A música sulista, por Lucio Yanel e seus discípulos Yamandu e Selvage

Assista ao programa que homenageou o grande intérprete e compositor da música regional sulista, Lucio Yanel, com participação dele e dos violonistas Yamandu Costa e Gabriel Selvage

Jornal GGN – Há trinta anos Lucio Yanel, violonista, nascido na cidade argentina de Corrientes, chegava ao Brasil. De lá para cá o compositor se tornou um dos principais solistas de música regional do Sul com a maior produção da história do violão Gaúcho. Nessa edição do programa Brasilianas.org que já está disponível no final deste artigo, Lucio Yanel toca e conta um pouco de sua trajetória, acompanhado dos admiradores e expoentes violonistas Gabriel Selvage e Yamandu Costa.
 
“Ao chegar ao Brasil, nos anos 1980, Yanel criou uma escola de violão gaúcho, colocando o estado do Rio Grande do Sul em linha com o que de melhor existe de música instrumental”, comentou outro admirador e apresentador do Brasilianas.org, Luis Nassif. 
 
Um dos representantes mais conhecido dessa escola é Yamandu Costa, com vários trabalhos produzidos dentro e fora do país. Durante a entrevista, Yanel pontuou que até hoje pesquisadores acadêmicos discutem as raízes e influências da música instrumental sulista (que reúne as regiões geográficas dos pampas latino-americanos). Entretanto afirmou que a música folclórica de Corrientes, sua cidade natal, assim como de províncias próximas, alberga os sentimentos indígenas.
 
“Porque foi em torno do aborígene, destes seres humanos, que deram a origem a toda uma conformação cultural, ética e moral que até hoje existe”, completou. Um dos músicos fundamentais dessa construção e formação, lembrado por ele, é o escritor, compositor e mais importante músico de folclore argentino Atahualpa Yupanqui, que foi “praticamente o corificador de todas as músicas dos pampas”, isso porque por 18 anos viajou as regiões interioranas argentinas conhecendo e reproduzindo as músicas folclóricas dos vários pampas.   
 
Yeanel, que conviveu com o guitarrista, o ajudou a compor a cifra de uma de suas obras “Me anda buscando una bala”. Atuahalpa escreveu a poesia nos anos 1930, quando preso político. “Perseguiam guitarristas que tocavam com a mão esquerda”, lembrou-se Yanel, tocando a canção, logo em seguida, aos 09 minuitos e 54 segundos do programa. Veja à seguir a entrevista completa com intervenções de Yamandu e Selvage.
 
https://www.youtube.com/watch?v=EsppYmG7C6w width:700
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Nosso velho casarão..., por Luciano Hortencio

1 comentário

  1. PQP, e vc não falou nada?

    PQP, e vc não falou nada? Vejo todos os posts deste blog e não me lembro de ter sido avisado. Justo neste dia não assisti. Ainda bem que tá aí gravado, menos mal.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome