Caetano e o racismo

Do próximo CD de Caetano Velloso:

O Herói

Nasci num lugar que virou favela
Cresci num lugar que já era
Mas cresci à vera
Fiquei gigante, valente,
inteligente
Por um triz não sou bandido
Sempre quis tudo o que
desmente este país encardido
Descobri cedo que o caminho
Não era subir num pódio
mundial
E virar um rico olímpico
sozinho
Mas fomentar aqui o ódio racial
A separação nítida
entre as raças
Um olho na Bíblia,
outro na pistola
Encher os corações e encher
as praças
Com meu Guevara e minha
Coca-Cola
Não quero jogar bola
pra esses ratos
Já fui mulato, eu sou uma legião de ex-mulatos
Quero ser negro 100%.
Americano,
sul-africano, tudo menos
o santo
Que a brisa do Brasil beija
e balança

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora