O dia em que Gilmar foi grampeado

Por Stanley Burburinho

Olhando notícias de jornais e a agenda do Gilmar Mendes, relacionei abaixo alguns acontecimentos curiosos e algumas questões que para as quais não encontrei respostas. As datas que procurei foram 14/07/2008, um dia antes de ter ocorrido o suposto grampo e dia da visita do Gilmar ao Estadão, Conjur e Record e o dia 15/07/2008, dia em que teria ocorrido o tal grampo.

1 – Um dia antes da ocorrência do suposto grampo (ou seja, dia 14), o Gilmar Mendes foi até a São Paulo e, entre 13h00m e 17h30m, ele almoçou com a diretoria do Estado de São Paulo, no prédio do Jornal e depois visitou o Conjur e a rede Record. Depois disso ele desapareceu e só tivemos notícias dele, pela agenda do STF, no dia 15/07 às 18h25m, mais de 24 horas depois. Às 18h32m desse mesmo dia, sete minutos depois — segundo a revista Veja informou no dia 30/08 — foi quando se deu o suposto grampo da suposta conversa.

Link para sua agenda no STF

Link para a matéria da revista Veja

2 – Também achei curioso o fato de que, no dia 15/07, dia que teria ocorrido o suposto grampo e um dia depois da visita do Gilmar ao Conjur, as manchetes do site do Chaer, das 37 matérias, 12 falavam sobre grampos, metendo o malho nos supostos erros da PF, e falando no Protógenes e no De Sanctis, etc, além de ter publicado um clipping de matérias do Estado onde o Gilmar fala sobre “…colocar um ponto final no abuso de autoridade…” e “…lei dos grampos…”, etc.

Revista Consultor Jurídico, 15 de julho de 2008”

Clippings.

3 – Achei curioso o fato de que, ao contrário dos demais dias, nada foi anotado na agenda do Gilmar sobre onde ele estava e o que ele fez das 17h30m do dia 14/07 até às 18h25m do dia 15/07, hora da audiência com o Lula. O Gilmar ficou mais de 24 horas desaparecido. Até quando o Gilmar Mendes viaja ao exterior, a agenda dele traz todos os compromissos anotados, até mesmo eventos de lazer.

Agenda do STF.

4 – Segundo a revista Veja, quando a tal suposta conversa aconteceu, o Gilmar estava no seu carro se dirigindo para o Planalto para a reunião com o Lula. Ainda, segundo a Veja, a tal suposta conversa começou às 18h32m e teve um pouco mais de dois minutos e meio de duração. Se para ir até o Planalto para a reunião com o Lula o Gilmar saiu de carro do STF que fica, segundo o GooogleEarth, a menos de 230m de distância do Planalto, ele teria levado menos de 20 segundo para chegar até o Planalto. Devido à curta distância entre o STF e o Planalto, significa que na hora da suposta ligação ele teve que parar o carro até completar a conversa.

5 – Não existe informação se o Gilmar estaria no STF quando ele se dirigiu para o Planalto ou se ele estaria vindo de carro de qualquer outro lugar. Existe um indício de que ele estaria no STF entre às 18h00m e às 18h25m, quando o STF publicou na agenda do dia 15/07 às 18h25m uma nota dizendo que o Gilmar enviou uma mensagem ao Ministro Célio Borja pelo seu aniversário.

Agenda do Supremo.

Onde ele estava e o que fez o Gilmar das 17h30m do dia 14/07, depois que ele visitou a Record em São Paulo, até as 18h25m do dia 15/07, hora da audiência com o Lula? Lembro que, segundo a revista Veja, o tal suposto grampo teria ocorrido nesse dia, com início da tal conversa as 18h32m.

Como pode o presidente da Suprema Corte ficar das 17h30m do dia 14/07 até as 18h25m do dia 15/07 — dia que teria ocorrido o suposto grampo – mais de 24 horas, se dar notícias do seu paradeiro? Sem qualquer anotação na sua agenda que é publicada pelo STF.

– Não consigo imaginar outros representantes de outros poderes como o Lula, o Chinaglia ou o Garibaldi ficarem desaparecidos por 24 horas sem dar notícias e sem que ninguém saiba dos seus paradeiros.

6 – Nesse mesmo dia 15/07, aconteceram mais dois eventos envolvendo gente relacionada à Satiagraha: o afastamento do Protógenes da Satiagraha e o depoimento à CPI dos Grampos do Humberto Braz, braço direito do Dantas:

15/07/2008 – 18h16

Suposto braço direito de Dantas se cala em depoimento à PF

DEH OLIVEIRA – colaboração para a Folha Online

Humberto Braz, suposto braço direito do banqueiro Daniel Dantas, permaneceu calado durante o depoimento à Polícia Federal nesta terça-feira (…)

O caso da Tradutora

Uma das armações mais pesadas dessa história Daniel Damtas foi a entrevista concedida ao notório Consultor Jurídico pela tal tradutora italiana – que afirmava ter traduzido documentos que comprovavam inclusive a participação de Lula na guerra entre Dantas e a Telecom Italia (clique aqui).

Em seu Blog, o italiano Angelo Jannone, ex-segurança da Telecom Italia, sustenta que a tradutora recebeu 50 mil dólares pela entrevista, pagos pelo advogado de Dantas, Nélio Machado.

Clique aqui.

Por LM

Sobre o caso da grave “denuncia” da tradutora, o Governo brasileiro, através do presidente Arlindo Chinaglia, quando tomou conhecimento, imediatamente pediu informação do processo ao judiciário e governo italiano. Estamos esperando até hoje.

aqui vai a matéria da época, em jornal italiano. Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

43 comentários

  1. Vera, tentei encontrar a
    Vera, tentei encontrar a agenda do Demóstenes e não consegui.

    Acredito que eles se encontraram para conversar. Poderiam ter resolvido por telefone, mas, também, acredito que havia mais alguém além dos dois nesse suposto encontro. Talvez, alguém da Veja.

    Acho que eles não se arriscariam falar por telefone com receio de supostos grampos. Esse suposto receio já denuncia alguma coisa. É bem provável que nesse suposto encontro, dos três, dois poderiam estar legalmente grampeados.

  2. Tá bom,já me convenceram.
    Tá bom,já me convenceram.

    GM participou do teatro.

    Mas qual foi o propósito disso?

    Socorrer DD?

    Não tinha outros meios mais discretos?

    Não consigo fechar o raciocínio.

    Uma hipótese: falam da tal foto de um suposto encontro entre assessores dele e o Nélio Machado. Não sei se a foto existe. Se existir, seria uma maneira de destruir a Satiagraha antes que chegasse nele. Se não existir, seria uma represália contra os boatos espalhados.

  3. grande rastreio, mas acho que
    grande rastreio, mas acho que aq essencia
    mesmo esta nas reunioes com a grande
    midia que passa rapidamente a desancar
    o governo e as instituicoes…
    Golpes…
    ou chantagens!

    dizem que eh a maior especialidade da
    elite dita cruel pelo mino carta…

  4. que jornalista vc em Nassif..
    que jornalista vc em Nassif.. cada vez que venho a esse blog percebo que vc é sem duvida o melhor jornalsta do Brasil. não dar nem pra comentar vc jah dz tudo.

    Dá para perceber que tenho o melhor time de comentaristas da blogosfera. O autor é um dos comentaristas assíduos do Blog.

  5. Esses depoimentos da
    Esses depoimentos da tradutora no processo italiano, podem ser obtidos? Será possível?

    Não sei se estão no inquérito. Coloquei o link para o Conjur e tem outras entrevista para a Carta Capital, onde ela nega ter afirmado coisas que o Conjur colocou em sua boca, além de ter admitido cobrar por entrevistas.

  6. Os dois, gilmar mendes e
    Os dois, gilmar mendes e demóstenes devem a sociedade brasileira uma explicação. O que eles fizeram nestas 24 horas?

    – com quem almoçou?
    -com quem se encontrou?
    – com quem conversou?
    -quais são as testemunhas?

    DE UMA COISA NÃO TENHO DÚVIDAS: O GILMAR ESTÁ COM MEDO DA SATIAGRAHA.

    SR. GILMAR: DO QUE O SR. TEM MEDO?

  7. competência:

    O seu nome
    competência:

    O seu nome é impositivo.

    quem sou eu pra discordar?

    Só discordo das suas ”’desculpas”’

    Competência não pede desculpas.

    Seria um ato falho?

    NÃO.

    Caompetência não falha.

    Do incompetente assumido,

    anarquista

  8. Acho que ele estava com
    Acho que ele estava com vergonha de aparecer..kkk

    vocês souberam disso ?

    (Prova ilícita, mas…)

    e o Trecho : “A assessoria do STF afirmou que não houve relação entre a conversa dos advogados e a tramitação do processo. O pedido de liminar ocorreu quando Dantas já estava preso, em 8 de julho, e o recesso começou no dia 1°.

    em tempo faço a “Errata” que não foi publicada : HC 95009 – Deu entrada no STF e distribuída no mesmo dia ao min Eros Grau em 11 de junho de 2008 .Na própria transcrição dos e-mails abaixo se sabia que estava com o min. Eros Grau.

    —– Correio Brasiliense

    Defesa de Daniel Dantas cita Gilmar Mendes em e-mails

    E-mails interceptados pela Operação Satiagraha da Polícia Federal indicam que os advogados do banqueiro Daniel Dantas manobraram, para que caísse no plantão do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, o pedido de liminar no habeas corpus impetrado por Dantas em junho, concedido duas vezes na semana passada.

    Nos e-mails, o advogado e ex-ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Luis Carlos Lopes Madeira, que faz parte do corpo de advogados de Dantas, sugeriu que a liminar fosse pedida quando o relator do habeas corpus, o ministro Eros Grau, estivesse de férias. Pelas normas do tribunal, no recesso, quem recebe os pedidos de liminar em caso de réu preso é o presidente do STF, Gilmar Mendes. Num dos e-mails, Madeira escreveu: “Insisto que não estou pensando no STJ. No STF, quem estará na presidência é o ministro Gilmar ou o ministro Cezar Peluso”.

    Em outro e-mail, Madeira explica o que deveria ser feito: “O relator [Eros Grau] viajou para São Paulo hoje. Retorna amanhã, 27 [de junho]. Em seguida viaja e só volta no final do recesso. Pelas normas regimentais do STJ, em casos tais de urgência, o processo vai para a presidência. Penso que no STF o processamento deve ser o mesmo. Na presidência não seria mais viável?” Na análise do habeas corpus, Grau o enviara ao Ministério Público, para manifestação. Isso alarmou os advogados. “Vi esse despacho e fiquei preocupada. Será que as informações chegaram?”, indagou a advogada Danielle Silbergleid Ninio.

    Um outro advogado, Henrique Neves, concorda que “no STF, por sua vez, a questão ainda não está na apreciação da liminar, o que pode ser levado ao presidente no plantão”. A conversa dos advogados foi analisada em laudo complementar da Divisão de Crimes Financeiros da PF. “O presente relatório foi feito em caráter de urgência, objetivando informar à autoridade policial de possíveis manobras no âmbito do Poder Judiciário que possam causar significativo prejuízo para a presente investigação policial”, diz o relatório.

    Nesta quarta-feira, o advogado Luis Madeira protestou contra a quebra do sigilo de seus e-mails -o endereço eletrônico interceptado era o de Danielle, sob investigação. “Isso se trata de uma ilegalidade, de uma violência. É uma estupidez, nem na época da ditadura se chegou a quebrar o sigilo de advogados”, disse Madeira. Por considerar a interceptação um “abuso de autoridade”, ele se recusou a comentar os e-mails. Disse só que “conhece” Mendes tanto quanto vários outros ministros do STF, onde atua como advogado.

    A assessoria do STF afirmou que não houve relação entre a conversa dos advogados e a tramitação do processo. O pedido de liminar ocorreu quando Dantas já estava preso, em 8 de julho, e o recesso começou no dia 1°. O STF disse que a interceptação de e-mails de advogados produz uma “prova ilícita”, pois violaria o sigilo profissional dos defensores.

    http://www.correiobraziliense.com.br/html/sessao_3/2008/07/17/noticia_interna,id_sessao=3&id_noticia=19861/noticia_interna.shtml

  9. Burburinho…

    “3 – Achei
    Burburinho…

    “3 – Achei curioso o fato de que, ao contrário dos demais dias, nada foi anotado na agenda do Gilmar sobre onde ele estava e o que ele fez das 17p0m do dia 14/07 até às 18p5m do dia 15/07, hora da audiência com o Lula. O Gilmar ficou mais de 24 horas desaparecido”

    detalhe do momento do grampo, 18:32 segundo a Veja:
    colega, na agenda diz que o encontro com o Lula é às 18:00 hs e não 18:25… então ele tava com o Lula não é ?

  10. O dia de gilmar vai chegar.
    O dia de gilmar vai chegar. Minha vó sempre dizia: “QUEM NASCE PARA DEZ RÉIS NUNCA CHEGA A VINTÉM”. Como Hitler ficará a funesta lembrança.

  11. Para o
    Para o Burburinho:

    “Sexta-feira, 19/09/2008”
    “Alexandre Garcia entrevista o senador Demóstenes Torres e Nery Kluwe, presidente da Associação dos Servidores da Abin, e discutem o polêmico assunto do momento em Brasília, os grampos telefônicos”

    Você viu essa entrevista?
    Além do Demóstenes, o Kluwe, também suspeito de participação na possível tramóia.

    O link, comprido que só:
    (http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM885259-7823-CRISE+NA+POLICIA+FEDERAL+E+A+POLEMICA+SOBRE+OS+GRAMPOS+TELEFONICOS+EM+BRASILIA,00.html)

    O Demóstenes confessa que pelo menos mais seis pessoas testemunharam a conversa dele com o Gilmar.
    Além dessas seis pessoas, tenho informação de que pelo menos mais duas, auxiliares do gabinete, tiveram conhecimento do conteúdo da conversa.
    Não tenho como confirmar, mas parece que a reunião durante a qual se deu a conversa foi registrada em ata.

    Agora é com você.

  12. LM, A Veja diz que às 18h32m,
    LM, A Veja diz que às 18p2m, momento do grampo, o Gilmar estava no carro.

    Segundo a agenda do Noblat, antes de atender ao Gilmar, o Lula teve uma reunião com o Tarso Genro às 18h00m.

  13. Com o advento da internet, da
    Com o advento da internet, da blogosfera e a adesão do jornalismo nela, está muito rápido o processo de quebra de factóides, descobrimento de pistas e charadas.

    Muitos comentaristas contribuem com o que pode ser uma apuração minuciosa.

    Acredito que boa parte dos envolvidos simplesmente não estão tão adaptados assim aos tempos atuais.

  14. O Grande Esquema!

    Nassif,
    O Grande Esquema!

    Nassif, para mim, o Daniel Dantas nunca passou de um gerente de um gigantesco esquema de ‘compra de influência política’, ou seja, de corrupção, que era, de fato, comandado pelo Citigroup. E o Gilmar Mendes, e outros menos famosos, desempenha o papel de conceder proteção jurídica para esse esquema.

    Veja o cenário, Nassif:

    Anos 1990: início de uma era de liberalização econômica (em todas as áreas: comercial, financeira, etc) no mundo inteiro. A URSS deixou de existir. Os governos ‘desenvolvimentistas’ da América Latina desmoronaram e foram substituídos por governos Neoliberais, financiados e apoiados, principalmente, pelos EUA, mas também pela UE (que tinha um grande interesse em se expandir rumo ao ex-bloco Socialista europeu). O Japão ficou de fora da história porque a sua economia vivia uma era de estagnação que durou mais de uma década.

    Daí, para ‘convencer’ os países que, antigamente, adotaram o ‘Socialismo Real’ e o ‘Nacional-Desenvolvimentismo’ a adotar o Neoliberalismo, os governos e gigantescos conglomerados industriais e financeiros originários dos EUA e da UE mandaram o seguinte recado:

    “O Socialismo e o Nacional-Desenvolvimentismo”acabaram! Vocês estão endividados até o pescoço e não têm mais a quem recorrer… Então, tratem de abrir as suas economias para nossos capitais, investimentos, bens e serviços, sujeitando-se a ser sócios minoritários de um vasto projeto de ampliação da nossa influência e de nosso poder pelo mundo afora. Quem ficar de fora, terá o mesmo destino de Cuba, ou seja, o total e completo isolamento político, financeiro, econômico, comercial, diplomático, cultural, etc.

    Quem entrar nesse esquema, poderá tirar algumas ‘lasquinhas’ do mesmo, ficando com alguma parte do lucro. Aos demais, restará a opção de se isolar e ficar condenado à pobreza e à miséria eternas.

    Para estimular a integração de vocês a esse processo, nós lhes pagaremos algumas ‘comissões’, depositadas em paraísos fiscais e totalmente à prova de qualquer investigação mais séria. Todos receberão uma parte do ‘bolo’: presidentes, primeiros-ministros, ministros, juízes, secretários, senadores, deputados, empresários locais, donos da mídia e demais integrantes da elite local.

    Portanto, podem começar a abrir as suas economias e a privatizar as suas estatais a preço de banana, que vocês serão bem remunerados por isso.

    Nós iremos escolher alguns de vocês para ser nossos ‘gerentes’ neste processo, administrando os mesmos em nosso proveito. E tais gerentes devem ser empresários/banqueiros ou membros da elite local que sejam bem relacionados politicamente, com boa capacidade de ‘convencimento’ junto aos membros da elite dominante. Eles devem ter a capacidade de influenciar as decisões dos governantes locais, bem como dos donos dos principais grupos de mídia. Como estes, estão endividados ‘até o pescoço’ conosco, com grandes dívidas em dólares contraídas nas principais praças financeiras internacionais, nós usaremos isso como fator de pressão para que tais grupos de mídia promovam uma verdadeira ‘lavagem cerebral’ junto à população local para convencê-la de que tal abertura econômica representa um avanço econômico e social relevante para seus países, sem o qual jamais terão como entrar na tão sonhada modernidade. Se a Grande Mídia não colaborar, cobraremos as dívidas acumuladas conosco, provocando a falência da mesma. Tal mídia encarregará ‘peixes pequenos’, pseudo-jornalistas, verdadeiros ‘jornalistas de esgoto’, para que defendam as nossas idéias e os nossos interesses, sendo que, para isso, farão uso de todo um arsenal retórico, de baixo nível, incluindo a desqualificação moral, política e ideológica de qualquer pessoa que represente algum tipo de ameaça aos nossos interesses.

    Além disso, vocês não precisam se preocupar quanto ao pagamento que receberão por fazer este trabalho sujo, pois o mesmo será depositado em paraísos fiscais, que são especializados em receber e proteger todo o dinheiro sujo do planeta. Portanto, o dinheiro de vocês estará muito bem protegido. Os paraísos fiscais estão aí para isso mesmo.

    Quanto às Leis e a Justiça de seus respectivos países, não precisam se preocupar com isso, pois as peças-chave do poder judiciário de suas nações serão devidamente remunerados para conceder ‘facilidades’ jurídicas a vocês. O fato de que seus países possuem leis complexas, duvidosas ou repletas de ‘brechas’, permitirá que vocês, nossos sócios minoritários neste processo, e regiamente pagos por nós para defender os nossos interesses, saiam devidamente ilesos de toda essa trama. Traduzindo: vocês ficarão impunes. Não precisam se preocupar, pois nós cuidaremos disso para vocês.

    Assinado: Grande Sistema Financeiro Global Capitalista Neoliberal que Comprou os Governantes e Elites dos Países Emergentes para que Governassem em benefício dos seus Interesses!!

    Obs: Será que esse relato está muito distante da realidade, Nassif?

  15. Um tempo atrás, li no blog do
    Um tempo atrás, li no blog do Noblat, que diante da dúvida de armação do grampo por parte de alguns jornalistas, o jornalista conversou com o senador Demostenes,que escreve em seu blog, acerca de testemunhas da conversa do grampo.
    O Senador informou que algumas pessoas estavam presentes quando conversou com o presidente do STF e o mesmo estava no Senado.
    Mas o que é estralho nessa historia toda é que quando há um crime, investiga-se a principio todas as possibilidades, é o mais elementar das providencias policiais. Nesse caso, houve um grande peso da declaração do presidente do STF, com a convicção acusatória em direção a ABIN.
    Não levaram em conta a possibilidade enorme de ter sido feito a mando de Veja, ou de Daniel Dantas,que já tem historico em grampo, vide Operação Chacal/kroll.
    Respondam que foi o maior ou maiores beneficiarios nessa historia?

  16. daSilvaEdson,

    1 – combino
    daSilvaEdson,

    1 – combino com os envolvidos antes do evento um script do que será dito e publicado pela revista;

    2 – chamo algumas pessoas para o meu gabinete que servirão de testemunhas sem saber que estão sendo usadas;

    3 – E se quando o Demóstenes ligou o Gilmar ainda estivesse no seu gabinete? São dois PABX digitais, quase impossível de se grampear e eles sabiam disso. Não se esqueça do tal Cirillo que pode ter servido de consultor para a armação.

  17. Não há dúvidas de que
    Não há dúvidas de que conversa existiu. É perda de tempo discutir se a conversa existiu ou não. Essa não é a questão. A questão é se ela foi ou não grampeada, onde o por quem foi grampeada e quem participou da trama. Até porque, nada mais natural de alguém que planeje uma coisa dessas, unilateralmente ou em conjunto, providenciar que tenham testemunhas.

  18. um dos post das notícias
    um dos post das notícias jurídicas deste domingo na pág do conjur.

    Participação do Opportunity

    A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro vai julgar, na próxima terça-feira (27/1), uma ação em que o Opportunity, através de uma empresa chamada Eletron, aciona o Bradesco e a Previ. O colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo informa que o Opportunity acusa o Bradesco e a Previ de diluir a participação do grupo na Vale, em 2002.

    PS. Não consequi ver a original no globo.

    http://www.conjur.com.br/2009-jan-25/noticias-justica-direito-jornais

  19. Luis e participantes do blog,
    Luis e participantes do blog, já está mais que provado que temos participantes que sabem das coisas são informados e trazem aqui ao blog, mas me parece que tem ficado só nisso,”dar a noticia”;Suponho que na comunidade tenha advogados, promotores, juizes, membros do legislativo federal estadual, municipal, enfim, formadores de opinião ,incluindo aqui o próprio Luis Nassif, minha prgunta é a seguinte Luis , porque não vemos ,nesse caso como em outros,onde a notícia dada pode gerar uma ação pública, através de seus atores autorizados, até hoje não ter sido tomada nenhuma providencia concreta,seja no âmbito do judiciário, legislativo,uma vez que no âmbito do executivo cabeças foram cortadas. Creio que todo esforço que está sendo feito pelos participantes da comunidade no sentido de levantar fatos, noticias , indícios nesse caso e em outros não mereceria ficar só nos comentários, é necessário interagir com os poderes estabelecidos no sentido de tornar as informaçoes,muitas da maior relevância,instrumento de ajuda na apuração desses delitos.abraços

  20. Esta história do grampo da
    Esta história do grampo da conversa entre o Presidente do STF e o senador Demostenes Torres teve como finlidades:
    Desviar a atenção do comportamento político no caso Daniel Dantas.
    Afastar Paulo Lacerda ,pessoa séria, que deu autonomia a PF cujos inquéritos e prisões estavam incomodando os políticos,empresários e muitos membros do Judiciário.A mídia fez a maior arruaça,prá variar os deputados e senadores que passam o ano inteiro atoa,criaram uma CPI,porque ganham holofotes da mídia e mais dinheiro com horas extraordinárias,passaram a maior parte do ano e agora estão sem saber como terminar porque nenhuma prova foi encontrada.
    Conseguiram o que queriam: derrubaram Dr Marcio do Ministério
    inistério,Paulo Lacerda e o Delegado autor do inquérito que qapurou as falcratuas de DD e sua turma.O ministro da Justiça que substituiu Dr Marcio,só entende de concluios e conchavos porque sempre ocupou cargos eletivos,completou o circo: nomeou toda a turma antiga para dirigir a PF e todos os interessados estão felizes.De agora em diante,DD e sua turma vai continuar livre e daqui prá frente a PF vai comportar como em outros governos:não vai denunciar mais ninguém.Os corruptos granfinos estão livres e soltos.Tudo com o aval da grande mídia.Mais uma vez está provado: O Brasil é o país da piada pronta.

  21. se ele soubesse que estava
    se ele soubesse que estava sendo gravado, veja bem, gravado, não grampeado, jamais teria concordado com o teor escrita…por eliminação de possibilidades, todas periciadas e descartadas, aconteceu no gabinete, conforme planejado por extensão de orelha…bah! isso existe?

  22. Nassif, olha o que alguém
    Nassif, olha o que alguém aqui escreveu e que pode ter a ver com o asilo a Batisti. Afinal, o que o Brasil pediu à Itália foi jurídico-político e, até agora, Berlusconi não se mexeu. Então, Lula está dando o troco, também jurídico-político. Podemos juntar as pontas. Veja o comentário de um colaborador aqui acima: “Sobre o caso da grave “denuncia” da tradutora, o Governo brasileiro, através do presidente Arlindo Chinaglia, quando tomou conhecimento, imediatamente pediu informação do processo ao judiciário e governo italiano. Estamos esperando até hoje.
    Aqui vai a matéria da época, em jornal italiano.”

    Pode ser o troco ou a pressão a Berlusconi.

    Ah, estive hoje em Maricá, na casa de um parente idoso que só acompanha notícia por rádio e TV. Perguntei se ele soube da apreensão dos 2 bilhões de dólares. Neca! Ele ficou impressionado com o montante e com o feito do governo, mas não sabia de nada. E ele não gosta do Lula, sabe-se lá o motivo, pois vive elogiando as obras de infra-estrutura do governo, coisa de que ele entende, pois trabalhou a vida inteira nisso.

  23. em uma coisa vc tem razao
    em uma coisa vc tem razao Terezinha, a saida de Marcio Thomas Bastos pareceu um tanto qnto misteriosa,,, o panorama da epoca ja mostrava numeros indiscutiveis sobre seu trabalho. lembro-me de uma entrevista com ele [acho q foi no programa Ana Maria Braga. heheh] em q enfatizou bastante sobre seus esforcos justamente para uma total conexao dos orgaos de inteligencia de Estado – e que isso ja estava gerando resultados significativos, qndo se comparado com gestoes anteriores. pergunta que me veio aa cabaca: teria MTB somente “cutucado a onca com vara curta” e saido do safari de helicoptero logo em seguida??? falando em grampos, qual seria o teor [algo q nao fosse confidencias e ‘conselhos’, claro] das conversas travadas na suposta “linha direta” entre o presidente Lula e o ex-presidente FHC??? estariam jogando xadrez por telefone??? algum dia algum acessor vai ter q relatar isso para podermos pincar cacos da verdade,,,

  24. Burburinho, respondendo seu
    Burburinho, respondendo seu comentário de ontem as 15:54 hs

    “LM, A Veja diz que às 18p2m, momento do grampo, o Gilmar estava no carro.

    Segundo a agenda do Noblat, antes de atender ao Gilmar, o Lula teve uma reunião com o Tarso Genro às 18h00m.”

    Burburinho, aqui está a prova de que o encontro marcado para as “18:00hs” foi entre o Presidente Lula, Tarso, o min Gilmar Mendes, e estava lá também o Jobim.

    Segundo a revista Veja o “suposto” grampo aconteceu às “18:32 hs”, e segundo a revista e o Min. GM foi quem fez a ligação para o Demóstenes.

    Se assim, as pessoas que estavam com o min Gilmar Mendes poderão ser testemunhas desta ligação.

    PS. perguntar não ofende…Alguém aqui, em reunião com o presidente de sua empresa, iria retornar ligação de um colega de trabalho ?

    MATÉRIA DA FOLHA

    15/07/2008 – 21h04
    Tarso e Mendes selam pacto para garantir direitos individuais

    BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Justiça, Tarso Genro, e o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, selaram um pacto na presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para reformar o processo penal a fim de evitar abusos de autoridade e garantir os direitos individuais sem a criação de privilégios.

    Representantes do Legislativo também serão chamados para participar desse esforço.

    Tarso Genro agradeceu a presença de Mendes no encontro desta terça-feira com Lula e com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, convidado na condição de ex-presidente do STF e ex-ministro da Justiça…continua

    http://noticias.uol.com.br/ultnot/brasil/2008/07/15/ult1928u5814.jhtm

  25. Resumindo: parece que seu
    Resumindo: parece que seu Gilmar criou uma crise com os grampos para encobrir algo muito pior que envolve a própria imagem do Ministro! Tudo bem armado, mas típico das práticas politicas.

    Pode até parecer coisa de filme, mas não é!

  26. Nassif,

    Na boa, sem querer
    Nassif,

    Na boa, sem querer desmerecer nenhum dos comentaristas, mas não acho muito crível a versão da armação pura e simples. Acho que até mesmo para padrões Gilmar Dantas seria cara-de-pau demais.

    O que eu acho mais provável é uma das duas hipóteses:

    1 – Dantas, através de Cirillo, infiltrado no serviço de segurança do STF, manda que se faça um grampo de uma conversa banal do Gilmar. Feito isto, destrói o áudio da gravação, para que não seja possível descobrir em que equipamento fora feito o grampo. (Essa seria a única prova capaz de desmontar toda a farsa: identificando o equipamento, seria possível rastrear o autor da interceptação.) Entrega para a Veja, que vaza dizendo que foi a Abin que grampeou. Tudo, obviamente, para destruir a Satiagraha, já deflagrada àquela altura.

    2 – Algum servidor da Abin – que pode muito bem ter sido Nery Kluwe, que, diga-se de passagem, NÃO PARTICIPOU em momento algum da Satiagraha – fez o grampo para derrubar o Lacerda. Esse motivo, à primeira vista menor, não o é de todo. Kluwe era, na época, presidente da Associação de Servidores da Abin. Estava em franca campanha contra o Lacerda desde que ele tinha tirado da gaveta uns 500 Pad’s (Processo Administrativo Disciplinar) abertos contra o Kluwe. Além disso, aproximavam-se as eleições da Asbin e Kluwe tinha sua base eleitoral justamente nos servidores descontentes com o último plano de carreira – obra do Lacerda. Mataria, com isso, dois coelhos com uma cajadada só: catapultaria o cara que o “perseguia” na Abin e catalizaria sua derrubada em votos nas eleições da Asbin.

    Não podemos esquecer que, numa armação dessas, sempre se deixa uma “porta aberta” para o caso de tudo dar errado. Trata-se de um risco calculado. Caso a farsa fosse definitivamente comprovada, seja na opção 1, seja na opção 2, quem está com a cara na vitrine (Gilmar e Demóstenes) poderia sempre dizer que continua na condição de “vítima”. Não há nada – em tese – que os vincule diretamente à armação. Apenas haveria uma mudança no enfoque do “crime”, mas o delito continuaria a existir. Protógenes, Lacerda e a Satiagraha seriam reabilitados, mas sua reabilitação não implicaria a ruína nem de Gilmar Dantas nem de Demóstenes.

    Bom, é isso o que eu penso, pelo menos.

    Um abraço,

    Marco Antônio

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome