Riquixá é readaptado no Rio de Janeiro

Por antonio francisco

Comentário do post “O riquixá na China e Índia

Lapa recria o riquixá

Divulgação /

No Gazeta do Povo

O modal é comum na China e na Índia. E agora chega à Lapa, para transportar turistas com agilidade e conforto. São os riquixás, espécies de mini-carruagens, normalmente tracionada por animais ou pelo homem. Na Lapa, eles são puxados por motonetas elétricas.

O Lapamóvel, como foi batizado pelos idealizadores Márcio Assad e Telcio Ton, tem capacidade para duas pessoas. Hoje, o passeio custa R$ 3 por passageiro e dura 15 minutos. Até o fim do primeiro semestre, quando as outras 11 unidades estiverem em circulação, haverá um áudio-guia e folhetos com informações turísticas que serão distribuídos aos usuários, que poderão parar nos principais pontos do roteiro. O equipamento foi testado no último fim de semana e despertou a curiosidade dos turistas que visitavam a Lapa.

A motoneta elétrica como veículo de tração é uma das vantagens do novo modelo de transporte. Não poluente e silencioso, o conjunto não incomoda os passageiros com fumaça e não há ruído para atrapalhar a audição do áudio-guia.

Por antonio francisco

Riquixá em Nova York:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome