Um jornalista proibido de falar, por Rubem Ur

Nassif vem recebendo a solidariedade dos colegas e das pessoas que prezam o jornalismo profissional porque ele está praticamente proibido de falar, por decisões da justiça.

Um jornalista proibido de falar

por Rubem Ur

em seu Facebook
O nosso colega Luis Nassif é talvez o mais respeitado representante da velha guarda do jornalismo brasileiro. Já trabalhou nas maiores empresas de comunicação do país e hoje está na internet com o Jornal GGN.
Nassif vem recebendo a solidariedade dos colegas e das pessoas que prezam o jornalismo profissional porque ele está praticamente proibido de falar, por decisões da justiça.
Juízes estão aplicando condenações em dinheiro e sufocando uma pequena empresa jornalística. O GGN tem condenações de R$ 30 mil, R$ 50 mil e R$ 100 mil Reais. Não há como pagar esses valores. É simplesmente fora de qualquer cogitação.
O ativismo judiciário, que tanto se fala, não acontece só na política. O jornalismo pode ser a sua maior vítima. Nassif é o caso mais aterrador, mas tem outros sofrendo multas e condenações impagáveis. O poder judiciário está com a palavra.
Rubem Ur.

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Renato Lopes

- 2020-12-27 22:56:07

se as pessoas soubessem o que é o Brasil de fato, teriam vergonha de ser brasileiros. Eu tenho muita vergonha

Manuela Frade de Almeida

- 2020-12-26 13:32:57

É uma pena que não se possa compertilhar esta matéria tão relevante. Sem essa possibilidade posta, não sou capaz de reproduzí-la de outra forma, por absoluta incompetência.

Caco Bisol

- 2020-12-26 12:51:00

As ações contra o Nassif têm origem definida. Essas matérias das quais os poderosos tentam se blindar deveriam ser compartilhadas pelo maior número de sites progressistas. Teriam que calar todos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador