Festival Gira pauta lutas e resistências brasileiras em Berlim

do Intervozes

Festival Gira pauta lutas e resistências brasileiras em Berlim

Dar visibilidade aos movimentos de resistência que enfrentam o desmonte dos direitos sociais conquistados no Brasil e o avanço da extrema-direita é o objetivo do nosso Gira – Festival de Resistência que acontece de 6 a 9 de setembro em Berlim. Exposições de fotos, filmes, performances político-artísticas, videoconferências e debates, saraus de poesia e canto, lançamento de livro e oficinas de xilogravura e de zine, além de uma performance pelas ruas de Mitte, fazem parte da Gira.

No sábado, 08, o Intervozes apresenta no festival o levantamento feito sobre os donos da mídia no Brasil (Media Ownership Monitor – MOM) num debate sobre alternativas à concentração de terra e da mídia na América Latina. Olívia Bandeira, integrante do Intervozes e pesquisadora do MOM, participa da discussão junto de Silvia Baptista da Rede Carioca de Agricultura Urbana e da cineasta hondurenha Paola Reyes. O momento que acontece às 17h no horário de Berlim e às 11h horário brasileiro, será mediado por Camila Nóbrega, também integrante do Intervozes e uma das organizadoras do Festival. Toda a programação será transmitida ao vivo pela página do Gira no Facebook.

No mesmo dia, o Coletivo participa, em parceria com a Útero Livre, de uma oficina de confecção de zine que enfocará direito à comunicação e direito ao aborto. A ideia é difundir a discussão sobre como os direitos sexuais e reprodutivos estão ligados à discussão sobre segurança digital, acesso à informação e narrativas midiáticas além de distribuir a zine útero Livre que pauta o tema.  A última edição, lançada em setembro deste ano, foi resultado de um ciclo de formação produzido pela Útero Livre em parceria com o Intervozes e a Coding Rights.

Gira

Este ritual de matriz africana introduzido na cultura brasileira como modo de resistir é o que inspira a formação de um grupo solidário que busca ampliar a comunicação com o público na Alemanha, criando pontes e diálogo contra o racismo, o patriarcado, a homo e transfobia, o colonialismo.

Desde 2016, o projeto de controle dos bens comuns do país e da retirada de direitos da maioria da população ganha contornos drásticos, com forças reacionárias que assumiram o poder no Brasil por meio de um golpe político, com apoio de uma elite econômica nacional e multinacional. Enquanto isso, ativistas são assassinadas(os) nas cidades e no campo. De acordo com a Comissão Pastoral da Terra, 70 lideranças de movimentos sociais foram assassinadas no Brasil em 2017 nas zonas rurais.

O Brasil é, também, o país mais onde mais se registram mortes de pessoas trans e da população LGBTQI como um todo. Onde feminicídios crescem e mulheres morrem como consequência da criminalização do aborto. E, atualmente, é um dos países considerados mais perigosos para jornalistas e comunicadores(as) pelo World Press Freedom Index. A violência avança sobre o pensamento crítico.

Leia também:  "Conhecimento ancestral tem valor", afirmam comunidades religiosas de matriz africana sobre a destruição do Rio Paraopeba

O festival contará com projeções e fotografias inéditas, filmes brasileiros que serão exibidos fora do país pela primeira vez, performances,oficinas participações direto do Brasil de pessoas como a companheira de Marielle Franco, vereadora assassinada em 14 de março de 2018. A Gira Brasil-Berlim proposta neste evento é uma forma de se conectar as resistências, indígena, feminista negra, LGBTQI, da comunicação alternativa, da agroecologia e das correntes críticas dentro das universidades, que lutam diariamente para existir, mas são silenciadas pela mídia, pela ausência de políticas públicas, pela violência de Estado.

Na semana que marca a chamada Independência oficial do Brasil, no dia 7 de setembro, queremos chamar atenção para a história do país que não é contada. Nesses dias de festival, Berlim será ocupada por narrativas ancestrais, marginalizadas, periféricas, que trazem outras possibilidades de mundo. Abaixo, a programação completa e contatos para mais informações.

GIRA – Festival de Resistência

Data: 6 a 9 de setembro

Local: Berlim – Prinzessinnengärten, KuLe, Susi Interkulturelles frauenzentrum

Site: https://girafestival.com/

Facebook: https://www.facebook.com/GiraFestivaldeResistencia/

Contato: [email protected]

 

Programa /Programm

Dia 06/09

KunstHaus KULE, Auguststrasse 10 Berlin / Mitte

14h: Conjuntura no Brasil e relevância atual da ciência / Mesa de Debate

18h: Abertura. Democracia em Agonia / Assembleia Performática

Fala de abertura com Bárbara Santos

Pocket Show “A Voz Feminina” com Sylvia Klein e Andrea Botelho

Leitura de Cordel: Edney Meirelles

Gira de Vídeos com Moana Mayall

“Indignação e cor: Assim nos manifestamos em Berlim!! Exposição fotográfica de Isaumir Nascimento

Lula Livre / Exposição fotográfica

#MarielleVive exibição do Curta homonimo de Ludmila Curi, BR cor 15 min

Marielle Presente / Depoimento de Mônica Benício

Exposição de cartazes: O olhar de artistas sobre a resistência

Dia 07/09

Prinzessinnengarten, Prinzenstrasse 35-38 Berlin / Kreuzberg

14h: Imagens Militantes: Cinema Brasileiro Contemporâneo

17h: PYXAI – Livro impresso por jovens indígenas Guarani / Lançamento de livro & Oficina de Xilogravura

18h30: Visibilidade Lésbica / Exibição do Longa “Meu corpo é político” Alice Riff BR cor 70 min / Exibição dos curtas: “Fragmentos” de Karen Antunes, Nyandra Fernandes, Viviane Laprovita, 2017 BR cor 6 min / “Na Madrugada” de Duda Gorter, BR cor 20 min / “Experimento fílmico” , de Camila Macedo BR cor 5 min + Debate com Sandra Bello e Isabel Freitas militantes do movimento LGBTQIA

Leia também:  Lula recebe as mensagens hackeadas de Moro e Dallagnol

21h: Radio Ervilha

Participação do Komitte Lula Livre *durante todo o dia

Exposição de cartazes: O olhar de artistas sobre a resistência

Dia 08/09

S.U.S.I. Interkulturelles Frauenzentrum, Innsbrucker Strasse 58 Berlin / Schönenberg

11h: Zine Útero Livre / Oficina de Confecção de Zine – Aborto e Direito à Comunicação com almoço para participantes

14h30: Conexão Brasil: A mulher indígena. Conversa com Tamikuã Txihi

16h: Imagens Militantes: Cinema Brasileiro Contemporâneo

17h: Conexão Brasil : Narrativas em Movimento

18h30: Mulheres Negras: Projetos de Mundo, Curta de Day Rodrigues, BR cor 25 min

19h: Conexão Brasil Casa das Pretas com Renata Trajano e Coletivo Papo Reto com Edmeira Exaltação + Café Mundial

21h15: Tâmera Vinhas canta para Marielle Franco

Exposição Revelações Olímpicas

Exposição de cartazes: O olhar de artistas sobre a resistência

Dia 09/09

KunstHaus KULE, Auguststrasse 10 Berlin / Mitte

14h: Exibição do longa Lampião da Esquina de Livia Perez, BR cor 80 min

15h30: Imagens Militantes: Cinema Brasileiro Contemporâneo
Exposição Revelações Olímpicas

Gira de Vídeos com Moana Mayall

“Indignação e cor : Assim nos manifestamos em Berlim!” Exposição fotográfica de Isaumir Nascimento

Lula Livre / Exposição fotográfica

Exposição de cartazes: O olhar de artistas sobre a resistência

17h30: Concentração e saída do Cortejo GIRA/ Desfile DASPU, Afojubá Berlin Maracatu, Band Urso Ki Ti Schubsen e muito mais!


06/09

KunstHaus KULE, Auguststrasse 10 Berlin / Mitte

14h Brazilian conjucture and the current importance of Science | Round table – debate

18h: Opening. Democracy in Agony | Performing Assembly

Opening Speech of Bárbara Santos

Pocket Show – The Female Voice by Sylvia Klein and Andrea Botelho

Cordel Reading: Edney Meirelles

Gira of Videos com Moana Mayall

Indignation and color: This is how we manifest in Berlin! – Photographic exhibition of Isaumir Nascimento

Free Lula – Photo Exhibition

#MarielleVive short-movie screening by Ludmila Curi, BR cor 15 min

Marielle Presente / Mônica Benício’s testimony

Posters Exibition

07/09

Prinzessinnengarten, Prinzenstrasse 35-38 Berlin / Kreuzberg

14h Militant Footage: Brazilian Contemporary Cinema

17h PYXAI – Book printed by young Guarani Indians / Book Release & Woodcutting Workshop

18h30 Visibilidade Lésbica / Exibição do Longa “Meu corpo é político” Alice Riff BR cor 70 min / Exibição dos curtas: “Fragmentos” de Karen Antunes, Nyandra Fernandes, Viviane Laprovita, 2017 BR cor 6 min / “Na Madrugada” de Duda Gorter, BR cor 20 min / “Experimento fílmico” , de Camila Macedo BR cor 5 min + Debate com Sandra Bello e Isabel Freitas militantes do movimento LGBTQIA

Leia também:  Frente Brasil Popular convoca panelaço contra governo genocida de Bolsonaro

18h30 Lesbian Visibility:

screening of “My Body is Political” by Alice Riff BR color 70 min

screening of the short films:

“Fragments” by Karen Antunes, Nyandra Fernandes, Viviane Laprovita, 2017 BR color 6 min / “In the Dawn” by Duda Gorter, BR color 20 min / “Film experiment” by Camila Macedo BR color 5 min and debate with Sandra Bello and Isabel Freitas activists of the LGBTQIA movement.

21h Radio Ervilha

Participation of the Free Lula Committee * throughout the day

08/09

S.U.S.I. Interkulturelles Frauenzentrum, Innsbrucker Strasse 58 Berlin / Schönenberg

11h Zine Útero Livre / Oficina de Confecção de Zine – Aborto e Direito à Comunicação com almoço para participantes

14h30 Conexão Brasil: A mulher indígena. Conversa com Tamikuã Txihi

16h Imagens Militantes: Cinema Brasileiro Contemporâneo

17h00 Conexão Brasil : Narrativas em Movimento

18h30 Mulheres Negras: Projetos de Mundo, Curta de Day Rodrigues, BR cor 25 min

19h Conexão Brasil Casa das Pretas com Renata Trajano e Coletivo Papo Reto com Edmeira Exaltação + Café Mundial

Posters Exibition

21h15 Tâmera Vinhas canta para Marielle Franco

Exposição Revelações Olímpicas

11h Zine Útero Livre/ How to make a Zine Workshop – Abortion and the Right for Communication with lunch for participants.

14h30 Connection Brazil: The indigenous woman. Conversation with Tamikuã Txihi

16h Militant Images: Brazilian Contemporary Cinema

17h00 Brazil Connection: Narratives in Motion

18h30 Black Women: Projects of the World, Screening of Day Rodrigues’short-film, BR color 25 min

19h Brazil Connection Casa das Pretas with Renata Trajano and Colective Papo Reto with Edmeira Exaltação + Café Mundial

21h15 PM Tâmera Vinhas sings for Marielle Franco

Olimpic Revelation – Revelações Olímpicas Exhibition

Posters Exibition

09/09

KunstHaus KULE, Auguststrasse 10 Berlin / Mitte

14h Screening of the Lampiao da Esquina by Livia Perez, BR color 80 min

15h30 Militant Footage: Brazilian Contemporary Cinema

Olimpic Revelation – Revelações Olímpicas Exhibition

Video Tour with Moana Mayall

Indignation and color: This is how we manifest in Berlin! / Photo exhibition of Isaumir Nascimento

Free Lula – Photo Exhibition

17h30 Gathering and Parade of Gira Festival

DASPU catwalk and parade, Afojubá Berlin Maracatu concert, Bear Band Ki Ti Schubsen and a lot more!

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome