Para relatores da ONU, notícias falsas são uma preocupação global

onu.jpg

Jornal GGN – Em declaração conjunta divulgada nesta sexta-feira (3), relatores especiais sobre liberdade de expressão da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmaram que as notícias falsas e a desinformação são uma preocupação global. O documento também tem a assinatura da Organização dos Estados Americanos (OEA), Organização para Cooperação e Segurança na Europa e Comissão Africana sobre Direitos Humanos e dos Povos.
 
David Kaye, relator especial da ONU, diz que as notícias falsas surgiram como uma preocupação e que os esforços para combatê-los podem levar para a censura, com o risco de supressão do pensamento crítico, além de outras abordagens que vão contra às leis de direitos humanos. 

 
O comunicado também encoraja a promoção da diversidade na mídia, enfatizando o papel das redes sociais e da mídia digital, de jornalistas e de meios de comunicação.
 
Os especialistas disseram que a desinformação e a propaganda podem incitar à violência e a discriminação de determinados grupos de uma sociedade. Também é feito um alerta sobre a possibilidade de autoridades realizarem intimidações ou ameaças contra os meios de comunicação, incluindo falsas acusações de que a mídia estaria mentindo. 
 
Este tipo de comportamento aumentaria o risco de violências contra jornalistas, além de minar a confiança do público no jornalismo. Para os relatores da ONU, os países devem promover um ambiente para a liberdade de expressão. 
 
Os membros das Nações Unidas condenaram tentativas de controlar a comunicação pública e suprimir qualquer oposição, incluindo a interferência nas operações de meios de comunicação públicos ou privados, incluindo negar credenciamento a jornalistas.
 
0gif-tarja-acesso_prioritario.jpg

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora