-suicidas da estrada). Vi o filme como ficção e disse para elas que era uma crítica feroz à sociedade sem rumo em que estamos nos transformando – no mundo inteiro. Talvez um outro filme próximo do filme argentino seja  Babel, filme americano mais antigo.  Para mim os verdadeiros relatos selvagens são os dessa oposição fratricida-suicida no Brasil. Ler notícias sobre os jornais, nem isso estou aguentando mais. É muita crueldade.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome