Moradores do Grajaú farão protesto por melhorias no transporte público

Jornal GGN – Os moradores do bairro do Grajaú, no extremo sul da capital paulista, farão um protesto contra a precariedade do transporte público no próximo dia 23. De acordo com a organização, a pauta do protesto diz respeito à reivindicação da criação de linhas circulares 24h entre os bairros, volta das linhas diretas bairro-centro e à construção imediata das estações de trem nos terminais Varginha e Parelheiros.
 
“Quando os empresários e políticos tentaram subir a passagem para R$3,20 em junho, foi a gota d’água. A força das manifestações mostra que quando o povo se organiza e luta, ele pode decidir sobre a própria vida. Mas a redução do aumento foi só o começo. O transporte continua ruim: ônibus lotados, velhos, sem manutenção e que passam muito pouco”, diz trecho da nota.
 
No manifesto, os moradores reclamam da “humilhação coletiva” vivida diariamente devido à superlotação dos ônibus no Terminal Grajaú. “Para quem pega ônibus, o sistema de transporte parece uma bagunça. Mas a verdade é que ele está muito bem organizado. Organizado não para o nosso bem-estar, mas para dar dinheiro para os donos das empresas de ônibus”.
 
Jornadas de junho
 
Em junho, milhares de manifestantes foram às ruas de todo o país para reivindicar a queda do aumento da tarifa dos ônibus municipais. Os protestos, que se espalharam instantaneamente por todo o Brasil, foram orquestrados pelo MPL (Movimento Passe Livre) e tiveram início em São Paulo.
 
Na época, o alvo do protesto era a revogação dos R$ 0,20 das tarifas do ônibus, metrô e trem. Com a pressão popular, o prefeito Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin anunciaram a redução e mantiveram a última tarifa vigente, que é de R$ 3,00. O mesmo respaldo governamental ocorreu em cidades como Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Goiânia (GO).

O ato está previsto para começar às 17h em frente a Escola Estadual Carlos Ayres, que fica na avenida Belmira Marin, 595, perto do Terminal Grajaú.

Leia também:  Vale propõe fim do auxílio emergencial para atingidos pelo crime de Brumadinho (MG)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome