Caboclo Ciumento, de Tancredo Silva e Sebastião Valença

Resgate de Luciano Hortencio traz Augusto Calheiros

Resgate de Luciano Hortencio

Fui numa festa no sertão de Santa Rita
Tinha porcos e cabritos
Moças vestidas de chita
Ajurucaba era o nome que se dava
A uma morena brejeira
Que um caboclo escutava
Minha viola não calou-se a noite inteira
Dentro daquela tapera que ficou no coração
Entre os murmúrios que ouvi da matutada
Cuidado com suas fiilhas ao romper da madrugada.

O moço da capitá
Quando chega aqui na roça
Não namora pra casá
É só para fazer troça
Não é como o pessoá
Aqui desse sertão
Quando gosta de uma moça
Casa inté de pé no chão.
Oia para o oio dele
Veja como ele faz
O modo é diferente
De dançar desse rapaz
Tou avisando a todos vosmicês
Estou vendo que este moço
Já não chega a amanhecer.

Augusto Calheiros – CABOCLO CIUMENTO – Tancredo Silva – Sebastião Valença.
Disco Odeon 11.898-B.
Setembro de 1940.
Foto: Tancredo Silva.
Arquivo Nirez.
Coisas que o tempo levou.
luciano hortencio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Emerson Gottardo e Tomé München: Milonga abaixo de mau tempo, por Régis Mubarak