Mészáros avisou!, por Jota A. Botelho

Mészáros avisou!, por Jota A. Botelho

Trecho editado do programa Roda Vida, gravado em 12/06/2002, antes da eleição do presidente Lula, no qual o prof. István Mészáros avisou que “Lula não seria recebido com aplausos em Washington”. Que para ele ter sucesso era preciso contar com a mobilização das massas populares, já que quem controla é o Capital, e isolado seria derrubado. Pois é, na mosca! Confira abaixo.  

https://www.youtube.com/watch?v=xi9qTT7hCgY align:center

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Casos triplex e Atibaia nasceram corrompidos, diz defesa de Lula

3 comentários

  1. O PT quer apenas paliar a vida dos oprimidos

    Os Petistas não querem acabar com a opressão, eles querem apenas melhorar um pouco a vida dos oprimidos, eles querem apenas tornar mais suave a exploração dos trabalhadores, pois de outra forma os oprimidos poderiam desencadear uma revolução e acabar com a opressão e os privilégios dos opressores. Em razão disso, os Petistas não contam senão com o apoio eleitoral dos oprimidos.

  2. Gostaria de ver a entrevista integralmente

    Desde quando vem essa crise que culmina no Brasil com a crise da representação politica? Talvez a queda do socialismo na URSS tenha sido realmente o fim das ilusões para muitos e o inicio de uma crise do capital mundial. O que diz o filosofo é tão evidente hoje que a gente fica pensando como o PT e a esquerda não antecipou tudo isso. Sobretudo a manipulação da população pela rede Globo. Creio que gente como Dirceu e tantos outros sabiam desse perigo (devem ter visto essa entrevista), mas mesmo assim não conseguiram escapar ao destino imposto pelo oligopolios. E como diz ele, o parlamento não é uma instituição democratica, mas sim guiada pelos interesses do capital e da-lhe golpe!

  3. Um país em transformação intelectual

    O PT trabalhou fortemente nestes 3 mandatos para que ouvesse sim uma revolução dos oprimidos e foi duramente combatido pela mídia e a oligarquia desde seu primeiro dia no poder.

    Com o advento da comunicação (whatsap e Facebook)  justamente neste período, tudo o que o partido construia era quase que imediatamente descontruído via estes canais.

    Perdemos a oportunidade de desqualificar e denunciar a grande quantidade de fake news que nos atingia.

    Tínhamos a massa a nosso favor e poder de mobilização, porém não conseguimos resistir aos ataques incessantes.

    Esta reflexão deveria ter sido a linha de trabalho do partido, principalmente na eleição de 2014.

    Por sorte, ou não, os oprimidos voltaram a ser oprimidos e os anseios retronaram aos mesmos de 1998.

    Esta é uma boa hora para lembrarmos as conquistas alcaçadas no período 2003 – 2014 e levantar novamente a auto-estima da nação, e Lula tem esse poder.

     

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome