5 dúvidas frequentes sobre Imposto de Renda

No início de todo ano, é muito comum que a declaração do Imposto de Renda 2017 tome espaço nos noticiários, nas ruas, nos corredores das empresas e na casa dos brasileiros.

Apesar de recorrente, declarar o IR a é algo que gera muitas dúvidas. Para ajudar a esclarecer alguns questionamentos, separamos as dúvidas mais frequentes sobre Imposto de Renda que te ajudarão a entender um pouco mais sobre o tributo.

1. Quem precisa declarar Imposto de Renda?

Precisam declarar apenas aquelas pessoas que se enquadram no perfil de contribuinte. E existem algumas regras para isso, veja só:

Você precisará declarar o IR, se:

  • Operou na Bolsa de Valores no último ano

  • Tem posses que somam mais de R$ 300.000,00

  • Recebeu rendimentos isentos acima de R$ 40.000,00

  • Recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70

  • Teve ganho de capital devido a venda de bens

  • Teve uma receita bruta acima de R$ 145.789,50 em atividades rurais

  • Se você se mudou para o Brasil em qualquer mês do ano passado

2. Como declarar o IR?

A declaração do Imposto de Renda é um procedimento que acaba mexendo muito com a cabeça dos contribuintes todos os anos. Ela é obrigatória e tem um prazo determinado para que seja feita.

Para que você consiga declarar seu IR, você precisará ter em mãos todos os documentos e comprovantes exigidos pela Receita Federal. Depois você poderá acessar o gerador de declaração e preencher seus dados.

Feito isso, você pode escolher entre o modelo completo ou simplificado e conferir as informações inseridas. Aí é só enviar sua declaração ficando atento para não perder a data limite.

3. Até quando posso declarar?

Esta é uma informação muito importante à qual todo contribuinte deve prestar atenção. Perder o prazo pode gerar muita dor de cabeça, ok? Por isso, fique atento à data limite para envio da documentação referente a declaração deste ano.

O prazo neste ano de 2017 é sexta-feira, dia 28 de abril, até às 23h59m.

4. O que é a malha fina da Receita Federal?

A Receita Federal cruza os dados enviados pelo contribuinte com os dados enviados pela instituição financeira, banco ou corretora, que também envia seus dados. Caso haja divergência, o contribuinte cai na chamada “Malha Fina” ou “Malha Fiscal”.

Para verificar se caiu na malha fina, você pode acessar o Portal e-CAC no site da Receita Federal. Lá, você poderá verificar os detalhes da divergência e as orientações para que você se regularize.

Caso o contribuinte que tenha alguma inconsistência não acesse o Portal para se regularizar, ele será notificado por correspondência pela Receita Federal.   

5. Todo Investimento possui dedução do Imposto de Renda?

Essa é uma dúvida frequente entre os investidores. A resposta é: nem todos. De fato, alguns investimentos sofrem dedução do Imposto de Renda de acordo com uma regra de valores e percentuais já ajustada. Porém, existem alguns tipos de investimento que são isentos do tributo.

Exemplos muito conhecidos são as LCI e LCA (Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio). Estas modalidades são isentas da dedução do imposto, mas isso não quer dizer que elas não precisam ser declaradas ao governo federal através do IR.

Agora que você já esclareceu as principais dúvidas sobre o Imposto de Renda, você pode fazer a sua declaração com mais tranquilidade. Mas não se esqueça de prestar bastante atenção em todos os detalhes para evitar erros.

Outra dica importante é não deixar para a última hora. Faça a sua declaração o quanto antes! Realizar os procedimentos com pressa pode gerar erros que poderiam ser evitados caso você a fizesse com tranquilidade.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora