Wiphala, música e protesto: bolivianos e brasileiros colorem Avenida Paulista contra o golpe e o racismo

O ato aconteceu na Avenida Paulista e foi convocado pela própria coletividade boliviana, com apoio do Comitê Brasileiro de Solidariedade ao Povo Boliviano e Contra o Golpe. 

do Barão de Itararé

Wiphala, música e protesto: bolivianos e brasileiros colorem Avenida Paulista contra o golpe e o racismo

Milhares de bolivianos e brasileiros se uniram, neste domingo (17), em São Paulo, para protestar contra o golpe em curso no país irmão, que vive uma escalada de violência e repressão desde a reeleição de Evo Morales, em 20 de outubro deste ano. O ato aconteceu na Avenida Paulista e foi convocado pela própria coletividade boliviana, com apoio do Comitê Brasileiro de Solidariedade ao Povo Boliviano e Contra o Golpe.

Com cânticos, música e faixas, os bolivianos se uniram a brasileiros solidários à grave situação do povo irmão para denunciar o golpe de Estado e o racismo de quem ordena a repressão contra os povos originários. Multidões têm saído às ruas, na Bolívia, para defender a democracia. Além da bandeira tricolor boliviana, a wiphala também foi tremulada durante a manifestação.

A  bandeira, que representa o caráter plurinacional do país andino, foi institucionalizada como símbolo pátrio por Evo Morales, como gesto de inclusão e reconhecimento, por parte do Estado, perante os povos índigenas historicamente marginalizados no país, a despeito de constituírem mais de 70% da população boliviana. A indignação deste gigantesco setor da sociedade boliviana aumentou quando militares e apoiadores do magnata ultraconservador Luis Fernando Camacho, mentor e agitador golpista, passaram a queimar a wiphala.

Confira, em vídeos e fotos, como foi o ato que coloriu a Avenida Paulista, manifestou apoio a Evo Morales e condenou o fascismo, o racismo, os assassinatos e a subserviência do governo autoproclamado de Jeanine Áñez Chávez ao imperialismo norte-americano

Leia também:  América Latina e Caribe supera 200 mil mortes por Covid-19

Foto: Cadu BazilevskiFoto: Cadu BazilevskiFoto: Elineudo MeiraFoto: Cadu BazilevskiFoto: Cadu BazilevskiFoto: Cadu BazilevskiFoto: Cadu BazilevskiFoto: Cadu BazilevskiFoto: Elineudo Meira (Choquito)Foto: Elineudo Meira (Chokito)Foto: Elineudo Meira (Choquito)Foto: Elineudo Meira (Chokito)Foto: Cadu BazilevskiFoto: Leonardo SeveroFoto: Leonardo SeveroFoto: Leonardo SeveroFoto: Leonardo SeveroFoto: Leonardo SeveroFoto: CidoliFoto: CidoliFoto: CidoliFoto: CidoliFoto: Elineudo Meira (Chokito)Foto: Elineudo Meira (Chokito)Foto: Elineudo Meira (Chokito)Foto: Elineudo Meira (Chokito)Foto: Elineudo Meira (Chokito)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Nassif: só falta os meiabocas da extremadireita e os VerdeSauvas dizerem que essa passeata na Paulista é de apóio (irrestrito) ao Impeachment do Çupremu e apoio aos GogoboysAvivados. Por falar nisso, onde fotos dos caras e suas passeatas? Escafederam-se ou tomaram Doril? O (criminoso) silêncio da grande mídia (comandada agora pela TVSalomão) é assustador e desolador. Veja se você consegue mostrar algumas.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome