Famílias do acampamento Hugo Chaves, do MST, são atacadas por pistoleiros no Pará

Foto: Liliam Campello

Do MST

Agora noite homens armados ameaçam a retirada do acampamento e estão atirando com armas de fogo contra as famílias. Há pessoas baleadas ainda não se sabe quantas.

As 450 famílias ligadas ao MST que ocuparam na manhã de sexta-feira, 27, a fazenda Santa Tereza na região de Marabá, sudeste do Pará, estão relatando os momentos de pânico e terror que sofrem neste momento!

O MST vem a público repudiar, denunciar e informar a sociedade e as autoridades em geral que tome medidas cabíveis contra mais esta tentativa de assassinato de trabalhadores e trabalhadoras no campo!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  A cerca que os divide: povo Munduruku do Planalto Santareno pressionado pela soja

1 comentário

  1. Quando os governos se omitem

    Quando os governos se omitem e apoiam a violência, eles diminuem o papel da política como meio de tratar os conflitos. Criam monstros que depois querem exercer o papel de guardiães da ordem social. Esses mesmos políticos suportariam viver um mês sob o governo desses monstros que eles incentivam?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome