Em Toronto por Marielle

Vídeo de Stella Metran no Facebook de Mídia Ninja

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Frente Brasil Popular convoca panelaço contra governo genocida de Bolsonaro

1 comentário

  1. O TERTIUS VEM AÍ
    O TERTIUS VEM AÍJPalmaJr Em 1992, na primeira campanha eleitoral de que fiz parte, fomos dissidência dentro do PSDB municipal e migramos para o PSB visando a apoiar o PT. O pré-candidato do PSDB era José Henrique Reis Lobo, de quem aprendi o significado da expressão latina ”Tertius”. Nosso candidato era o médico Antenor Chicarino, então deputado estadual eleito pelo PT em 1990. Minha cidade, ”quatrocentona” (é uma das mais antigas do estado de São Paulo, fundada em 1630), terra dos barões do café, dos reis do leite e desde 1950 sede da Escola de Especialistas de Aeronáutica, tem forte conservadorismo, que se reflete numa rejeição quase que natural ao PT. Do outro lado, como pré candidato o ex-prefeito de Aparecida, o comerciante Claudio Amador, admirador confesso de Hitler e de viés autoritário, com ações polêmicas à frente do Executivo da ”Capital Mariana da Fé”, que mesmo com residência em Guaratinguetá ainda assim era um ”forasteiro”. Duas fortíssimas rejeições levaram à eleição do também comerciante Nelson Mathídios, incrivelmente o então vice-prefeito do rejeitadíssimo prefeito Gilberto Filippo, que teve seu candidato e também sobrinho lanternando a eleição municipal. O Tertius venceu.É exatamente a mesma situação que busca Alckmin, com a rejeição do PT e de Lula brigando pelas mídias sociais com a dos seguidores de Bolsonaro, o ”cabo da Baviera” (como bem lembrou Fernando Brito). De tanto caos, nascerá a flor tucana da esperança, o Tertius que não é lá nem cá, muito pelo contrário… Todo o tempo, as falas de FHC sobre Huck e demais, a candidatura de Dória e todas as candidaturas levadas à frente das telas pela direita têm um único motivo: blindar Alckmin dos holofotes e impedì-lo de receber balaços. Até mesmo a candidatura de Temer, que é apenas a cortina de fumaça para invisibilizar Alckmin, tornando-o mais transparente do que já é. A recente capa da revista Época que faz a ”denúncia” do cunhado de Alckmin está dentro do contexto: não traz a imagem do governador tucano na capa, mas serve para a Globo dizer que fez a denúncia. Temer agiu no Rio para criar o caos e trazer à tona o Tertius. Dentro disso vem, infelizmente a calhar o assassinato da vereadora Marielle. A agitação nas redes sociais e as discussões entre ”petistas” (assim cognominados todos os que defendem uma visão progressista de mundo) e a direita fascista que só pode ter voz depois que Lula tornou esse país mais justo (como defender o sonho do fascismo se ele não era sonho, mas a realidade vivida no país?) só favoreceria o Tertius, com sua bondade e equilíbrio. Todos somos sabedores de que Temer não negocia de graça, não é fã de tucanos e que algo vem em troca. Algo vergonhoso e indecente, como todas as ações do golpe. Triste saber que mais do que ”comparsas”, alguns políticos se tornaram gerentes (como os do tráfico) de toda essa imundície que Temer controla. E que ao final, aceitariam dar a Temer salvo conduto de tudo o que essa miséria em forma humana praticou contra o Brasil e contra os brasileiros. O Tertius vem aí. Mas só chega à presidência se o Brasil tiver a baixeza dele.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome