Versões de Guacira

Dos maiores clássicos brasileiros, “Guacira”, de Heckel Tavares e Joracy Camargo mereceu muitas gravações. Nenhuma tão curiosa quanto com as “Singing Babies”, conjunto vocal feminino, com sotaque estrangeiro. A gravação é de 1935 e lembra os musicais americanos da época.

A primeira gravação, creio eu, foi de 1933, de Raul Roullien, cantor brasileiro que chegou a fazer carreira em Hollywood. Era um belo cantor, sem os arroubos dos cantores românticos da época. As duas gravações podem ser encontradas no acervo do José Ramos Tinhorão, no Instituto Moreira Salles. Recomendo também a gravação orquestrada de Radamés Gnatalli, uma beleza de colocar a sensibilidade à flor da pele.

Mas o meu clássico predileto — a gravação em fita caseira do meu tio Léo — só os da família têm.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora