Tensão na Câmara dos Vereadores de São Paulo, PM trucida professores

 
Jornal GGN – Com a votação, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Vereadores de São Paulo, do Projeto de Lei (PL) 621, que dificulta o acesso de servidores municipais à aposentadoria e aumenta a contribuição previdenciária, funcionários públicos ocupam o espaço em protesto.
 
A situação está tensa, com a Polícia Militar reprimindo o protesto com gás de pimenta e muita truculência. A Polícia Militar de São Paulo só atua por ordem expressa do Presidente da Casa. Centenas de bombas foram jogadas em cima de professores fazendo manifestação pacífica.
 
Uma fonte, no oitavo andar do Palácio Anchieta, relata que o cheiro de gás pimenta já é insuportável.

 
Desde 2013, já houveram dezenas de manifestações na porta da Câmara Municipal de São Paulo. Nenhuma foi tão bestamente e desproporcionalmente reprimida como esta.
 
O projeto é do prefeito João Doria que, sem colocar a questão em discussão com os afetados diretamente, ou mais de 200 mil servidores do município, apresentou a proposta na véspera do Natal e está pressionando para que seja aprovado em abril.
 
Professores municipais já estão em greve, e cerca de 93% das escolas estão paralisadas.
 
 
 
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  CUT e centrais vão denunciar pacote de maldade de Bolsonaro/Guedes dia 13 em SP

7 comentários

  1. Derrota agora para vitória final

    Se os servidores ganham essa batalha, voltados somente para o próprio umbigo, corporativismo de m****, o Brasil perde.

  2. Síndrome de Estocolmo!!!!

    Mídia Ninja entrevistando  Vereador  ele dizendo que nunca viu tamanha truculência         que tinha sangue pra tudo  que é lado, e o cheiro de gás  estava insuportável!!Mas  ai vem a pergunta!Quem votou no Dória  que o elegeu?  Quem o elegeu  sãaaao cúmplices do    que está  acontecendo!!!!!Mais de  20 anos o tucanato em SP, e  os paulistanos  querem agora o Bolsonaro!!Fazer o que né? Síndrome de Estocolmo!!!!

    • Exatamente!

      Ao ver trucidadas suas chances de chegar a presidencia, Doria eleito no primeiro turno com 33% dos votos validos , parece querer mostrar que é sujeito durao ao impor reforma previdenciaria ao funcionalismo e pau com gas de pimenta na cara de quem for contra e ainda acham que a direita vai dialogar…

    • Paulista adora esse tipo de

      Paulista adora esse tipo de repressão policial, 

       

      esses dias mesmo um ze-ruela da espn estava lá metido no meio da tropa de choque, não sei em que um canal esportivo combine com aparelho repressor, mas na cabeça dessa gente combina……. 

  3. Pis é, valentão!!!!

    Dória é metido à valentão!!!  Desde o primeiro dia na prefeitura se podia verificar isso . E paulistas e paulistanos continuam votando nessa gente. Moro ao lado de uma praça. Durante a gestão (epa!!!) Haddad de quinze em quinze dias aparecia um caminhão com água de reuso e lavava toda a praça. Os garis estavem sempre presentes limpando as ruas. O caminhão e os garis sumiram na “gestão” deste prefeito de araque, fabricado até o pescoço!!!

  4. Precisamos eleger LULA para

    Precisamos eleger LULA para fazer a reforma da previdência, tal qual aconteceu em 2003!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome