Manual do perfeito midiota – Parte 3

A mídia tradicional, na qual você acredita religiosamente, não está a serviço da classe média tradicional, aquela casta que antigamente era chamada de burguesia

Foto: Ingimage

Do Brasileiros

O ano está terminando e você certamente está odiando não poder jantar naquele restaurante em Nova York onde um lugar à mesa não sai por menos de 300 dólares.

Você leu na imprensa brasileira que esse é o melhor programa para comemorar a passagem do ano. Mas não vai dar, não é? E a culpa, claro, é daqueles que fizeram disparar o dólar e elevaram os juros, de modo que, por mais que tenha ralado para cumprir as metas, o custo desse sonho é muito alto.

Isso faz com que você odeie ainda mais esses comunistas que afundaram o Brasil, não é mesmo? Porque você está convencido, pela leitura dos jornais e da maioria das revistas de informação, de que o Brasil afundou.

Mas não era essa mesma imprensa que pedia incessantemente, desde 2013, que os juros fossem elevados para melhorar o desempenho do mercado de ações e que o câmbio pudesse flutuar livremente ao sabor do mercado?

Você não recebia os boletins daquela corretora cuja economista-chefe pontificava quase diariamente no rádio, na TV e em colunas de jornais, exigindo a mudança do modelo econômico?

Ela anda meio sumida, e provavelmente vai estar naquele restaurante que você queria conhecer. Gastando o bônus que ganhou ao apostar contra o Brasil.

Irônico, não é?

Pois é assim que funciona: a mídia tradicional manipula seus sonhos de consumo e ao mesmo tempo faz você acreditar que, se eles ficam fora do seu alcance, a culpa não é sua. É do governo.

Leia também:  TV GGN 20h: Um Projeto de Lei para punir quem defende o golpe

Parece meio esquizofrênico?

É pura esquizofrenia: ao mesmo tempo em que prega a precedência do interesse privado sobre a ideia de nação, a imprensa hegemônica vende o paraíso da individualidade, fazendo você acreditar que pertence a uma casta que merece tudo.

Você quer estar naquele bar que a revista Veja listou entre os melhores da cidade, mas detesta aglomerações?

É o mesmo mecanismo mental que faz você adorar a chegada de novidades ao mercado nacional, mas ao mesmo tempo odeia que outras pessoas tenham acesso a esses bens e serviços. Ninguém contou que isso só é possível porque o mercado nacional se ampliou, se diversificou e alcançou escala suficiente para oferecer essas novidades.

Agora que algumas turbulências complicam um pouco mais sua vida, a culpa é do Estado e de seu gestor, o governo.

Sinto muito, mas não dá para encarar essas contradições sem deslocar você da zona de conforto proporcionada pela condição de midiota.

A mídia tradicional, na qual você acredita religiosamente, não está a serviço da classe média tradicional, aquela casta que antigamente era chamada de burguesia. Ela usa a burguesia para atender aos interesses de uma minoria que fica um pouco acima no andaime social. Como sempre, o cidadão comum funciona como massa de manobra, porque o sistema da mídia o faz suspirar pelo andar de cima e desprezar seus próprios pares.

Parece pouco democrático? Na verdade, como lembra o crítico de mídia Jeff Cohen, a imprensa deveria atuar como o sistema nervoso de uma democracia. Quando ela é dominada por atores que não estão preocupados com essa questão essencial, a democracia deixa de funcionar.

Leia também:  Biden enfrentará "anarquia da desinformação" na imprensa e redes sociais de ultradireita

O modelo mais escrachado dessa imprensa inimiga da democracia é o império do australiano Rupert Murdoch. Há vinte anos, os principais grupos de comunicação da América Latina denunciavam Murdoch como um aventureiro que ameaçava a liberdade de imprensa. Hoje, o modelo Murdoch é praticado por nove entre dez dos veículos de maior audiência em todo o continente.

Você é refém desse sistema.

Para preservar a condição de midiota, que defende sua cabecinha da angústia de pensar, convém desenvolver a síndrome de Estocolmo, ou seja, é preciso amar quem sequestrou a sua mente.

Por exemplo, se você assistiu aquela cena em que meia dúzia de insensatos interpela na rua o cantor Chico Buarque e sentiu um pouco de vergonha alheia, cuidado: sua consciência está traindo seus interesses.

Mas se você imagina que, se estivesse lá, teria aderido ao coro da grosseria, fique tranquilo: você está próximo de alcançar a condição do perfeito midiota.

Para ver: Outfoxed – documentário completo.

*Jornalista, mestre em Comunicação, com formação em gestão de qualidade e liderança e especialização em sustentabilidade. Autor dos livros “O Mal-Estar na Globalização”,”Satie”, “As Razões do Lobo”, “Escrever com Criatividade”, “O Diabo na Mídia” e “Histórias sem Salvaguardas”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

45 comentários

  1. Estava me informando que a

    Estava me informando que a maioria dos estudos psicológico e psiquiatricos são implantados nas mídias socias, daí a dificuldade de separarmos a verdade da mentira. A única saída seria um direito de resposta abrangente e atuante a cada desinformação postada por eles. Mas o mecanismo é realmente “tinhoso” e não é só utilizado pelos conglomerados de mídia mas pela própria publicidade. Enquanto o dinheiro for a alma do negócio, dificilmente deixarão de manipular as pessoas.

  2. Tendo passado a passagem do

    Tendo passado a passagem do ano num lugar onde podia ver ao esmo tempo os fogos de Copacabana, Flamengo e Niterói, notei a grande predominância da cor vermelha. Houve um momento em que os três bairros foram cobertos por fogos vermelhos. Coincidência? Lindos!!

  3. Mas que baboseira, parei

    Mas que baboseira, parei quando diz que o juros aumentando melhora o mercado de ações, é EXATMENTE O CONTRARIO.

    Eu leio todos os jornais porque tem informações, não é preciso aceitar as colunas de opinião, se saiu uma informação que

    ha uma inundação nos EUA não se deve acreditar?   Não há só imprensa Murdoch, há outras, há 70 anos havia a cadeia Hearst que era o Murdoch da época, nos tinhamos os Diarios Associados do Chateabriand e dai? Cada um lê o que quer.

      • Meu caro, a tese é furada. Eu

        Meu caro, a tese é furada. Eu sou leitor de jornais, Folha, Estado, Valor e Globo e nem porisso sou idiota ou desinformado

        Grande parte das noticias são simplemente relatos da realidade, as seções opinativas geralmente não leio porque já conheço a opinião de cada jornal, mas há materias que há em uns e não nos demais e há muitas materias interessantes, qual a duvida?? Porque leio jornal sou viralata, coxinha ou essas besteiras de ignorantes? Então tambem não devo ler livros e revistas,  ver televisão, em nome do que, de alguma seita? Não sou religioso e nem sigo cartilhas ideologicas, sei filtrar e sou muito critico quanto ao trtamento de informações, especialmente pelo Globo, tenho horror ao Merval e ao Sardenberg.

        .

        • Obviamente, o artigo não se

          Obviamente, o artigo não se refere a você. É importante ler as notícias e estar bem informado. É importante saber que a Grécia está com problemas econômicos, por exemplo. Mas quando dizem que a culpa dos problemas da Grécia é do Lula, é aí que vem a diferença. O midiota mencionado no artigo ACREDITA nisso. Você, certamente não.

        • André, você é veterano.

          André, você é veterano. Profissional experiente e que deve ler jornais há décadas, antes que os grandes veículos se tornassem o que hoje são: oposição política descarada ao governo federal e ao PT, que manipulam desinformam e deformam. Eu também já fui leitor de jornais e revistas, ouvia noticiários radiofônicos e televisivos. Mas hoje não dá mais. Talvez por exigência de sua atividade profissional ou por fôrça do hábito você continue dando audiência aos veículos da mídia comercial brasileira. Como muito bem observou o leitor Jorge Luís, o artigo não foi escrito para pessoas como você, experientes e críticas. Mas deve-se ficar atento para não se contaminar pelo meio, pois a leitura diária dos jornais é como uma dose diária de veneno; sem antídotos, o ‘paciente’ pode ser aacometido pela patologia.

  4. esperamos mais textos desta

    esperamos mais textos desta série maravilhosa sobre os midiotas,

    os reféns das mentiras e manipulações que nãio admitem que estão

    sendo amestrados por interesses berm maiores do que imaginam .

    como esses revelados pelos absurdos cotidianos feitos

    pela fox news do murdoch, certamente

    o maio  gangester que anda por aí livre leve e solto a infernizar

    as instituuição e a democracia norte-americana –

    os caras mandam calar a boca assim na maior caradura….

    é o fundamentalismo midiota numa escala indizivelmente crimiunosa…

    como o nosso pensamento único do sistem globo e da grande mídia

    golpista que se repete infindavelmente em suas elucrubações

    mifistofélicas cotidianas, que só divulgam e prometem

    catástrofes .proivindas diretamente de seus infernos astrais.

     

    • E você Charlie, em quem acredita?

      Coluna do meio?

      Quinta coluna?

      Direita volver?

      Esquerda, volver?

      Será da turma do muito pelo contrário?

      To be or not to be, that is the question! (Hamlet, Shakespeare )

       

       

       

       

       

      • Caso vossa mercê esteja

        Caso vossa mercê esteja interessado em saber o que penso, esteja a vontade para perscrutar meu histórico de comentários, posto que desde 2007 frequento o blog.

        Todavia, adianto desde já que uma de minhas maiores críticas aos militantes petistas se aplica a vossa mercê, como se depreende de vosso comentário: a divisão binária do mundo entre “nós” (os petistas, “donos” da esquerda) e “eles”, grupo que compõe todos os demais que criticam o (des)governo Dilma.

        Para vossas mercês, quem critica a incompetenta é automaticamente direitista, coxinha, leitor da veja etc.

        Portanto, o comportamento de vossas mercês é tão intolerante e autoritário quanto o dos chamados midiotas, que também só sabem repetir chavões direitistas aprendidos na mídia corportativa.

        Concluindo, por isso escrevi que militontos e midiotas se merecem.

        Vou precisar desenhar?

        • Vai precisar desenhar

          Pois você no fundo é um produto da imprensa que idiotiza os leitores. O seu caso é claramente descrito no artigo: um midiota imbecil que acredita que existe um (des) governo Dilma. Coisa de ex-petista recalcado.  

          • -4% ao ano de crescimento e a

            -4% ao ano de crescimento e a culpa é da midia… Trabalhadores estão sendo demitidos, por causa do PIG, né,,,?

            Idiotas uteis nao faltam…

            Tampouco faltam apaniguados inúteis, incapazes de produzir nada e que dependem do partido para sobreviver e descolar carguinhos comissionados, não é…?

             

          • Na discussão civilizada já

            Na discussão civilizada já perdeste. Quem parte para a ofensa demonstra não possuir argumentos. Tu acusas os que pensam deiferente de ti; obviamente sem provas, pois nãos conheces nem sabes nada sobre a vida e atividade profissional deles. Querendo ou não, tudo o que escreveste acusando de forma infundada os demais leitores comprova a tese do autor do artigo. O apelo a uma manchete – para supostamente comprovar que todos os males do Brasil se devem a ações de governo, da presidente Dilma e do partido pelo qual ela se elegeu atesta – mostra  a falta de criatividade e de capacidade argumentativa.

    • E há os peessedebestas…

      E há os peessedebestas… esses se dividem em dois grupos: os que são muito tontos e os que pensam que o povo é tonto.

      • O que não falta são

        O que não falta são militontos que posam de espertos, perspicazes e inteligentes, mas que na verdade apenas reproduzem o discurso oficial do partido.

        1984 manda lembranças….

  5. O autor está de ressaca

    Li e reli o artigo. Parece uma ficção dirigida a um leitor pasteurizado e imaginário. Reducionista e maniqueísta. Só há um lado bom para o autor; o leitor que pensa como ele e a imprensa que discorda dos tais “jornalões”. E essa imprensa não existe; seus gurus (do autor) ainda não tiveram competência para criá-la. Os demais são apenas um bando de idiotas. E, naturalmente, com essa argumentação tosca e ofensiva, só pode estar se dirigindo a catequizados. Bobagem. Não muda nada. Perda de tempo.

      • E vc de pelego defensor

        E vc de pelego defensor incondicional do partido

        Nao vi vc defender uma ideia original ate o momento. Nao vi uma argumentação logica de sua pessoa, apenas aparece para desancar quem critica esse ridiculo governo, sem refutar absolutamente nada com argumentos.

        Ou vc é um perfeito idiota de acreditar em Dilma, que faz o “ajuste” no lombo do trabalhador, ou é mais um incompetente apaniguado (aqui nao faltam) que deve o carguinho ao partido e por isso se presta ao ridículo de defender políticas contra os trabalhadores porque a presidanta assim determinou.

        • Cuidado com o tom acusatório!

          Cuidado com o tom acusatório! Desde quando defender idéias, uma ideologia ou um partido significa que a pessoa seja filiada ou tenha cargo nesse partido? Eu, por exemplo, concordo com maioria das idéias apresentadas por LMC em seus artigos. E não sou filiado a partido nenhum; nunca ocupei nem ocupo cargo que dependa de indicação política. Qualquer acusação que você faça contra mim, nesse termos, é infundada. Tenha bom senso e modere o tom!

    • O ano começou com mais do mesmo…

      O autor da série de três textos (até o momento) sobre midiotas (sim, eles existem) Luciano Martins Costa, do qual aliás sempre gostei muito, desta vez escrevendo para GOVERNISTAS ACRITICOS, ou para PELEGOS E MILITONTOS mesmo. Eu não estou crendo que o Luciano, se valendo de obras e pensadores incríveis cuja emancipação da qual falam vai PARA MUITO ALÉM de defender este ou aquele lado da política, está simplesmente realimentando o MANIQUEÍSMO do debate político em que a sociedade brasileira ATÉ O PESCOÇO está. Eu não estou acreditando que chegamos em 2016 sem nada de novo no horizonte a não ser o reforço da dicotomia “petralhas X coxinhas”, porque é “só” isso que esses textos do Luciano fizeram, isto é, um lado (o dele e de quem concorda sem restrições com ele) é o “bem”, o resto é o “mal” e quem discordar é “midiota”. E enquanto o Luciano e outros da blogosfera dita “progressista” (alguns continuam no geral ótimos, mas muitos que já foram excelentes no passado, na boa, estão parecendo panfletos do PT) seguem jogando pra galera esses artigos pra falar mal da coxinhada e malhar judas, o governo da dona Dilma segue “assim, ó” COM A DIREITA MAIS RETRÓGRADA E AUTORITÁRIA. O Luciano e outros articulistas querem se prestar a isso, que se prestem e continuem caindo nessa quem quer mas, por favor, não venham fazer um Reich se revirar no túmulo vendo uma obra LIBERTÁRIA como “Escuta, Zé Ninguém” sendo usada dessa forma pasteurizada e rasteira. 

      • Receba você a mesma

        Receba você a mesma observação sucinta qu fiz em relação ao Pereira LF. Teu comentário, também midiótico, é mais uma que confirma a tese apresentada por LMC.

        • Não, muito obrigado, vá “presentear” outro…

          … porque, como sua observação bem demonstrou, não tem escolha: ou se aplaude tudo o que o Luciano falou, ou… e depois o “midiota” sou eu. Olha, vá MIDIOTIZAR a vovozinha, falou cara? Servidão voluntária de La Boétie tá mandando lembrança pra você. 

          • A grosseria é o primeiro

            A grosseria é o primeiro sinal daquele que não dispõe de argumentos para manter o debate civilizado. Fique com ela. Boa noite!

          • Boa noite MESMO!
            Ah sim, civilizado é entrar na internet pra tachar uma pessoa que você NEM conhece, sobre a qual você não sabe NADA, de “midiota”, só porque essa pessoa não falou o que você queria ouvir. Sim, esse foi o PRIMEIRO impulso que você teve ao ler meu primeiro comentário, ou seja, você logo de cara e sem apresentar nenhum argumento se descontrolou e saiu correndo pra atirar em cima de mim o rótulo “midiota”. E ainda vem se fazer de vítima e dar uma de superior como se EU tivesse inviabilizado o debate? Quer dizer, você me chama de IDIOTA na cara dura e ainda vem bancar o Sr. Diálogo? Ah, me poupe bonitão. Fica aí na sua “luta” do bem contra o mal mas olha, fica só na internet viu, porque se a lei “antiterrorismo” da tia Dilma sair do forno dela vai ficar ruim sair na rua pra defender o SEU lado, tá? Esse, Sr. Civilidade, é só um dos “aperitivos” desse governo que ENGANOU a gente nas eleições, tem muitos outros (os índios, por exemplo, que o digam). Mas o inferno são sempre, SEMPRE os outros, né? Passar bem! 

          • Você é alfabetizado e sabe

            Você é alfabetizado e sabe ler e escrever, certo? Eu classifiquei o comentário escrito por ti e por Pereira LF de midiótico. Releia o que escrevi. Não os chamei de idiota em nenhum momento. Mas se você se considera um ou se sentiu-se ofendido, não há nada que eu possa fazer. O peixe morre é pela boca.

          • Sim, eu entendo MUITO BEM o que leio…

            … e releia VOCÊ o que eu escrevi porque midiótico, idiota, bem, nós dois e quem quer que seja capaz de entender o que lê sabemos MUITO BEM do que você quis me chamar com o único intuito de me desqualificar, então não vem dar uma de louco aqui não tentando a todo momento inferir que eu sou ignorante, tá? Não vem não, cara, porque comigo não cola, e se tem alguém aqui fazendo papel de boboca esse alguém é VOCÊ. E, sim, tem uma coisa que você pode fazer para PARAR DE OFENDER OS OUTROS que não compactuam com esse debate político BINÁRIO no qual você está metido: APRENDA A CONVERSAR. E mais, PARE DE DEMONIZAR QUEM TEM UMA VISÃO DIFERENTE DA FORMA COMO O DEBATE POLÍTICO ESTÁ SENDO CONDUZIDO, enquanto os principais partidos da polarização (PSDB e PT), cada um à sua maneira, continuam fazendo DE TUDO para neutralizar todo e qualquer passo dado em direção ao lado de fora da polarização. O PSDB porque precisa garantir a crença na existência dos “fantasmas” de sempre (a esquerda, o vermelho, o “comunismo”); o governo do PT porque resolveu continuar fingindo que nada aconteceu (ou seja, que se entregou totalmente às forças conservadoras que estão tentando “agora” derrubá-lo, olha só a sinuca de bico na qual esse governo MENTIROSO nos meteu). E o que parte da blogosfera progressista está fazendo (e aí entra a parte da “saga” do Luciano)? BOTANDO MAIS LENHA NA FOGUEIRA DA POLARIZAÇÃO, AO INVÉS DE NOS AJUDAR A SUPERÁ-LA. E porque a necessidade URGENTE de superá-la? Porque, enquanto isso não acontece, o VÁCUO que está se abrindo e no qual o FASCISMO está encontrando terreno fértil para florescer “SÓ” CONTINUA AUMENTANDO… mas, né, bora lá tacar o pau nos midiotas e jogar dentro do mesmo saco todos os que não estão vendo o momento atual através da lógica vigente desde 2014, ou seja, a de encarar toda e qualquer crítica à essa retórica DESPOLITIZANTE como sendo “do inimigo”. É por essas e outras que lá em cima eu disse, e repito: começamos 2016 com MAIS DO MESMO, nada de novo no front. “Só” isso. 

    • Ficção dirigida é este teu

      Ficção dirigida é este teu comentário tolo e midiótico, o qual confirma inteiramente a tese apresentada por LMC.

  6. Falando em perfeito midiota,

    Falando em perfeito midiota, creio que este tema aqui caiba, ele trata do fato estranho em que na MEGASENA da virada 6 diferentes apostas em todo o Brasil acertassem as 6 dezenas, mas o que chama a atenção é que com apenas com população de 3 milhões e meio da habitantes, 4 destas apostas são do estado do Espírito Santo . . . Santa Catarina tem mais de 6 milhões, Bahia 14, São Paulo mais de 40 milhoões de habitantes, e mesmo assim, a coisa hiperdifícil que é acertar o tais 6 pontos teve a ocorrência 4 vezes no estado do Espírito Santo . . . . Estatisticamente, probabilisticamente, não consigo aceitar tal fato e gostaria da opinião de mais pessoas e até se acharem pertinente que se abrisse um tópico sobre isso . . . Valeu valendo, um abraço a todos . . .

    • Com esse tipo de raciocínio e

      Com esse tipo de raciocínio e uso da estatística, aliementa-se uma polêmica que é muito do feitio daqueles que sempre levantam suspeitas em relação aos sorteios da mega-sena. Os ‘céticos’, os desconfiados, os ‘conspiradores’ e outros, mais do que falar e usar a estatística para embasar flsas teorias conspiratórias, devem procurar o MP e pedir que faça uma investigação. Se o sorteio for público e auditado, os questionamentos perdem o sentido.

      Eu não jogo em qualquer das loterias da CEF. Como não tenho elementos que me permitam atestar a confiabilidade ou levantar questionamentos acerca da lisura do processo, faço o que TODOS os na minha situação deveriam fazer: fico calado, sem emitir opinião.

       

  7. PSDB

    Engaçado, se o Aécio tivesse ganhado podem ter certeza que as notícias dos maiores telejornais e jornais seriam bem mais  positivas em relação ao governo e ao pais.

     

    Seria: “Aécio ta arrumando a cagada da Dilma e o pais aos paoucos tá se recuperando”.

     

    Porque quando o governo é do PSDB é assim: Quem ganha é a Classe A+ e quem perde são os pobres e a Mídia mostra uma país maravilhoso pra sua população burra”

     

    PT, isso que deu não investir em educação. Em eduação que fomente o senso crítico de seus alunos. 

     

    Deveriam ter pago propina aos professores de ciências sociais para fazerem esse feito em suas aulas.

  8. É muito difícil entender e

    É muito difícil entender e aceitar que mídia empresarial quer é lucro a qualquer preço? Tal como a Samarco, a mídia empresarial está disposta a cometer qualquer crime pelo lucro, simples assim. O que não impede que aqui e acolá essa mesma mídia publique algo que preste e seja relevante no cumprimento de sua função na democracia.

    O post não é um libelo petista, como pensam os defensores do binarismo: midiotas e militontos. Tomem como um alerta, pois em tempos de internet, assitir William Bonner e ouvir CBN pode, sim, ser atestado de drogadição. Isso não significa que o post esteja fazendo capanha para os blogs “sujos”  brasileiros. Digamos que a internet oferece a cura para todos.

    • Como toda a generalização é

      Como toda a generalização é um raciocinio pobre. O jornal O ESTADO DE S.PAULO tem uma trajetoria mais que centenaria e não se percebe na sua longa historia a busca de “”lucro a qualquer custo”, o jornal foi varias vezes perseguido, confiscado e

      seus donos punidos e exilados exatamente porque não se venderam ao poder. Como esses há muitos outros exemplos, como O CORREIO DA MANHÃ, do Rio, O JORNAL DO BRASIL, tambem do Rio, A GAZETA de são Paulo, O CORREIO PAULISTANO, tambem de São Paulo, todos jornais com tradição de qualidade e indeendencia, prejudicados ou fechados pelo poder politico.

      Fico espantado com a quantidade de visões TOSCAS da complexa realidade da Historia de um Pais multifacetado como o Brasil. Cria-se um bordão que serve para 100 situações diferentes, iguala-se tudo no mesmo saco e dane-se a realidade.

  9. A intolerância é a base do fascismo

    Li alguns comentários que me fizeram sentir dos autores um elevado grau de intolerância e agressividade. Parece-me que está se criando na mente dos brasileiros uma cultura de intolerância, do tipo que nos limita o raciocínio a apenas opiniões com as quais concordamos.

    Preocupa-me que esteja se aculturando esse comportamento. André Maurois disse brilhantemente: ” Cultura é aquilo que fica depois de se esquecer aquilo que foi aprendido”. O fato de termos intolerância como cultura, me diz que as pessoas assim formadas serão extremamente limitadas em termos de pensar, pois somente o farão dentro do espaço de seus conceitos, ou pré-conceitos!

    Ora, os grandes pensadores, os grandes homens da ciência construíram suas descobertas e suas idéias questionando os conceitos vigentes. Einstein questionou a Física newtoniana e chegou à Relatividade! 

    Quando vejo pessoas citando o duplipensar de 1984 (Orwell) como arma do PT, eu tenho a certeza de que ele não interage com a realidade brasileira e com o que vemos todos os dias nos meios de comunicação, pois eu tenho a mais absoluta certeza que essa prática é diuturnamente aplicada pela grande mídia nacional há muitas décadas! O golpe de 64 e a morte de Vargas são fatos inesquecíveis.

    Essa mesma prática mascarou cinicamente todas as agruras da ditadura durante anos a fio, nos fazendo acreditar que o país estava indo para a frente! 

    Realmente, não imaginava que as pessoas chegassem ao ponto de perder até o respeito ao direito de pensar diferente das outras pessoas! Aceitar a existência do contraditório é democracia, é tolerância, é cultura. A pessoa culta normalmente é tolerante, porém não deve ser passiva.

    Vamos ler também outros livros de Orwell, como A Revolução dos Bichos; de Huxley, Admirável Mundo Novo; de Reich, Escuta Zé Ninguém; de Montello, Geopolítica da Fome; etc.

  10. Midiota: um ingênuo impensante (adendo ao texto)

    A condição de midiota é adquirida com a repetição. Não é um processo de introjeção coercitivo, mas paulatino.

    O midiota vai absorvendo incontestável e cordeiramente o que lê, ouve ou assiste. Dia após dia, só recebe uma ou duas versões da realidade, que a ele é complexa demais para racionalizar de maneira própria.

    O midiota não se dá conta dessa condição, vez que está absorto nos conceitos unilaterais que estão de acordo com os interesses da imprensa de massa. Leva tempo, mas o midiota de hoje já foi por demais bombardeado 

    E o midiota é vítima dessa condição por conta do poder que a imprensa de massa e os jornalões adquiriram, através de dois eventos temporalmente identificáveis:

    – Uma época em que não havia internet e o contraditório que pudessem exercer um contraponto à massificação da opinião;

    – Da noção de “oficialidade” e de “credibilidade” que a imprensa conquistou, muito em função do evento anterior.

    O logro nessa empreitada é conseguido repisando-se seguidas vezes num mesmo tema, num mesmo assunto. Há um objeto principal, do qual se trata. O entorno é trabalhado para que o clima gerado pela metéria central não se arrefeça.

    Um bom exemplo do que foi a manipulação que a imprensa fez durante o segundo turno das eleições do ano retrasado, em que se via claramente um prejuízo para um candidato enquanto havia um favorecimento a outro.

    Mas esse é somente um ponto isolado dentro do conjunto da obra que a imprensa de massa unilateral operou e ainda opera.

    O midiota é o supra-sumo e o resultado inconstestável dessa manipulação diária da informação.

  11. o sonho da burguesia

    A burguesia sempre quis ficar rica. Este é o sonho de todos que pertencem a classe média. O sucesso é o motivo de várias decisões destas pessoas para si e seus filhos. A escolha por um colégio melhor, que possa levar a uma faculdade mais prestigiada e que propicie uma vida profissional mais próspera e rica. Eu não vejo mal no sonho em si. O que eu não consigo entender é que , depois de séculos agindo desta mesma forma, a burguesia não entende que serve somente aos interesses dos ricos que ficam cada vez mais ricos, enquanto eles são meros sonhadores e cumpridores de ordens.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome