A vida és tu, folha morta!

Maria Lúcia Godoy interpreta CANÇÃO DA FOLHA MORTA, de Heitor Villa-Lobos e Olegário Mariano. Resgate de Luciano Hortencio.

Resgate de Luciano Hortencio

Maria Lúcia Godoy interpreta CANÇÃO DA FOLHA MORTA, de Heitor Villa-Lobos e Olegário Mariano

Folha, caíste a meu lado.
Lágrima verde dos ramos!
És o presente, o passado
De tudo que nós amamos.
Na minha funda tristeza
De criatura singular,
És um resto da beleza
Que deslumbra o meu olhar.

A vida que bem me importa?
A vida és tu, folha morta. (bis)

No último dobre de um sino,
Por uma tarde sem fim,
Morreste com o meu destino,
Levando um pouco de mim.
No teu todo de abandono,
De humana delicadeza,
Vibram saudades de outono
E angústias de natureza.

A vida que bem me importa?
A vida és tu, folha morta. (bis)

Ninhos, campânulas, galhos
Amavam-se em alvoroço…
Os meus cabelos de moço
Iam ficando grisalhos,
E um dia quando chorei
Folha, caíste ao meu lado
Trazendo todo o passado
Com a saudade do que amei…

A vida que bem me importa?
A vida és tu, folha morta. (bis)

Maria Lúcia Godoy – CANÇÃO DA FOLHA MORTA – Seresta nº 3, de Heitor Villa-Lobos e Olegário Mariano.

Album: 14 Serestas de Villa-Lobos – Maria Lúcia Godoy.

Coisas que o tempo levou.

luciano hortencio.

SERGIO MORO É A PAUTA DO NOVO PROJETO JORNALÍSTICO DO GGN.
CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Trivial do Choro Negro, de Paulinho da Viola e Fernando Costa

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome