Floresta do Amazonas, por Luciano Hortencio

Parte final da Floresta do Amazonas, Poema Sinfônico de Heitor Villa-Lobos, com o solo de Bidu Saião e regência do próprio compositor Vila-Lobos.

Floresta do Amazonas, por Luciano Hortencio

Parte final da Floresta do Amazonas, Poema Sinfônico de Heitor Villa-Lobos, com o solo de Bidu Saião e regência do próprio compositor Vila-Lobos. Inicia-se pela canção conhecida no Brasil como Melodia Sentimental e continua com orquestração do Incêndio na Floresta Virgem, terminando com um lindo vocalize de Bidu Sayão, repetindo a Melodia Sentimental, que se sobrepõe à orquestração e ao incêndio sugerido pelo compositor.

 

 Acorda, vem ver a lua

Que dorme na noite escura

Que surge tão bela e branca

Derramando doçura

Clara chama silente

Ardendo meu sonhar

As asas da noite que surgem

E correm no espaço profundo

Oh, doce amada, desperta

Vem dar teu calor ao luar

Quisera saber-te minha

Na hora serena e calma

A sombra confia ao vento

O limite da espera

Quando dentro da noite

Reclama o teu amor

Acorda, vem olhar a lua

Que brilha na noite escura

Querida, és linda e meiga

Sentir meu amor e sonhar.

Heitor Villa-Lobos e Bidu Sayão – Floresta do Amazonas (Love Song-Forest Fire-Finale)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Biluca - Música em folha de ficus