Remeiro de São Francisco, em excelentes interpretações!, por Luciano Hortencio

Maria Lúcia Godoy, a maior soprano viva do Brasil, interpreta magistralmente REMEIRO DE SÃO FRANCISCO, preservando a linguagem original. O Contratenor Luis Alves da Silva interpreta a mesma canção ambientada por Villa-Lobos à capella.

Remeiro de São Francisco, em excelentes interpretações!

por Luciano Hortencio

A foto acima reproduz parte das páginas 129 e 130 do livro de Nahim Marum, intitulado Revisão crítica das canções para a voz e piano de Heitor Villa-Lobos, relacionadas à canção REMEIRO DE SÃO FRANCISCO.

Maria Lúcia Godoy, a maior soprano viva do Brasil, interpreta magistralmente REMEIRO DE SÃO FRANCISCO, preservando a linguagem original.

O Contratenor Luis Alves da Silva interpreta a mesma canção ambientada por Villa-Lobos à capella, com excelência, porém o disco Canções, Modinhas & Lundus – Luiz Alves da Silva & Dolores Costoyas, não traz o título REMEIRO DE SÃO FRANCISCO e sim as primeiras palavras onomatopaicas da canção, inclusive corrompidas de Oh Lê-lê-diá para Lelê Lilá. Para quem conhece a canção ou alguma coisa sobre Villa-Lobos, fica bem fácil, porém em caso contrário poderia passar batido.

Trago hoje as duas magistrais interpretações para apreciação.

Luiz Alves da Silva – Ô LELÊ LILÁ (Remeiro de São Francisco) – harmonização de Villa Lobos.
Álbum: Luiz Alves da Silva & Dolores Costoyas – Canções, Modinhas e Lundus.
Acervo PQPBach.
Ano de 1992.
Coisas que o tempo levou.
luciano hortencio.

Maria Lúcia Godoy – REMEIRO DE SÃO FRANCISCO – Melodia popular da Bahia, recolhida por Sodré Viana, harmonizada em 1941 por Villa- Lobos.
Segundo Mauricio Quadrio, na contra capa do LP Maria Lucia Godoy Interpreta Villa-Lobos, em comemoração ao nonagésimo aniversário de nascimento do compositor: “Remeiro de São Francisco – É o canto dos mestiços em seus barcos que singravam as águas do Rio S. Francisco.
A canção pertence ao primeiro álbum de “Modinhas e Canções”, de 1939.”
” Oh! lêlê diá!
Que é que tem cara vermeia?
Meu senhor que me vendeu,
Com toda carregação. “

Leia também:  Ouvi passar rasga mortalha...

Coisas que o tempo levou.
luciano hortencio.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora