Para Estadão, crise reduziu os congestionamentos em SP

Do Viomundo

Estadão: Culpada pela crise econômica mundial, Dilma reduziu lentidão nas marginais de São Paulo

da Redação

A medida do prefeito petista Fernando Haddad, de reduzir a velocidade nas marginais de São Paulo, intensamente criticada por especialistas como a ex-rainha de bateria da Gaviões da Fiel — críticas difundidas especialmente pelas rádios Jovem Pan e CBN — deu resultados. Caiu o número de acidentes, de feridos e aumentou o fluxo. Mas… e sempre tem um mas… olhem o que nos escreve um colega jornalista sobre “reportagem” do Estadão (a reprodução do título é do twitter do Lino Bocchini):

Viram essa?

Especialistas CULPAM crise.

O discurso tá tão cristalizado nessas cabecinhas que notícia boa, por ação de governo do PT, agora tem culpado.

Será que esse povo não tem vergonha, gente? Sensacionalista não faria melhor.

O especialista ouvido na matéria é de uma tal FEI, Fundação de Ensino Inaciana. Dei um google rápido e encontrei umas paradas:

Wikipedia:

No início dos anos 1960, a FEI começou a transferir suas instalações para a região do ABC, buscando aproximar-se do pólo industrial que havia começado a se criar por lá. Escolheu, então, a cidade de São Bernardo do Campo, onde, após anos de construção, mais precisamente em 1969, veio a inaugurar seu principal campus.

(…)

Desde os anos 1970, a Mecânica Automobilística da FEI se destaca pela produção de protótipos veiculares, como o esportivo FEI-X3 (também conhecido numa segunda versão como Lavínia) ou o mini-trem de alta velocidade TALAV. E, ainda hoje, novos veículos projetados por seus alunos fazem muito sucesso em feiras e exposições do setor automotivo.

E do site da FEI:

1963: No novo local, começaram a funcionar os cursos de Engenharia de Operação nas modalidades Máquinas Operatrizes e Ferramentas, Refrigeração de Ar-Condicionado, Eletrotécnica, Eletrônica, Química, Metalurgia, Têxtil e Produção. No mesmo ano foi inaugurado o primeiro curso de Engenharia com ênfase em Automobilística do País.

Aí a pergunta:

Quais as chances de essa escola defender a indústria automobilística e o modelo rodoviarista para este país? Por acaso a matéria discute ou informa isso?

 

PS do Viomundo: Aparentemente o Estadão caiu na real e mudou o título.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora