Exclusivo: Fernando Haddad e a militância digital

Em plena efervescência do Movimento Passe Livre, o prefeito Fernando Haddad recebeu o Jornal GGN em seu gabinete, na prefeitura de São Paulo.

Contou sobre os convites para que o MPL viesse negociar, a dificuldade de identificar os líderes do movimento, a surpresa quando viu reprtagem com uma das líderes – que parecia ser da idade de sua filha.

Mostrou a impossibilidade da tarifa zero, os custos dos transportes nos últimos anos.

Finalmente, discorreu sobre o novo personagem político, o militante virtual. Muitos de seus assessores foram às ruas pelas diretas e com os caras pintadas. No momento, debruçam-se em reuniões para aprender como abrir a porta e trazer a rapaziada para as salas, em vez de ficarem batendo a cabeça nos corredores.

É cuidadoso na análise dos incidentes, para não contaminar as relações com o governo do Estado.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  7 de dezembro tem Sarau do GGN em São Paulo

15 comentários

  1. Haddad e as empresas de transporte

    Faltou perguntar ao prefeito qual é a remuneração do capital no transporte público de São Paulo. Quanto, dos R$ 6 bilhões, vão para os bolsos dos empresários que financiam campanhas de políticos?

  2. I

    Incrível como ele respondeu tudo. Existe informação que nao chega na população, ou seja, não tem. Existem canais que as pessoas não participam e você continua a promover os mesmos canais. Existem tecnologias que permitem análise de sentimentos na web, de consulta, de discussão, de interação, mas o governo não usa.

    ai vem a pergunta: o que faz um governo quando ele não muda seu modelo de atuação? Quando não se moderniza? 

  3. Exclusivo: Fernando Haddad e a militância digital

    Mais uma vez, o texto de apesentação do Nassif, é capcioso e tendencioso; mais uma vez, o Fernando Haddad é claro e brilhante.

  4. contratos de concessao

    Po Nassif, vc foi muito camarada!!!

    o ponto central dessa discussao sao as mafias que estao por tras do servico de transporte publico. eles financiam campanhas e comandam o transporte municiapal. onibus com chassi de caminhao, sem seguranca, sem conforto, sem qualidae, motoristas despreparados, servico de quinta….

    queria que vc aproveitasse a oportunidade para pedir para abrir a planilha de custos das empresas. que vc mostrasse um historico das empresas que prestaram esse servico nos ultimos anos para ver se se trata ou nao de coisa hereditaria!!!

  5. entrevista do prefeito Fernando Haddad

       A entrevista está excelente, à altura da proposta jornalística que o GGN representa. O prefeito parece estar numa atitude muitíssimo correta, a de que é preciso tirar lições relevantes do episódio e cobrar o mesmo dos integrantes do movimento de protesto.

    Mas gostaria de fazer um reparo que me parece fundamental: não são os órgãos de segurança, somente, nem principalmente, que precisarão fazer uma profunda reflexão e mudança nos paradigmas. São os governantes, todos, de todos os partidos, não importa. São eles que comandam a polícia. Sem regras claras, sem uma clara política de uso da força policial, transparente, pactuada com a sociedade, ficamos sempre à mercê da culpabilização do policial ou do batalhão ou do oficial, etc.

    A esse respeito, li hoje um artigo excelente assinado por Jaqueline Muniz e outros integrantes do Fórum de Segurança Pública, publicado no Estadão (16/06): “Use commoderação”. Recomendo muitíssimo a todos que gostariam de não rever, recorrentemente, as atrocidades e truculências policiais, tão contraditórias com a vigência de uma democracia.

     

     

  6. Muito bom esse chá da tarde

    Muito bom esse chá da tarde mega divertido. Parabens Nassif, cultivando lindas amizades enquanto tanta gente foi presa ou hospitalizada por lutar por seus direitos.

  7. Muito bom esse chá da tarde

    Muito bom esse chá da tarde mega divertido. Parabens Nassif, cultivando lindas amizades enquanto tanta gente foi presa ou hospitalizada por lutar por seus direitos.

  8. Acho lindo como ele fala que

    Acho lindo como ele fala que não há possibilidade de baixar a tarifa (ou antes dela ser aumentada, não há possibilidade de não aumentar), e aí solta que chamou os manifestantes para conversar. A pergunta que fica é: se não há possibilidade de reverter a tarifa, vai chamar os manifestantes para quê?! Tomar chá e trocar ideia sobre quem leva a taça da Copa?

  9. Acho lindo como ele fala que

    Acho lindo como ele fala que não há possibilidade de baixar a tarifa (ou antes dela ser aumentada, não há possibilidade de não aumentar), e aí solta que chamou os manifestantes para conversar. A pergunta que fica é: se não há possibilidade de reverter a tarifa, vai chamar os manifestantes para quê?! Tomar chá e trocar ideia sobre quem leva a taça da Copa?

  10. Não são apenas pelos 0,20 essa é a questão central.

    Caro Haddad

    Os R$ 0,20 foram apenas a gota d’água em um copo que ja estava transbordando, uma cidade onde você leva de 2, 3 hrs pra ir pro trabalho mais, 3, 4 horas para voltar pra casa, trânsito caótico, falta de estrutura mínima nos hospitais, médicos em falta e com baixos salários, falta de acesso a saúde aos que moram em periferias e estão a margem das obrigações do estado para com estes, comunidades onde o único braçao do estado que chega é o da policia repressiva, violenta, bandida e discrimatória, o rappa, o choque, escolas caindo aos pedaços, professores mal remunerados, praticamente pagando para trabalhar, falta de creches, falta de saneamento básico, desapropriações irregulares e truculentas em nome do capital, da especulação imobiliária em nome de uma copa que trabalhador nao entra, constroi estadios, mas nao pode pagar a entrada pra ver um jogo sequer.

    Enfim, isso so falando de problemas locais, junte a isso a insatisfação com um país onde o povo escolhe mas nao decide nada, pois sai uma legenda entra outra com “ideologia” totalmente contrária, porém as práticas de uso do estado em benefício próprio nao mudam, grudam na jugular do estado e so soltam quando não há mais sangue a ser sugado, um país onde aditivos contratuais em consessões públicas ou qualquer outro contrato com o estado são incorporados como bônus, vence o menor preço, maaaassss… todos sabem que pode-se faturar o dobro com os aditivos contratuais infindavéis, os orgãos reguladores que foram criados para defender o cidadão e deveriam defender o interesse público, na verdade estao a serviçco das consessionárias, deveriam fiscalizar, mas protegem a inoperância e a falta de compromisso da empresas em cumprir o que rezam os contratos.

    Um país onde mais de 1.600.000 assinaturas se manifestam contraria a permanencia de uma ladrão descaradamente visto em ação em um esquema de corrupção, assumindo a liderança do senado federal, ignorando essas mais de 1.600.000 mil assinaturas que pedem sua saida. um país que larga uma comissão tão importante como a dos Direitos Humanos na mão de um imbecil preconceituoso, racista e homofóbico (e evangélico(sim pra mim é um defeito essa condição) mesmo abaixo de tantos protestos e mostra publica de insatisfação com a presença do mesmo nesta comissão, ele la permanece, sendo enfiado guela abaixo da população, querendo que andemos para traz 

    Acho que esses poucos episódios ja serviriam para irmos as ruas para revolucionar, para estremecer este país, ai vc pergunta se o problema são os R$ 0,20 centavos. Não, não são somente os R$ 0,20 centavos… É MAIS R$ 0,20 CENTAVOS PORRAAAAAAAAA, MAIS ISSO!!!!!!

     

  11. Isso não me representa

    Sim o nassif foi muito de boa… Essa entrevista foi muitissíssimo fraca. Deve se levar um matematico, economista, advogado e um cida~dão que utilize do transporte publico.

    Não da para para cair nessa lábia.

  12. Se o problema continuar sendo

    Se o problema continuar sendo encarado com base na planilha do excel, ele não será bem resolvido.
    Se contiinuarmos escolhendo como aliados os empresários do setor ao invés da população que usa o serviço o problema também não vai ser resolvido.
    Para fazer diferente temos que ter coragem de agir diferente. Vamos perder uma sensacional oportunidade de renovação dos nossos discursos de esquerda por puro burocratismo.

  13. Transporte publico? Isso é um absurdo!
    Queremos um Transporte Público de qualidade, com Fiscalização séria, com planhas públicas, JA TEMOS TECNOLOGIA PARA GERIR COM EXCELÊNCIA O TRANSPORTE PUBLICO, PARA CUMPRIR HORÁRIOS, SABER QUAIS TRECHOS NECESSITAM MAIS ONIBUS E/OU OUTROS, COM O SISTEMA MOBILIDADE QUE DÁ REAL TIME TUDO, DANDO CONDIÇÕES DE GESTAO E PLANEJAMENTO! Com o poder público entendendo o básico: usamos para Trabalhar, Estudar e para o Lazer. Chega de sermos exxxxxplorados e eXxxxpropriados. Com os 6% do que temos que repassar ao vale transporte; com a economia que podem fazer com a CCsada, em todo o País, municipios, estados e federal, diminuindo em 50%, com os GASTOS DE BILHÕES EM PROPAGANDA, em grandes grupos, baixando isso em __80%___, DIMINUIÇÃO da ganância e da SONEGAÇÃO dos empresários, teremos dinheiro para CATRACA LIVRE!!! E PARA A SAÚDE PUBLICA!!! PARA A EDUCAÇÃO TEMOS OS ROYALTIES DO PRÉ-SAL: 100% !!!

  14. Eles ainda não entenderam.

    Eles ainda não entenderam que a dificuldade de encontrar “as lideranças do movimento”, é justamente porque NÃO EXISTEM LIDERANÇAS. Podem haver lideranças que representam uma pequena parcela de quem estava lá, mas como já foi dito: a manifestação não é mais pelos 20 centavos.

    Agora os governantes vão ter de se entender com a população como um todo. Não adianta mais procurar “as lideranças”, que podem ser “convencidas” a manipular as massas. É preciso que cada um, individualmente, tome consciência do seu próprio poder e NÃO DELEGUE esse poder a um pequeno grupo de “representantes”. 

     

    Abaixo a “Democracia representativa”!! Viva a Democracia Participativa!!

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome