No dia 23 de abril, lançamento da biografia de Walther Moreira Salles

Moreira Salles foi o mais internacional dos empresários do seu tempo. Da pequena Poços de Caldas seguiu para o Rio de Janeiro e, de lá, para o mundo

No dia 23 de abril próximo, dia do descobrimento do Brasil, estarei lançando o livro “Walther Moreira Salles – o banqueiro embaixador e a construção do Brasil”.

Moreira Salles foi o mais internacional dos empresários do seu tempo. Da pequena Poços de Caldas seguiu para o Rio de Janeiro e, de lá, para o mundo. Montou uma rede de relacionamentos que lhe permitiu partilhar da cúpula do poder mundial, na fase final do chamado capitalismo de família.

Mais do que o personagem fascinante, a parte relevante do livro é descrever um período em que o Brasil tinha rumo. Do lado do mercado, com Roberto Campos e Octávio Gouvea de Bulhões, dos desenvolvimentista, com Rômulo de Almeida e Celso Furtado, os grupos empresariais, os Jafet, Klabin, Matarazzo, e, principalmente, dois presidentes visionários, Getúlio Vargas e Juscelino Kubitscheck, todos jogavam em direção ao gol, e em torno do ambiente criativo do Rio de Janeiro, em sua fase mais brilhante.

Mesmo com as crises políticas sucessivas, o país jogava para frente.

Principalmente, Walther Moreira Salles mostrava o papel essencial do financismo virtuoso em períodos de grandes transformações tecnológicas. É a pessoa que acumula recursos e investe em novos setores que estão surgindo, uma visão oposta ao do financismo atual, que se esgota na mera acumulação de riqueza.

O lançamento será a partir das 18:30 na Livraria Martins Fontes, na Avenida Paulista 509.

1 comentário

  1. Parabéns Luis Nassif pela biografia esperada e em momento de grande desassossego nacional e internacional. Qual rumo o mundo vai tomar nos proximos anos? Saiu a pouco na França o livro do filosofo Michael Foessel “Récidive, 1938”, no que o professor de filosofia se volta para os anos 30, especialmente 1938 ultimo ano do Front Popular a frente do governo francês para compreender os tempos atuais. A medida em que se avança na leitura, impossivel não sentir arrepios, pois todos os elementos que levaram ao fasci-nazismo e a governos totalitaristas na Europa estão novamente presentes na atualiadade. Se a historia não se repete examente como se passou, fatos mostram que tendências vão e vêm. Principalmente quando as populações se sentem ameaçadas. O Front Popular dos anos 30 na França se assemelha ao PT do Brasil anos 2000. Um forte abraço.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome