Waldir Calmon, feito para dançar

Por Helô

WALDIR CALMON foi pianista de grande sucesso e quase não é lembrado. “Em 1944, Waldir Calmon formou seu primeiro conjunto, Gentleman da Melodia, e com ele fez uma série de apresentações na rádio Globo. Logo depois, foi para São Paulo trabalhar no Cassino Atlântico. Foi convidado então para tocar na recém-fundada boate Night and Day, no Rio de Janeiro. Em 1956, saiu da Night and Day, após oito anos, e abriu sua própria boate no Leme, Rio de Janeiro – a Arpége. Nomes como Tom Jobim, Chico Buarque e Ary Barroso, entre outros, apresentaram-se em sua boate.”

O VÍDEO

Apresentação de Waldir Calmon no programa “Os Melhores da Semana” (com patrocínio da Mullard Rádio e TV e da Casa Neno S/A), na TV Tupi dos anos 50.

O filme original é mudo e por isso foi sonorizado com a gravação, de 1957, da música “Samba no Arpége”, de Waldir Calmon e Luís Bandeira. Nesta gravação de “Samba no Arpége”, Waldir toca piano acústico e solovox – que, no vídeo, podemos ver acoplado ao teclado do piano.

Participação de Waldir Calmon no filme “Hoje, o Galo Sou Eu!” (1958) em que o pianista e seu conjunto tocam as músicas “Concerto n°1″ (Tchaikovsky), “Polonaise” (Chopin), “Samba no Arpége” (Waldir Calmon e Luís Bandeira) e, acompanhando a cantora Neusa Maria, “Nova Ilusão” (José Menezes e Luís Bittencourt). “Hoje, o Galo Sou Eu!” foi dirigido por Aloísio T. de Carvalho e seu elenco contava com Ronaldo Lupo, Liana Duval, Renata Fronzi, Pituca, Henriqueta Brieba, Procopinho e Luís Gonzaga, entre outros.

Para mais informações (nomes do músicos, biografia, fotos, amostras de áudio, etc), http://www.waldircalmon.com

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora