A solidão de um caipira…, por Luciano Hortencio

A solidão angustiante do Sr. Salim não é mais tão somente dele. É a solidão de todos nós e, compartilhada, torna-se infinitamente menor e melhor suportada.

A solidão de um caipira…, por Luciano Hortencio

Não conheço o Sr. Salim. Nunca o vi, nem mais gordo e nem mais magro.

Tomei conhecimento de sua pessoa e de sua poesia matuta, A SOLIDÃO DE UM CAIPIRA, através do comentarista do youtube Anderson Carvalho, que narrou-me a decepção que sofreu o Sr. Salim ao tentar mostrar sua poesia a um apresentador famoso.

Esse fingiu, por telefone, não ser o apresentador, o que magoou profundamente o poeta Salim, haja vista ter reconhecido, sem sombra de dúvida, a voz do interlocutor.

Anderson narrou-me e fato e disse que a poesia casaria com meu modo de falar, com meu jeito de ser. Ato contínuo mandou-me A SOLIDÃO DE UM CAIPIRA e não me fiz de rogado.

A solidão angustiante do Sr. Salim não é mais tão somente dele. É a solidão de todos nós e, compartilhada, torna-se infinitamente menor e melhor suportada.

Sô um caipira tristonho
Minha vida é tão ruim
A danada é muito amarga
Tenho inté pena de mim

Meu rancho é de pau a pique
Tranciado de cipó
Ventêia já balancêia
Deus o livre de um toró

Num sei lê nem iscrevê
Mar consigo aprosiá
A minha assinatura
É meu dedão pulegá

Conta de mais e de menos
Chego inté a resorvê
Mas di vêiz e drividi
Num há modo d’eu aprendê

As moça lá da cidade
Só me chama de bobão
Porque eu sô vergonhoso
E fico todo vermeião

A coisa que eu mais quiria
Era o amô de uma muié
Mas por ser pobre e feio
Ninhuma delas mi qué

Leia também:  Yamandu Costa, como o jovem gaúcho se tornou a maior referência musical brasileira

Eu rezo pra mim durmi
E nunca mais acordá
Só peço qui lá no céu
Deus permita d’eu intrá

Minha solidão é tanta
Chego a disacursuá
Eu juro, num vejo a hora
Da morte vim mi buscá

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome