Será o PT capaz de disputar as redes com o bolsonarismo? Lula indica que não

Enquanto Lula sonha com supostas soluções ultrapassadas, os Bolsonaro aumentam a militância digital sem sair do sofá de casa, porque a tecnologia permite isso

Jornal GGN – Lula foi à redação do blog Nocaute, do jornalista Fernando Morais, na manhã desta quarta (20), participar de uma entrevista transmitida em tempo real no YouTube. Uma das participantes, Ana Roxo, perguntou a Lula se o PT entendeu o que aconteceu nas redes sociais durante a eleição de 2018, e se está se preparando para lutar com as mesmas armas contra o bolsonarismo. A resposta é um balde de água fria.

Ao longo da discussão, Lula denotou que lutar com as mesmas armas seria, para ele, descer ao nível do bolsonarismo, que usou as redes para disseminar fake news, defender barbaridades e assassinar a reputação de adversários. “Eu acho que o PT não tem que fazer o jogo rasteiro que eles fazem. Contra a raiva deles, precisamos vender sorrisos.”

Soou como se redes sociais fossem uma poça de lama onde o PT deve por o pé com muito cuidado para não se sujar.

Lula está certo em dizer que os Bolsonaro não somente souberam usar melhor as redes, como tiveram “mais recursos”, porque tudo indica que a campanha da direita foi financiada ilegalmente por empresários que contrataram agências especializadas em disparo em massa no WhatsApp.

Mas está equivocado quando acha que um dia o PT vai vencer a batalha da comunicação “democratizando os meios de comunicação” ou apoiando os “blogs sujos.”

Enquanto Lula sonha com supostas soluções ultrapassadas, os Bolsonaro aumentam a militância digital sem sair do sofá de casa, porque a tecnologia permite isso. E o PT, o PT não tem controle nem dos números de celular de seus milhões de filiados e apoiadores, disse Lula ao Nocaute.

Lula acerta quando diz que hoje as pessoas foram “transformadas em algoritmos”. Mas o que isso significa?

Leia também:  Indagações inquietantes, por Francisco Celso Calmon

Significa que elas foram divididas em nichos, e são impactadas o tempo todo por conteúdo feito exclusivamente para elas. Elas acessam mensagens que outras pessoas, de perfil diferente, não acessam. Esse conteúdo pode ser propaganda, marketing digital. Mas pode ser também uma mensagem que planta medo, ódio e revolta no inconsciente, e leva essas pessoas a penderam para um lado ou outro na polarização.

Isso aconteceu nos Estados Unidos, no Brexit, em outras eleições antes de chegar ao Brasil com força em 2018. O bolsonarismo viu antes e aprendeu. A esquerda dormiu no ponto e ainda não sabe como reagir.

Se não quer operar como o bolsonarismo com sinais trocados, investindo na construção uma rede de comunicação difusa, que dispute o espaço das discussões virtuais, no mínimo o PT deveria estar pressionando a Justiça Eleitoral agora, porque o tribunal se comprometeu a debater o cenário pós eleição de 2018, por causa das fake news e outros problemas catalisados pela internet, e ainda não apresentou nada de concreto.

Ou deveria se movimentar no Congresso, convocar audiências públicas, discutir com especialistas em mídias digitais, pensar em projetos de lei que tornem o ambiente virtual mais saudável e equilibrado para o futuro, para não repetir o passado.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

13 comentários

  1. Este artigo dá muito poder às mídias bozo.
    Não têm tanto.
    Bozo ganhou pq o racismo, o elitismo, o machismo e todo os horríveis ismos do Brasil perderam a vergonha.
    As redes foram apenas um elemento.
    Até pq, NÃO EXISTE REMÉDIO CONTRA FAKE NEWS, pq é querer que gente estúpida seja inteligente o suficiente para separar o que é falso do que é verdadeiro.
    Fake news viceja pq as pessoas querem a adoram o que lêem.
    Lula está certo, o que importa é o POVO, é o corpo a corpo, não é eleição de facebook e whatsapp.

    E não me venham falar da eleição de Trump, tb não foi ganha com fake news, isto é a tolice inventada pelo partido democrata para justificar que é um partido elitista, que Hilary era a candidata de Wall Street. Perdeu pq não falou com o povão. Trump, mesmo mentindo, FALOU COM O POVÃO AMERICANO.

    • “Bozo ganhou pq o racismo, o elitismo, o machismo e todo os horríveis ismos do Brasil perderam a vergonha.” E, principalmente, porque quem nunca teve vergonha, o judiciário brasileiro, é uma corporação apodrecida, dominada pelas milícias e, em decorrência, deu cobertura às propagações de propaganda eleitoral criminosa comprovada. Quem pode vencer eleições com o Tribunal Eleitoral jogando contra o tempo todo?
      E, ademais, quem é que tem money para propagar 500 mil bots nas redes, por dia? Se os caras jogaram definitivamente qualquer veleidade de democracia na lata de lixo, assim como fizeram com aquele livrinho chamado Constituição, a culpa é do PT?

  2. Bela análise.
    Tema complexo.
    Merece aprofundamento.
    Esse tema das redes sociais e fake news, pode ser ampliado para se analisar a comunicação em sentido mais amplo, relacionando-o com a mídia tradicional X estrangeira, o papel dos blogs e sites progressistas e o caso da Cambridge Analítica X legislação aqui e na Europa.

  3. Está certíssimo o Lula. Redes defacebook, whatsAPp e outras servem para na maioria dos casos para irritar as pessoas, da forma que operam estes minions vão irritar qualquer um, as pessoas crescem e o velhinhos que acreditam nas bobagens vão por um motivo ou outro cansando de tudo isto.

    1
    1
  4. Acho que a autora não entendeu a resposta do Lula ou achou mais fácil não entender. Lula começou a resposta dizendo que o clima de ódio contra o PT foi inaugurado pela Rede Globo e que manteve o clima todo o tempo. As redes sociais para Lula embora ilegais não tiveram todo esse peso todo. E por aí vai.

  5. Olha, sou jornalista, sempre me dediquei a construção do projeto democrático e popular, trabalhei em uma quantidade enorme de órgãos e projetos do governo federal, durante os governos do PT e fiquei mais de dois anos e meio desempregado depois do golpe, muito petista, diziam.

    Pois em maio de 2018, trabalhando na assessoria do PT em Brasília, numa reunião com q deputada Érika Kokay, disse em voz alta que deveríamos investir em WhatsApp, ao invés de bancar um jornal pra distribuir na rodoviária.

    A deputada me mandou calar a boca, disse que WhatsApp é coisa de burguês e encerrou a conversa.

    Uma semana depois fui demitido.

    Censurei vários palavrões.

    Revoltante, viu?

  6. Esse contato digital acontece um pouco durante a campanha eleitoral. Fora disso, somos esquecidos . Para o PT não existe essa coisa de memes, live, vídeo no Youtube. etc. Para o PT não existe semiótica como ferramenta de comunicação digital. Esse analfabetismo digital tende a se ampliar a medida em que a direita toma a dianteira nesse meio de comunicação e isso vem se ampliando desde as Jornadas de Junho de 2013, o que desencadeou o golpe e, através da comunicação digital elegeu deputados, senadores e governadores e o presidente.
    Não dá para ter comunicação presencial com o povo se o povo fica grudado durante as 24 horas do dia no celular. Lula não viverá 200 anos mas o PT pensa que terá, pro resto da vida, esse alto falante. Pelo que sei, lá pelos idos da década de 80, o PT e a CUT se preocupava com curso de formação na área de comunicação corporal para candidatos e militantes . Parou naquela época e ignorou a revolução tecnológica e a comunicação digital. Não se trata de descer ao nível de quem difunde Fake News como arma política. Não foi esta a colocação de Ana Roxo . O que ela perguntou foi sobre o alheiamento do PT em relação a comunicação digital. Aliás, em pleno andamento do golpe, Dilma extinguiu o programa Café com a Presidenta. Não que a comunicação por si só teria evitado o golpe como o de 2016 e nem teria como evita -lo, pois o golpe foi uma decisão da classe dominante com apoio da mídia e Instituições : mas se o PT se tivesse meios digitais de comunicação, pelo menos melhor informado o povo estaria, não é

  7. Usar as redes sociais não significa disseminar fake News, nem discurso de odio. É aproveitar as ferramentas tecnologicas disponíveis para alcancar de forma rapida e eficiente o máximo de pessoas possivel com sua mensagem.

  8. Acredito que Lula está certo ao rejeitar a possibilidade de que se usem as mesmas armas que a direita se utiliza para chegar onde chegou. É óbvio que por trás desse exército de fanáticos, irracionais manipulados, exite gente muito bem pensante, porque a direita tem recursos abundantes para aliciar cérebros. Quem sabe de que se trata o tal de marxismo cultural criado e usado pelos nazistas para conquistar corações e mentes do povo alemão, sabe que indivíduos ressentidos pelas circunstâncias em que vivem, se alimentam do ódio, seja como sujeitos, seja enquanto objetos. Portanto, utilizarmo-nos das mesmas estratégias e táticas nos levará ao ódio e é exatamente isso que nossos adversários querem porque, assim, poderão manter seus já adeptos e arrebanhar outros tantos entre os ainda indecisos, usando como argumento de que nós somos a personificação do mal, os que espalham mentiras para destruí-los, dando assim a eles o direito de legítima defesa para nos destruir.
    Se acreditamos que a existência precede a essência, de que adianta este povo todo ter uma percepção errônea da realidade, construída através de meios que os impedem de entender sua estrutura, de ir ao âmago da questão para poder alterá-la? Só a experiência vivida pode mudar essa percepção. Tudo isso leva tempo, não será de hoje para amanhã, mas tem de começar um dia. Estejamos certos de que é a direita que convive mal com o contraditório e que, por isso, para se manter no poder, vive da mentira e precisa da violência pra eliminar os que pensam diferente e que lutam pelo progresso.

  9. o que falta é reunir os que já estão na rede mas dispersos.
    o pt foi criado porque o pessoal participava de encontros e festas quasee semanlmente. ´esse relacionamento pessoal é que cria laços afetivos e políticos. o resto é fake news e solidão total e infame.

  10. A dificuldade não é só a de enfrentar a inundação de fake news promovida pela horda de extrema direita nas redes sociais. Nas periferias alienadas política e religiosamente, grassa a manipulação a cargo de “pastores”, como na campanha eleitoral de 2018. Eis um exemplo recente, da reação mentirosa à libertação de Lula: https://www.diariodocentrodomundo.com.br/video-pastor-usa-fake-news-para-atacar-lula-em-culto-vai-fechar-igreja-cuspir-em-jesus/

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome