Orkut está de volta! Criador reativa rede social com promessa de “fazer do mundo um lugar melhor”

“Vejo vocês em breve”, escreveu o engenheiro turco Orkut Buyukkokten em mensagem de relançamento do site, que promete ser “uma rede social de um mundo que precisa de gentileza, não de ódio”

Passaram-se oito anos desde o seu desaparecimento da Internet. Muitos reclamaram e até fizeram luto pelo fim da primeira rede social da história, mas agora, em pleno 2022, ela está de volta! Sim, o Orkut está de volta, segundo o anunciado nesta quarta-feira (27/4) pelo seu criador, o engenheiro turco Orkut Buyukkokten, responsável também por este relançamento.

A rede social Orkut foi lançada em janeiro de 2004 e rapidamente se tornou uma febre, especialmente no Brasil – foi o país com o maior número de usuários durante quase todos os seus anos de existência, e no final da Década de 2000 chegou a contar com mais da metade dos usuários registrados na rede.

Originalmente, se tratava de um projeto de Buyukkokten que acabou sendo colocado no ar pela Google, empresa para a qual ele trabalhava, mas que nunca fez investimentos maiores em sua difusão, o que acabou fazendo com que a plataforma perdesse espaço para outras redes sociais, como o Facebook e o Twitter.

Porém, o anúncio desta quarta-feira parece ser o começo de uma nova etapa para o Orkut, prometendo ser “uma rede social de um mundo que precisa de gentileza e não de ódio”, e onde “as ferramentas online devem atuar para proteger os dados (dos usuários) e não vendê-los”.

Por enquanto, a página Orkut.com contém apenas com uma mensagem de Buyukkokten, escrita sobre um layout parecido à antiga página inicial da rede social, baseadas nas mesmas cores azul celeste e rosa, e que termina com uma amigável mensagem: “continue sendo quem você é”. Não há, portanto, estimativas de quando a rede social estaria funcionando de novo, mas seu criador promete que será em breve e que haverá novidades importantes com relação ao formato antigo.

A mensagem tem duas versões disponíveis, em inglês e em português (o que recorda a febre que a rede social causou no Brasil há pouco mais de uma década). Confira abaixo a mensagem completa de Orkt Buyukkokten:

“Olá, sou Orkut. Há 17 anos, eu criei uma pequena rede social enquanto eu trabalhava no Google como engenheiro de software. Em apenas alguns anos, essa rede social se tornou o orkut.com com mais de 300 milhões de usuários.

Acredito que o orkut.com encontrou sua comunidade porque reuniu tantas vozes diversas de todo o mundo em um só lugar. Trabalhamos muito para tornar o orkut.com uma comunidade onde o ódio e a desinformação não fossem tolerados. Nos dedicamos muito para tornar o orkut.com uma comunidade onde você pudesse conhecer pessoas reais que compartilhavam seus mesmos interesses, não apenas pessoas que curtiram e comentaram em suas fotos.

O mundo precisa de gentileza agora mais do que nunca. Há tanto ódio online nos dias de hoje, e nossas opções para encontrar e construir conexões reais são poucas e bem escassas. Sempre acreditei que uma amizade é mais do que um pedido de amizade, e dediquei minha vida para ajudar milhões de vocês a construir conexões autênticas com seus vizinhos, familiares, funcionários e os belos estranhos que entram em suas vidas.

Nossas ferramentas online devem nos servir, não nos dividir. Elas devem proteger nossos dados, não vendê-los. Elas devem nos dar esperança, não medo e ansiedade. A melhor rede social é aquela que enriquece sua vida, mas não a manipula. Eu quero que você seja capaz de ser o seu verdadeiro eu, online e offline. Eu quero que você seja capaz de fazer conexões duradouras. Eu quero ajudá-lo a fazer isso com todo o meu coração.

Eu sou uma pessoa otimista. Acredito no poder da conexão para mudar o mundo. Acredito que o mundo é um lugar melhor quando nos conhecemos um pouco mais. É por isso que criei a primeira rede social do mundo quando era estudante de pós-graduação em Stanford. É por isso que eu trouxe o orkut.com para tantos de vocês ao redor do mundo. E é por isso que estou construindo algo novo. Vejo você em breve.

Continue sendo quem você é,

Orkut”

Leia também:

“Experts” das Redes Sociais, por Jorge Alberto Benitz

Como derrotar o bolsonarismo nas redes sociais? Uma crítica construtiva às esquerdas em 2022

A solidão disfarçada das redes sociais

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

João dominguez

- 2022-04-29 03:12:06

Muito bom. Gostaria de ter minha página de volta. Perdi coisas e contatos maravilhosos. ABS. Thanks a lot!!!❤🌹

Manuel Barbosa de Carvalho

- 2022-04-28 14:05:09

Façam uma matéria sobre a REDE TUPY, a rede social brasileira https://wikibr.com.br

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador