Mais uma voz se cala pela Covid-19, morre o cantor Carlos José

Em 2014 gravou o disco ‘Musa das canções’, com o irmão Luiz Cláudio Ramos, violonista e arranjador. Neste trabalho, traz regravações de todos os maiores sucessos de sua carreira. O CD teve participação de Chico Buarque e de Jerry Adriani.

Foto O Globo

Jornal GGN – O cantor Carlos José morreu na manhã de hoje, vítima de Covid-19. Ele tinha 85 anos. Carlos José era seresteiro e fez sucesso com temas românticos, como Esmeraldo, grande sucesso da década de 1960.

O cantor gostava de ser chamado de ‘o último seresteiro’ e tinha ao seu lado nomes como Dolores Duran, Silvia Telles e Tito Madi. Formado em Direito, Carlos José abandonou tudo pela música, que desde muito cedo entrou em sua vida.

Sua carreira começou na década de 1950, ao ganhar o prêmio Revelação por seu primeiro disco. Gravou outros tantos discos, incluindo uma série de 6 LPs intitulada ‘Uma noite de seresta’, que compilava as canções mais importantes do gênero.

Em 2014 gravou o disco ‘Musa das canções’, com o irmão Luiz Cláudio Ramos, violonista e arranjador. Neste trabalho, traz regravações de todos os maiores sucessos de sua carreira. O CD teve participação de Chico Buarque e de Jerry Adriani.

Carlos José estava internado no Hospital São Francisco na Providência de Deus, na Tijuca, no Rio de Janeiro. Estava com problemas respiratórios decorrentes do coronavírus Covid-19. A mulher do cantor, Vera Goulart, também está internada na capital fluminense, e luta contra a doença.

Ouça a seguir algumas interpretações inesquecíveis separadas por Luciano Hortencio.

O GGN PREPARA UMA SÉRIE DE REPORTAGENS E VÍDEO SOBRE A TRAJETÓRIA DE SERGIO MORO, CONTADA SEM OS RETOQUES DA GRANDE MÍDIA. SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO AQUI.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Maior pedido de impeachment é protocolado contra Bolsonaro

3 comentários

  1. Ouvia muito na infância e até hoje ouço às vezes.
    Os LPs gravados com o Época de Ouro são umas obras primas.
    Gosto muito de “Salão Grená”, “Perfume de Mulher Bonita” dentre outros

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome