O combate às Fake News e a criminalização da mídia alternativa, por Cintra Beutler

O combate às Fake News e a criminalização da mídia alternativa

por Cintra Beutler

É clara a crise que a imprensa de massa, a mídia tradicional oligopolista está passando. Crise essa de credibilidade e financeira. Em 2018, o termo fake news passou a ser a nova moda do momento e por conta do ano de eleições e todo o clima que sempre é criado nessa época favoreceu e fermentou o termo.

Desde as eleições dos EUA em 2015, os grandes jornais captaram o fenômeno das fake news, que ocorre especialmente nas redes sociais. Como esses eventos têm recebido atenção especial, obviamente que não demoraria muito para esses veículos encabeçarem e a “oficializarem” o combate às notícias falsas, monopolizando o filtro para detecção das notícias falsas, de acordo única e exclusivamente a sua ótica e a sua definição.

Dessa forma, qualquer que fosse a notícia, apenas jornais como Estadão, Folha e Globo, por exemplo, poderiam dar o veredito sobre a veracidade ou a falsidade das informações divulgadas. Ainda que esses mesmos jornais sejam notórios pela sua tergiversação e manipulação das notícias. É ainda irônico saber que, bem recentemente, o MBL acusou o Facebook de usar profissionais da imprensa “esquerdista”, leia-se a Folha (!), para auxiliar na detecção e anulação das fake news.

A consequência direta dessa exclusividade da mídia de massa, é que todos os veículos que eventualmente estivessem fora de sua linha ideológica, ainda que prezassem pelo fact checking e tivessem profissionais sérios em seu comando, seriam tachados de propagadores de fake news.

E isso ficou muito claro com todo esse imbróglio acerca do terço enviado a Lula por um emissário do Vaticano. A agência de checagem de Lupa, criada em 2016, no auge do burburinho das eleições norte-americanas, não se retratou acerca do evento ocorrido envolvendo Lula e preferiu o silêncio a se desculpar pela falha.

Leia também:  Procuradores usaram denúncia do sítio contra Lula para desviar foco de Temer e Janot

Esse fato demonstra que não foi feito o mínimo para averiguar se a notícia era mesmo falsa ou não. O fact checking feito pela Lupa foi meramente basear a sua resposta em uma nota de um site do Vaticano. Parece que nem um telefonema ou uma mensagem de whatsapp para uma fonte segura por parte da agência foi feita. E, no afã de condenar a imprensa de esquerda, acusaram o Brasil 247 e a Revista Fórum de propagarem notícias falsas sem de fato o fazerem, e quando na verdade o próprio site UOL, veículo detentor da agência, foi o primeiro a divulgar sobre a entrega do terço ao ex-presidente Lula.

O cuidado agora deve ser redobrado: com o poder de “oficialização” da imprensa de massa, os veículos da imprensa alternativa passarão a ser alvo de denúncias inverídicas sobre propagação de notícias falsas, pelo simples fato de não atenderem aos seus preceitos ideológicos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. E a agressividade do “RICARDÃO” Boechat

    Gente o cara bufava no microfone da Bandnews… Descontrole total. Coisa feia pra um jornalista Prêmio Esso. Um deboche do Brasil247… Como se ele nunca tivesse ouvido falar! Aliás, Ricardo Boechat, que baita mentiroso é você hein. Leonardo Attuch escreve para a IstoÉ. Coincidentemente, vc tb é um colunista da IstoÉ. Então vc não sabia que o Brasil247 (não é 248 e nem 249) e quem pertence ao Attuch? Foi falar merda sem checar?  Fale a verdade, Boechat. Conselho, mude seu sobrenome para Debochat  Ricardo Debochat.. o jornalista que debocha de um colega sem checar se realmente, esse colega, está falando merda!

  2. Perfeito
    Em minha modesta opinião o acontecimento suscita duas deduções obvias:

    1- O desmascaramento ideológico dos atuais parceiros de checagem de notícias dos facibuquis da vida; e

    2- O fato de que as contra narrativas noticiosas levadas a cabo pelos blogs de esquerda e as próprias esquerdas em si acabam de perceber um novo antagonista nítido em seu horizonte.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome