Petroleiros fazem protesto contra CPI da Petrobras

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) faz na manhã de hoje (14) um protesto em frente à sede da Petrobras, no centro do Rio de Janeiro. Segundo o coordenador-geral da FUP, João Antônio de Moraes, um dos objetivos da manifestação é impedir a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Congresso Nacional, para investigar casos de corrupção na empresa.

“Somos a favor da investigação, mas já há órgãos apropriados para isso, como a Procuradoria-Geral da República, a Polícia Federal e o Tribunal de Contas da União (TCU) que, inclusive, é um órgão do Legislativo. A CPI tende a virar um palco da disputa política presidencial. A disputa eleitoral é legítima, mas não deve envolver o principal agente da economia brasileira [a Petrobras]”, disse Moraes.

Segundo ele, a ideia do protesto é mostrar à população e aos trabalhadores da estatal que a CPI pode ser nociva à imagem da empresa. “Isso pode prejudicar a Petrobras e o Brasil, porque paralisar a Petrobras não vai ser bom para o Brasil. A Petrobras é responsável hoje por 11% do PIB [Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país]”, afirmou o sindicalista.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  "Conhecimento ancestral tem valor", afirmam comunidades religiosas de matriz africana sobre a destruição do Rio Paraopeba

8 comentários

  1. Atraso fatal

    Nassif,

    Assim como ocorreu com o sindiato dos jornalistas em relação à cobertura jornalística a respeito da Maré, o dos petroleiros também chegou bastante atrasado, ninguém prestará atenção neste movimento deles – a Astra pagou U$ 42 milhões e a Pertobras U$ 1 bilh]ao pelo mesmo objeto, esta versão já é imutável, não adiantando grito, choro ou vela. 

  2. Se a Petrobras é tão importante…

    …por quê os dirigentes da FUP jamais protestaram contra malfeitos cometidos na era lulodilmista?

    Será por quê são filiados à CUT e esta não passa de correia de transmissão do PT?

  3. Exclusiva, ampla, geral e irrestrita.

    CPI DA PETROBRAS

    Se for exclusiva, que seja ampla, geral e irrestrita.

     

     

    – Que se apure todos os escândalos envolvendo a empresa desde antes do governo do PT como o afundamento da plataforma P36.

    – O que motivou a tentativa de troca do nome da empresa para petrobrax num período em que se privatizava todas as empresas estatais.

    – Que se passe a limpo a situação da Petros, em todos os períodos.

    – Que se investigue os diversos desastres ecológicos ocorridos, envolvendo a empresa. Se tais fatos não tem relação com uma tentativa de desmoralização da mesma para posterior privatização.

    – Que se verifique os ganhos e perdas com os papeis da empresa a cada escadalizaçõa da mesma, que se dê nome aos grandes rentistas nacionais e estrangeiros e suas ligações com o baronato da mídia.

    – E principalmente, essa estranha obsessão da mídia contra a empresa, manipulando dados, omitindo informações, apostando na escandalização dos fatos numa tentativa de minar governos e partidos que não conta com o apoio da imprensa. Que se convoque para depor os editores da grande mídia para dar explicação dessa doença que lhes acomete e que se agudiza em anos eleitorais , que pode ser caracterizada como TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), contra a empresa. Se faltar aos parlamentares coragem para tal convocação, o que não é de surpreender, pois tal ingrediente tem se mostrado raro naquela casa, que então se convoque outros profissionais da área como o Nassif, o Franklin e o Venício, para que eles digam se é normal tal comportamento da mídia, se bem que o ideal seria que estivessem todos juntos para um debate franco e aberto.

    Talvez a própria mídia tome tal proposta como uma tentativa de intimidação. Mas, quem mais entende de intimidação nesse país que não os empresários da comunicação? São eles que usam e abusam de seus equipamentos para intimidar, constranger, assassinar e quem sabe até achacar políticos de toda espécie, blindando uns, expondo outros, manipulando todos. O que é isso, se não intimidação.

    Portanto o PT não tem que ter medo de uma CPI exclusiva, desde que seja ampla geral e irrestrita, que tem que temer é a oposição.

  4. “A disputa eleitoral é

    “A disputa eleitoral é legítima, mas não deve envolver o principal agente da economia brasileira [a Petrobras]”

     

    Vocês estão tão inebriados em defender o governo que nem percebem o absurdo da frase acima, proferida pelo sindicalista.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome