Erudito e samba regem turnê do bandolinista Joel Nascimento

Foto: Divulgação

Jornal GGN – Há 80 anos fazendo do bandolim o protagonista de sua carreira, o músico Joel Nascimento passeia entre o erudito e o samba nas melodias conduzidas por seu instrumento. Acostumado com os palcos desde a década de 70, o artista retorna à cena paulista para uma apresenta no Sesc 24 de Maio, dia 20 de abril, às 21h.

Joel Nascimento é quase com um sinônimo de bandolim no meio artístico, assim como Jacob do Bandolim e Hamilton de Holanda. Nem a otosclerose, doença que leva a perda gradual da audição, foi capaz de conter Joel e sua sede de fazer música. Hoje, apenas com 20% da audição do ouvido esquerdo, ele adapta seus instrumentos para seguir em atividade. 

Por meio da técnica bandolinista de Joel, músicas de outros artistas passaram a ser chamadas de clássicos. A exemplo disso são as canções ‘Meu Caro Amigo’, de Chico Buarque, e ‘Bandolins’, de Oswaldo Montenegro. O artista estudou por quatro anos no Conservatório Brasileiro de Música.

Na atual turnê, “Joel Nascimento 80 anos”, os palcos também contam com os irmãos Beto (percussão) e Henrique Cazes (cavaquinho, arranjos e direção musical), o violonista João Camarero e o acordeonista e pianista Marcos Nimirichter.

 

Serviço

‘Joel Nascimento 80 Anos’

Local: Teatro Sesc 24 de Maio, 1º subsolo (216 lugares)

Endereço: Rua 24 de Maio, 109, Centro, São Paulo

Quando: 20 de abril, sexta-feira, às 21h

Ingressos: R$7,50 (credencial plena) / R$ 12,50 (Meia Entrada) / R$25 (Inteira)

Classificação: 12 anos.

Mais informações: (11) 3350-6300

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Se o Brasil fosse um país de verdade…
    Músicos como Joel Nascimento seriam respeitados, cultuados, ouvidos por todas as gerações, teriam um lugar de destaque no cenário cultural. E em retribuição ele lhes devolveria arte, beleza, momentos inesquecíveis do som de seu bandolim.
    Infelizmente somos isso que vemos, que me abstenho de descrever.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome