Trio encontra musicalidade em obra de poeta popular mineiro

Por Augusto Diniz

O Trio José, de São José dos Campos (SP), foi a Lagoa Formosa, no interior de Minas Gerais, buscar palavras à sua música. No pacato município de 20 mil habitantes, o grupo encontrou em Juca da Angélica, poeta popular de muitas histórias da vida do interior, motivos para pôr o som da viola e realizar um trabalho musical alinhado às tradições. O resultado é primoroso.

Um documentário dessa visita, produzido por Diógenes Miranda, pode ser visto aqui. Ele foi lançado em julho deste ano, depois do CD produzido a partir da obra musicada de Juca da Angélica, um artista nascido em 1918. O documentário tem percorrido festivais do gênero no País.

O registro fonográfico é de 2014, tem 11 canções e se intitula “Puisia”. O Trio é formado pelos jovens Danilo Moura (voz e violão), Victor Mendes (voz e viola) e Marcos Godoi (percussão) – os dois primeiros músicos é que iniciaram o projeto com o poeta popular e assinam boa parte das melodias em cima da obra de Juca da Angélica; a outra parte das canções foi musicada pelo pesquisador Saulo Alves (e uma delas também por Maria Fernanda).

Saulo Alves é um estudioso da música caipira no País e já havia organizado um livro sobre Juca da Angélica com o poeta Paulo Nunes.

Cada música do CD é uma história cotidiana do universo rural brasileiro, do seu jeito mais comovente e puro, do trabalho na roça à cordialidade, incorporada com arranjos sob medida e harmonias caprichadas sem perder a simplicidade.

Saiba mais sobre o Trio José e o CD “Puisia” aqui.

Ouça abaixo uma das músicas do CD.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora