A arte de contar mentiras falando apenas a verdade

Por JBzinho

comentário no post “A mídia nativa venceu”

Realidade das coisas? Um jornalista pode ir no Bronx, fazer uma reportagem sobre a miséria de um pardieiro local, sobre a violência e dizer que os EUA são aquele lixo. Ou ir a Harvard, reportar o conhecimento gerado por lá e dizer que os EUA são aquela maravilha. 

Posso ir à periferia e dizer que o país é um antro de viciados. Ou posso ir à periferia, assistir os saraus, e dizer que uma nova cultura floresce no país.

Posso construir várias mentiras contando apenas verdades.

Por exemplo, somar as matérias sobre violência, sobre palafitas, sobre corrupção e dizer que o Brasil não presta. Ou mostrar as conferencias de educação, a mobilização nacional que resultou no PNE, o sistema financeiro brasileiro, os prédios da Vila Olimpia, as políticas inclusivas e dizer que o Brasil atingiu a modernidade.

Captou?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

31 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Athos

- 2014-06-05 16:58:50

Sim, em terra de analfabetos

Sim, em terra de analfabetos funcionais, que relaciona eira com beira é Rei.

AlvaroTadeu

- 2014-06-05 16:41:57

bytes, bits e bofes.

Estranhamente, o SPTV de 04.06.2014 mostrou que um Poupatempo (serviço estadual para emissão de documentos sem burocracia), no bairro de Santo Amaro, estava paralisado. Prestei atenção. Trabalhadores em busca do seguro desemprego não podiam ser atendidos, a PM mandou fechar o posto, que só abriu às 10:30h. Então, o pulo do gato: informaram que aquela confusão era gerada por problemas nos servidores da rede computacional do Ministério do Trabalho. Achei aquilo uma vergonha, fiquei revoltado com a Dilma, mesmo sabendo que o notório Luís Antonio de Mederios, ex-PFL/DEM, agora no PSD de Kassab é Gerente Regional para o estado de SP daquela pasta.

Mais tarde, em conversa reservada  com funcionários da PRODESP (estavam morrendo de medo), fiquei sabendo que dia sim, dia não, a PRODESP dá um "Apagão de Dados". Parece que não investem na modernização do sistema há muitos anos. E pior, os especialistas, o peopleware, deve ser muito bem pago, porque gente com experiência nessa área para trabalhar no governo é difícil de achar.

Fernando Lopes

- 2014-06-05 03:30:52

Falou tudo JBzinho

Eu vivo insistindo nisso!! Mídia pressupõe duas distorções básicas da realidade:

O Intermediamento e o enquadramento.

O Intermediamento (que é o signficado da palavra mídia):  a realidade não chega a nós sem a intermediação de algumas empresas e de alguns equipamentos. Toda a informação é então coletada, codificada, filtrada, para só então ser retransmitida. É óbvio que sempre há aldulteração da informação em cada um destes estágios da transmisão da informação. Sejam por motivos políticos, estético, religiosos, e até tecnológicos.

Enquadramento aqui eu usou ao mesmo tempo no sentido restrito e em um sentindo mais amplo. Para entendê-lo surgiro que você ao ler meu comentário faça aquele gesto tradicional de colocar as duas mãos abertas na sua frente com os polegares esticados simulando os limites de uma tela de cinema (veja figura abaixo). O enquandramento é exatamente isso a que JBzinho se refere! De frente a uma cena (seja qual cena for) o enquadramento reduz a realidade a somente AQUILO QUE VOCÊ QUER MOSTRAR.

Na verdade além de uma lei de mídia nos precisamos urgentemente incluir no currículo das escolas técnicas de se ler a mídia, entendo os conceitos de enquandramento, edição, semiótica, etc. Se todos os cidadões souberem interpretar e entender os truques da mídia conseguiremos uma moralização muito mais duradoura e criativa da mídia, e o enfraquecimento definitivo do PIG.

Infelizmente isso é trabalho de longo prazo, e nunca vai avançar sem uma moderna lei de mídia no Brasi

 

 

Osvaldo Ferreira

- 2014-06-05 02:10:29

A inacreditável Folha de São

A inacreditável Folha de São Paulo:

 

De hoje, dia 04/06/2014

Médico que atendeu Lula é suspeito de assassinato

Cirurgião vascular e o filho dele foram presos

DANIEL CARVALHODO RECIFE

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu ontem (3/6) um médico e o filho dele sob suspeita de envolvimento no assassinato de outro médico, cujo corpo foi encontrado no dia 13 de maio.

Segundo a cúpula da Polícia Civil, foram presos preventivamente um cirurgião vascular e seu filho, que é estudante de direito.

As investigações preliminares da polícia apontam que pai e filho têm envolvimento na morte de Artur Eugênio de Azevedo Pereira, 36.

O médico suspeito pelo crime era chefe da equipe médica que atendeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2010, quando o petista passou mal e foi internado em um hospital do Recife com crise de hipertensão.

O corpo de Pereira foi encontrado em maio, com marcas de tiro, às margens da BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana do Recife.

O carro dele foi achado queimado no bairro da Guabiraba, na zona norte da capital pernambucana.

A Folha não divulga o nome dos suspeitos porque não conseguiu identificar os advogados deles.

O Blog VIOMUNDO fez o seguinte PS.: 

PS do Viomundo: Sugerido pelo LC. A reportagem acima saiu de verdade, na Folha. Pergunta: o que é que o ex-presidente tem a ver com o assassinato? Se a Folha preservou o nome dos suspeitos, não deveria ter preservado o nome de quem não tinha nada a ver com o caso, Lula?

DUDE

- 2014-06-05 01:48:56

CONTRADITÓRIO/

Ora, não aguentei aquela nobreza toda, que viaja todo mês para o exterior, em viagem turística, apredejar nosso país, com complexo de vira-latas, no compartilhar, principalmente, como marionetes, com letra e música dos Mervais da Vida, repeteco da Globo e Cia Ltda, e deixei de entrar no Facebook.

Tá louco, Gunter, fala que os petistas é que estão tratando os oposicionistas com ódio!

Muito pelo contrário, não vejo isto acontecer. Aquela turma de oposicionistas, que não tem o que fazer, vivem de renda e moram e palácios, e ainda ajudam a desequilibrar as contas correntes do País, estão humilhando as pessoas..

Eu não gosto de discutir com ignorantes, principalmente os vira-latas de nossa elite ignorante.

Então, como fiz com a Rede Globo e Cia, estou fora do facebook..

 

ArthurTaguti

- 2014-06-05 00:42:21

Gunter, Eu não sou

Gunter,

Eu não sou governista, mas até entendo o porque da sua opinião. Sempre fui eleitor do PT nas Presidenciais, inclusive em 2010 compartilhei no Fb material favorável a Dilma (o infográfico comparando as gestões FHC/Lula), principalmente diante da perspectiva de Serra chegar ao poder.

Agora, para você ver a ironia. A gente nem pode falar mais que já votou no PT, porque um dos estereótipos consagrados na blogosfera é que todos os que dizem isso sempre foram tucanos. Até porque nessa eleição apertarei 13 de novo, no Suplicy certeza, talvez Padilha (caso de segundo turno), Dilma só se for no 2º turno também, pra evitar o PSDB, e olhe lá ainda.

Agora, quanto ao fenômeno da militância na internet, eu realmente não entendo qual a estratégia do PT. O partido não precisa disputar voto nem no topo nem na base da pirâmide: o tal do "sub-proletariado", os beneficiários do Bolsa Família estão com Dilma, enquanto o voto da classe média alta para cima é oposicionista.

O primeiro que sacou isso foi o FHC, e tá demorando para cair a ficha para os govenistas que a Classe C, ou "nova classe média" vai desempenhar papel parecido com o dos "Swing States" norte-americanos. Em pesquisa recente, mostrou-se um empate técnico entre Dilma e Aécio no segundo turno nesta faixa do eleitorado, e ninguém se preocupou com isso.

Com este pessoal, principalmente os mais jovens nesta classe social, não adianta falar de "fim do Bolsa Família", nem de lei da mídia, nem de discurso de militante esquerdista. É um setor que hoje tem acesso a internet, a bens que anteriormente não tinha, e muito suscetível, muito sensível a se indignar com a situação ruim em que se encontram nossos serviços públicos, já que eles não possuem renda o suficiente para utilizar bons serviços privados de saúde e educação, como faz a classe média tradicional.

São pessoas que, apesar de terem votado em Dilma e Haddad, concordam com a prisão dos condenados da AP 470, foram para as ruas, ou apoiaram os protestos de junho do ano passado, e a preocupação com a inflação, o transporte público, o SUS e o colégio público é real, afeta o dia-a-dia deles, não é uma discussão filosófica sobre como é impossível fazer reformas já que o Sarney não permite, ou sobre como está ok avançar a passos de tartaruga.

Nesta toada, o que fazem os militantes petistas/governistas? Dialogam com este setor, tentam agir de forma propositiva? Pelo contrário. Se isolaram em guetos de convertidos, com discursos cada vez mais inflamados e agressivos. Qualquer oportunidade de diálogo se perde aí, e as divisões e radicalizações se aprofundam. O sujeito, que não tem voto consolidado mas reclama da Copa e do SUS e é chamado de "coxinha" por um militante, vai buscar abrigo justamente com a oposição.

E, realmente, já se tornou manjada esta ambiguidade entre o discurso oficial e o que se vê nas ruas e na internet. O Lula faz um discurso de moderação a favor de protesto; no dia seguinte, blogueiro governista + claque comparam manifestantes a fascistas; a Dilma se reúne com o MPL, enquanto a militância desce o pau neles nos comentários. Desse jeito, poucas pessoas acreditam no discurso oficial, e muito de diálogo e capacidade de convencimento se perde. Mas tudo bem, qualquer coisa chamamos o João Santana, né..

Nesse ponto, fazendo referência a eleição estadunidense de novo, vejo como o Obama é esperto. Mesmo não tendo maioria congressual, finca o pé em certos temas para atrair votos que foram decisivos para as suas eleições: mulheres, homossexuais, minorias raciais, defensores de uma legislação mais rígida para o porte de arma. Com o Congresso de lá, jamais conseguiria restrições firmes às armas; mas usa o Facebook para firmar posição e atrair o voto progressista.

No caso do governo aqui, a Dilma sequer defende em público políticas favoráveis e caras a instável (no voto) Classe C. Nem que fosse para abraçar uma bandeira contundente (ex. federalização da educação; expansão dos investimentos no SUS) e depois culpar a oposição por não ter dado certo, igual faz Obama. Aí temos um panorama em que a Presidenta é uma burocrata distante, que às vezes aparece no intervalo do JN para se comunicar com o povo de uma maneira paternalista, e no dia-a-dia uma militância furiosa e sem vontade de dialogar ou discutir.

O PT não está conseguindo nem querendo disputar esses votos. O papel de uma líder como a Dilma, no presidencialismo de coalizão, se não capaz de aprovar no Congresso alguma reforma, deveria se manifestar favoravelmente a ela, discutir com a população, incentivando o ativismo em torno de determinada matéria, com a militância fazendo o meio-de-campo, sendo propositiva, diferenciando-se claramente de um Aécio Neves da vida.

O que acontece é o contrário. É um discurso meio autocrático, meio paternalista, do tipo "olha, seu COXINHA, você aí é exagerado em querer transporte público melhor e mais barato; para de protestar porque você está ajudando a "direita", é isso que você quer? Porque você não fica quietinho aí, e ajuda o PT na próxima legislatura a ter mais de 18% dos deputados? Aí, quem sabe, fazemos algo por você". É dessa forma que a blogosfera vai continuar ajudando o PT/governo?

Aí, colada na militância a pecha de "fanáticos religiosos", tudo que Dilma terá às mãos é o marqueteiro, já que o tete-a-tete militância-eleitores foi perdido nesta estratégia equivocada de radicalização.

Em 2006 e 2010 tínhamos um eleitorado satisfeito, uma administração com bons resultados que surfava num  panorama internacional favorável, mais efeitos positivos de programas sociais inéditos; então, a mídia/oposição precisava de mentiras para mascarar um panorama continuísta. Nesse contexto, a blogosfera cumpriu ótimo papel, já que para ganhar era suficiente desmascarar mentiras e fazer comparações.

Já hoje, enfrentamos alguns problemas reais (baixo crescimento, produtividade estagnada, incapacidade governista de reformas e melhoria nos serviços públicos, etcétera) e só anunciar resultados, igual Lula fez (7% de crescimento; alcance do BF e Prouni, etcétera etcétera) talvez não adiante. Seria preciso disputar preferência, disputar com a grande mídia o poder de pautar notícias e discussões, algo que a blogosfera e militância obviamente não têm fôlego.

Em resumo: se em 2010 a blogosfera pensou ser um contraponto fatal a grande mídia, vemos que hoje a história não é lá bem assim, já que a grande mídia consegue ainda definir o que será discutido, que aspecto (positivo ou negativo) da gestão será mostrado, e até influenciar no humor do eleitorado quanto a Copa do Mundo. Quando a mídia dispõe de dados para criticar, igual ocorre hoje, é muito mais difícil para a blogosfera ser um contraponto certeiro.

Talvez  tenha sido essa confiança exagerada no poder da mídia alternativa que fez muitos da militância adotar uma postura arrogante, triunfalista, que agora pode se virar contra eles.

Quem sabe é nesse ponto que você enxergue meu governismo, no sentido de opinar construtivamente visando melhorias. Mas, realmente, até críticas construtivas são difíceis, é preciso estar disposto a encarar algum stress antes de decidir escrever tal ou qual coisa.

pocoyo

- 2014-06-05 00:22:55

Qualquer um que queira se

Qualquer um que queira se comunicar com o resto do mundo PRECISA, em qualquer lugar.

você pode tentar o esperanto pra fugir do imperialismo yankeeeey mas aí vc me conta se deu certo

Gunter Zibell - SP

- 2014-06-05 00:17:11

Se o PT fosse oposição agora?

Esse povo...

Estaria dizendo que o governo voltou atrás em todos os projetos para inclusão de LGBTs, mesmo os iniciados e pagos. (Isto porque, se no governo o PT é conservador moral, na oposição adora passar por inclusivo e moderninho.)

Estaria dizendo que não há plano para desenvolvimento do país além de desonerações e financiamentos feitos ad hoc para evitar desemprego.

Estaria dizendo que os 3,6% de déficit em transações correntes são o mesmo nível que em 1998 foi acobertado por razões eleitoreiras.

Estaria dizendo que PMDB, PR, PTB, PRB, PSC, Pros, PSD, PP são "partidos da direita".

Estaria dizendo que são suspeitas as concessões e PPPs.

Estaria dizendo que o país cresceu menos que quase qualquer outro país da América Latina nos últimos 10 anos (e esqueceriam que a Venezuela foi dos poucos que cresceu ainda menos.)

Estaria dizendo que a Copa era o circo e que crédito a consumidor seria o pão.

Estaria dando gritos de horror em relação ao que é feito com presidiários e Fundação Casa, Povos Indígenas e MST/MTST.

Diria que redução de concentração de renda é apenas obrigação, já que até no México e Perú ocorreu +/- no mesmo ritmo.

Diria que valorização do PIB é efeito cambial e que deveríamos olhar para PPC.

Lembraria que o Brasil anda perdendo posições no IDH,

E talvez estivesse sugerindo a redução do Estado Penal.

De certo modo, talvez seja bom o PT na oposição, não?

 

lenita

- 2014-06-04 23:49:35

A sua vice-candidata prometeu

A sua vice-candidata prometeu muita luta. Seria de espada ? Faça-me um favor.

 

lenita

- 2014-06-04 23:33:34

E vc acredita que a maioria

E vc acredita que a maioria aqui é cega, surda e muda ? De modo algum ! O que sempre procuramos fazer é defendermos dos ataques diários recebidos. Vc tem outra fórmula para uma imprensa como a nossa? Por favor, nos informe, sim?

janes salete

- 2014-06-04 23:14:36

Será que os blogueiros da

Será que os blogueiros da mídia oligárquica só estão aceitando comentários em inglês? Não, porque agora parece que necessitamos, todos nós brasileiros, sermos exímios FALADORES em english. Bota vira-lata nisso. Teremos problemas de enfarrafamentos somente agora, na copa, nós nunca passamos por isso antes e só tivemos filas para compra de ingressos agora ou será que também vamos ter que importar o "tipo" de engarrafamento( porque há) estrageiro para poder ser "normal"?

Gunter Zibell - SP

- 2014-06-04 22:43:20

Arthur, você é um dos poucos governistas

que aceita que há problemas.

Mas se eu fosse você não teria muitas speranças.

O discurso oficial do governo é um, mas as diretrizes para redes sociais são outras.

Os militantes ganharam o espaço nas discussões em blogs e no facebook, mas não através do convencimento, foi pela expulsão do contraditório.

É só ver como oposicionistas são tratados, com ódio.

É um tal de "se você não aceita minha 'verdade' (o Brasil País das Maravilhas) não quero mais ser seu amigo".

Militantes do PT acham que não existe nenhum problema, para eles todas as pessoas que fazem a menor crítica são mal-intencionadas.

A história poderia ser outra, mas essa história que está sendo contada é a de que o auge já passou.

Vê quem quiser, mas os elementos são todos claros.

 

 

Chico Pedro

- 2014-06-04 22:34:00

Pode construir imagem

Pode construir imagem negativa em qualquer país, seja no Bronx ou num gueto de nigerianos no arco metropolitano de Paris.

Mas e na média geral das coisas, como fica?

Não entendo qual o problema em avaliar um estágio de desenvolvimento a partir de dados gerais, de índices razoáveis, circunstâncias, contextos.

Bastaria observar então uns quatro ou cinco assuntos de interesse público, educação, saúde, segurança, mobilidade e justiça para ver que algumas coisas melhoram no país, outras encontram-se estagnadas, umas pioraram.

A mídia possui parcela considerável do controle da informação e forma a consciência de amplas parcelas da população? Claro, poucos discordariam.

Mas até para este assunto em particular não basta que a vituperem, é preciso ação, medida, força oposta.

Enfim... Deixe que as coisas sejam resolvidas pela natureza. Talvez um dia percebam o valor da ação transformadora, justa, honesta, contundente e desafiadora.

Rezem pelos próximos até lá.

josé adailton

- 2014-06-04 21:53:53

Contraponto

Esperemos que algum dia haja o surgimento dos críticos da nova mídia , blogueiros de todas as matizes inclusos.

junior50

- 2014-06-04 21:49:37

PT

  Tanto os prédios como o conjunto desta região tão "cosmopolita", um belo exemplo da pujança do empresariado nacional e internacional, possuem este sério problema de transito, ausencia de transporte publico de qualidade ( como se fosse crivel, que algum paulistano, executivo - junior ou mesmo uma secretária, seriam tão "novaiorquinos" a ponto de usarem trens ou metro), são culpas de quem...........

   Lógico, de Haddad e do PT, o Alckmim não, pois ele só não resolveu ainda os problemas de mobilidade, porque o governo federal não dá verbas a ele, para que ele sustente a Alstom.

    Elementar.

DUDE

- 2014-06-04 21:31:34

PIG, A ANTÍTESE DO QUE RICÚPERO DISSE QUE FAZIA

Excelente texto.

Quando isto acontece, lembro-me da declaração de Ricúpero: o que é bom a gente mostra, o que é ruim a gente esconde.

A Mídia é a antítese de Ricúpero: o que é ruim a gente mostra, o que é bom a gente esconde.

Fripp

- 2014-06-04 21:09:54

Gostei do seu post e concordo

Gostei do seu post e concordo com a maior parte dele, eu fico imaginando se no governo estivesse o Psdb o que esse povo do Pt estaria falando?

Marly

- 2014-06-04 21:01:27

Imagina o que fazem os PROFISSIONAIS!

Esse vídeo deveria ser visto por todos esses que se guiam pelo que as TVs mostram. Conseguem fazer uma lavagem cerebral no povo. E a Globo é a mestra maior.

Lais

- 2014-06-04 20:44:06

Concordo ...às 6 da tarde só

Concordo ...às 6 da tarde só se escuta o buzinaço....o nó definitivo do transito de SP vai começar na Vila Olimpia Itaim Bibi, rsrs

Alessandro

- 2014-06-04 20:27:46

Uma Bomba no Correio Braziliense

Acaba de sair uma bomba no Correio Braziliense.

Segundo uma fonte que não quis se identificar, Dilma e a cúpula do PT teriam conhecimento do fato.

 

 

 

ricardo_almeida

- 2014-06-04 20:25:51

lembra "Como vencer um debate mesmo sem ter razão",

Foi inevitável lembrar o "Como vencer um debate mesmo sem ter razão", em que Shopenhauer, numa linguagem simples (se não eu não entenderia) desvenda alguns recursos de retórica, de argumentação, de enganação. Aí, lá, veríamos como somos enganados a toda hora, entre nós, mesmos, por muitos políticos, por lideranças (lideranças sempre devem ter suas bases). Fazemos isso (às vezes) sem intenção, de tão acostumados que ficamos e aprendemos e seguimos tias "ensinamentos". Não é porque Olavo de Carvalho é o prefaciador que a gente deva torcer o nariz quanto ao autor mostrando por A + B os mais variados , alguns sofisticados argumentos enganadores e... vencedores. Claro, há uns argumentos e suas decifrações que não consegui entender, nem um, nem outras, e certamente cairei em muitas enganações vida afora.

Michel

- 2014-06-04 20:10:46

Em vídeo para trabalho

Em vídeo para trabalho escolar, adolescentes ensinam como é fácil manipular, ou melhor, inverter a lógica de uma notícia. No exemplo, um bairro tranquilo se transforma num bairro violento. Como? Basta uma edição básica de vídeo.

Vale refletir sobre o que disse o locutor do vídeo: se um vídeo amador feito por adolescentes é eficaz para deturpar uma realidade, imagine então do que são capazes os profissionais experientes e bem pagos e com equipamentos de última geração para passar ao telespectador a notícia ao sabor do que querem os donos da mídia.  

[video:https://www.youtube.com/watch?v=B-ICfvvC1kU align:center]

ArthurTaguti

- 2014-06-04 19:49:37

Mas isso é um pecado que

Mas isso é um pecado que atinge os dois lados. Se quem lê apenas a grande mídia chega a conclusão que o Brasil está à beira de um caos, alguém que lê a blogosfera (salvo honrosas exceções) pensa que a organização da Copa é impecável, e quem a critica só o faria por rancor de não ter nascido no hemisfério norte.

Como tudo que envolve a política e a coisa pública, estamos, de novo, assistindo a uma polarização insuportável, do já sonolento "contra-a-copa-direitista-tucano-vira-latas-coxinha" vs "a-favor-da-copa-esquerdista-petista-ufanista-pelego".

Até concordo que a motivação do grande conglomerado midiático, como tudo o que geralmente faz, é "vira-latística", ou seja, pra denegrir o país e, por tabela, o governo federal. Só que é inegável que muitas vezes os problemas abordados são reais, e a outra parte usa oportunisticamente isso pra chamar de "vira-latas" todo mundo que ouse criticar a preparação da Copa, seja qual for sua motivação.

Aí ficamos nesse jogo: a mídia explora problemas reais, negando ou olvidando todos os pontos positivos para provar que o país tá uma [email protected]#[email protected]%, e o governismo, em resposta, fala da cobertura enviesada da mídia para tirar de foco todos os problemas palpáveis que foram colocados e provar que o país e a preparação da Copa estão uma maravilha. A mídia grita "incompetência"! O governismo grita "mídia manipuladora!", ao passo que a realidade é muito mais complexa que o negativismo sem limites e o ufanismo irrestrito.

Eu, por exemplo, morador da pauliceia desvairada e usuário do transporte público, lembro bem o amontoado de promessas que os governantes (petistas e tucanos) fizeram para SP: trem-bala interligando Campinas a RJ, passando por SP, SJC, Aparecida e Resende; um monte de estação de metrô, que finalmente chegaria a isolada região do Morumbi; "Expressão" ligando a estação da Luz até o Aeroporto de Guarulhos...

Algumas obras viárias foram feitas, podemos ver melhoria aqui e ali, parece que em 2016 e 2017 novas inaugurações virão, mas mudou-se o panorama da cidade quanto a mobilidade urbana? Em minha opinião, não. Se bobear até piorou, já que hoje existem muito mais veículos em circulação na cidade do que quando o Brasil foi anunciado sede, em 2007.

Então, pelo menos em SP (não sei quanto a outras cidades), sinto um tanto de dúvida quando se fala que o evento trouxe um legado efetivo para a cidade, legado sendo entendido como algo que modifique, mesmo que minimamente, a cultura/panorama da cidade. Nesse ponto, eu acho viável criticar tanto o governo federal quanto estadual, não quanto aos tapumes que ainda faltam ser retirados dos Estádios, ou o Wi Fi ausente em alguns deles (sim, erros de administração sérios da mesma forma, só que assuntos menores), mas pelas promessas não cumpridas, principalmente quanto a mobilidade e essa mudança "estrondosa" que varreria o país.

Isto sem contar as diversas contradições, como a gentrificação, a expulsão de milhares de famílias de suas casas, o favorecimento fiscal e legislativo às empreiteiras e a Fifa, e por aí vai. Mas, de qualquer forma, os estádios já estão prontos, a Copa é um evento que trará muitas divisas, muitos turistas, e de fato é procedente criticar a mídia (e parte da classe média) por querer que tudo fracasse. Agora, criticar certos aspectos da preparação da Copa é muito diferente de desejar que o caos aéreo venha, que a cobertura do Maracanã caia, e é este tipo de debate crítico a primeira vítima nesta radicalização estéril.

Então, acho que, se quisermos ser "ombudsman" informal da grande mídia, é preciso ser o oposto. Ao invés do histrionismo midiático anti-Copa, seria necessário raciocínio crítico e equilíbrio para combater o sensacionalismo e discutir os reais problemas. O que não pode é ser histérico, só que de sinal trocados, e se recusar ver a própria imagem refletida no espelho.

Esse papo de vira-latas (o que critica a Copa), sub-espécie do coxinha (o que sai para as ruas protestar), que por sua vez pertence ao grande gênero "direitista" (o que de qualquer forma critica o governo federal/PT), demonstra uma certa dificuldade para o governismo lidar com as críticas, sejam elas procedentes ou não. Isso sem contar um "nós vs eles" com traços patrióticos que bem lembra o slogan "Brasil, ame-o ou deixe-o". Está aqui havendo uma banalização do termo "vira-latas", até o combativo MTST foi chamado assim recentemente.

Se o raciocínio crítico foi o diferencial que os "progressistas" sempre alardearam ter, sempre é bom um freio de arrumação para não acabarmos nos tornando o porta-voz do imobilismo.

Marco St.

- 2014-06-04 19:42:55

Ainda na escola, no que hoje

Ainda na escola, no que hoje é chamado de ensino fundamental, lá pela 7a. série, a professora de português nos propôs um trabalho em grupo em que nós deveríamos fazer uma reportagem sobre uma rua qualquer. Cada rua teria 2 equipes de "reportagem". Uma equipe ficaria responsável em mostrar apenas as coisas ruins da rua e a outra apenas as coisas positivas.

Nunca mais me esqueci disto. Minha equipe ficou com a parte negativa da rua e, é claro, para fazer "bonito",  nós tratamos de "piorar" muito a rua que escolhemos. Espalhamos lixo na rua e filmamos e fotografamos, (ps: calma! depois nós recolhemos todo o lixo que pegamos!), além de selecionar imagens de moradores que demonstravam estar de mal humor e coisas do tipo, além de entrevistas " bem ensaiadas" com alguns transeuntes na rua.. 

A reportagem que produzimos, literalmente "vira-latas", foi um sucesso. A outra equipe também fez um bom trabalho com pessoas sorridentes e jardins bonitos, mas não conseguiu cativar tanto como a nossa.

A aprendizagem foi imediata. A partir dali entendi perfeitamente que nem tudo o que vemos na TV é a verdade. Aliás , quase nada é. Tudo é manipulável. Desde o enquadramento da câmera até o que é dito em cena.

E tudo o que for negativo tem um poder de atração sobre as pessoas bem maior do que o positivo.

Anos mais tarde descobri que esse tipo de didática dada pela professora tinha sido inspirado em trabalhos feitos por professores canadenses.

Uma aula para jamais ser esquecida.

 

Eden SP

- 2014-06-04 19:38:12

Mal estar.....

...causado pela mídia tem direção certa: atacar o Lula

Eduardo - Curitibano

- 2014-06-04 19:38:09

Comercial da Folha de 1987

Esse é antológico, da época daquela Folha progressista do período pós-redemocratização.

Quanta diferença para hoje, infelizmente...

https://www.youtube.com/watch?v=pY4FCKlQISA 

O comercial trata exatamente disso: mentiras ditas contando apenas a verdade.

Nada mais do que a prática diária da grande mídia nacional.

Eden SP

- 2014-06-04 19:35:18

Mal

....causado pela m tem direção certa: Lula.

 

 

lenita

- 2014-06-04 19:21:25

No jogo de ontem nem teve

No jogo de ontem nem teve Hino Nacional. Segundo li. Pode? Mas teve reportagens mostrando a chuva no aeroporto de Brasília. E no sábado, possivelmente as "eternas" crônicas de New York, que  estão  enchendo as "burras" de ambos os lados.

Hélio Jorge Cordeiro

- 2014-06-04 19:08:42

" Não acredite em tudo que

" Não acredite em tudo que você vê, pois tudo pode ser pura verdade, entende." - Platão Arantes do Nascimento

RobertoN

- 2014-06-04 18:42:49

Na mosca, claro e conciso. Só

Na mosca, claro e conciso. Só discordo quanto à Vila Olímpia. JBzinho já viu o trânsito que tem lá?

luka

- 2014-06-04 18:23:25

O que nos leva a constatação

O que nos leva a constatação de que a imprensa, me refiro ao jornalismo que poderia servir de veiculo dos anseios da populacao, acabou, ou pior, nunca existiu, apenas nao tinhamos  contraponto para sabermos que era um engodo.

É assustador o poder que tem e o papel que desempenha. É só dinheiro. 

 

 

 

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador