Taxas de juros no crédito aumentam em outubro

Jornal GGN – As taxas de juros praticadas nas linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas subiram em outubro, mas o resultado ainda não reflete o recente aumento dos juros efetuado pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central) para 11,25% ao ano, segundo dados da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma elevação de 0,33 ponto percentual em outubro, passando de 6,06% ao mês (102,59% ao ano) em setembro para 6,08% ao mês (103,05% ao ano) em outubro.

Das seis linhas de crédito pesquisadas para pessoa física, uma se manteve estável (cartão de crédito rotativo) e cinco tiveram suas taxas de juros elevadas (juros do comércio, cheque especial, financiamento de automóveis, empréstimo pessoal feito por bancos e empréstimo pessoal feito por financeiras).

A taxa de juros média para empresas apresentou uma elevação de 0,01 ponto percentual no mês (0,17 ponto percentual em doze meses) passando de 3,43% ao mês (49,89% ao ano), em setembro para 3,44% ao mês (50,06% ao ano), em outubro. Das três linhas de crédito pesquisadas para pessoas físicas, duas tiveram suas taxas de juros reduzidas no mês (desconto de duplicatas e conta garantida) e uma teve sua taxa de juros elevada (capital de giro).

Considerando todas as elevações da taxa básica de juros (Selic) promovidas pelo Banco Central desde março de 2013, houve uma elevação da Selic de 4 pontos percentuais (elevação de 55,17%) de 7,25% ao ano em janeiro de 2013 para 11,25% ao ano em outubro de 2014. Neste período, a taxa de juros média para pessoa física apresentou uma elevação de 15,08 pontos percentuais (elevação de 17,14%) de 87,97% ao ano em março de 2013 para 103,05% ao ano em outubro de 2014.

Nas operações de crédito para pessoa jurídica houve uma elevação de 6,48 pontos percentuais (elevação de 14,87%) de 43,58% ao ano em março de 2013 para 50,06% ao ano em outubro de 2014.

“Tendo em vista o Banco Central ter elevado a taxa básica de juros (Selic) em sua última reunião bem como a tendência é de termos novas elevações da mesma é provável que as taxas de juros das operações de crédito voltem a ser elevadas nos próximos meses”, diz a Anefac.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome