A goleada do Flamengo com três gols de Hernane

Por implacavel

Comentário meu: Acabei de chegar do “novo maracanã”, que noite de gala o centro-avante do Flamengo teve.

Me fez lembrar de “Fio Maravilha”, “Radar”, “Cláudio Adão”, “Silva”, “Doval”, “Nunes” e outros mais…

A magia do”novo maracanã” continua intacta!

E posso afirmar, isso é válido para todas as torcidas do Brasil!

Do O Globo

Em noite de Hernane, Flamengo goleia o Botafogo na Copa do Brasil

Atacante marca três vezes na vitória por 4 a 0, que classificou o time para a semifinal

Próximo adversário sairá do confronto entre Vasco e Goiás

 Marcelo Carnaval / Agência O Globo

O nome do jogo: Hernane brilhou com três gols na goleada por 4 a 0 do Flamengo sobre o Botafogo Marcelo Carnaval / Agência O Globo

RIO – Jogo decisivo, arquibancada lotada e goleada inapelável sobre um grande rival. Para completar a noite perfeita para os rubro-negros, uma exibição de gala de Hernane no Maracanã. Artilheiro do estádio após a reforma, agora com 14 gols, o camisa 9 marcou três vezes e ainda sofreu um pênalti, convertido pelo aniversariante Leo Moura, na vitória por 4 a 0 sobre o Botafogo, que classificou o Flamengo para a semifinal da Copa do Brasil.

O adversário do Flamengo na semifinal sairá nesta quinta do jogo entre Vasco e Goiás, também no Maracanã, e o jogo de ida será na próxima quarta-feira, com a volta marcada para seis de novembro. Qualquer que seja o resultado, a vaga na decisão será decidida no Maracanã. A outra semifinal será entre Atlético-PR e Grêmio.

– Foi um presente para o Leo Moura e para mim também. Os meninos pediram para eu bater o pênalti mas eu falei que era aniversário do Leo, e dei a bola para ele bater – comentou Hernane, após a partida.

– A emoção é grande, eu sempre entro em campo para fazer o melhor. Ter esse carinho retribuído, com um ‘Parabéns’ em pleno Maracanã e uma goleada, vai ser inesquecível – disse Leo Moura, que não segurou as lágrimas ao ser substituído por Rafinha, aos 44 do segundo tempo.

Aliando velocidade no ataque e muita marcação, o Flamengo dominou o jogo desde o primeiro tempo. Pela esquerda, Paulinho ditava o ritmo, com arrancadas que deram origem às principais jogadas de ataque. Logo aos seis minutos, ele passou por dois adversários, mas chutou fraco, e Jefferson defendeu no canto direito. O chute de Gegê aos 11, que Felipe espalmou para escanteio, pareceu uma reação mas acabou sendo a única boa chance do Botafogo em toda a partida. Aos 17, em outra saída rápida do Flamengo, Paulinho encontrou Carlos Eduardo livre na marca do pênalti, mas o camisa 20 chutou fraco, em cima do goleiro alvinegro.

Aos 20, começou a aparecer a estrela de Hernane: ao tentar cortar um cruzamento, Marcelo Mattos cabeceou em cima de Rafael Marques, e a bola sobrou para o camisa 9 rubro-negro abrir o placar de pé esquerdo. Em contra-ataque rápido, Hernane arrancou do meio do campo até a área alvinegra, mas se atrapalhou na hora da conclusão e a bola ficou com Jefferson. O atacante, porém, não desperdiçou a chance seguinte: Paulinho chutou cruzado, Jefferson deu rebote e Hernane bateu da entrada da área, de novo de esquerda, para fazer 2 a 0, aos 32.

O terceiro do Flamengo – e de Hernane – saiu aos 12 do segundo tempo: na primeira subida ao ataque, André Santos cruzou com perfeição para o camisa 9 cabecear no canto esquerdo. Além de artilheiro do novo Marcacanã, Hernane é também, agora, o goleador da Copa do Brasil, com seis, e chegou a 31 na temporada.

Com o Botafogo entregue, o Flamengo continuou criando perigo nos contra-ataques. Num deles, aos 25, Hernane recebeu de Carlos Eduardo, arrancou até a área e foi empurrado por Dória, que acabou expulso. Generosamente, o camisa 9 deixou de lado a vaidade por fazer o quarto e deu a bola de presente para Leo Moura celebrar seu aniversário de 35 anos com um gol. O lateral não decepcionou, bateu com categoria no canto esquerdo e ouviu a torcida do Flamengo cantar ‘Parabéns para você’, enquanto boa parte dos alvinegros deixava a arquibancada. Os que ficaram ainda viram Seedorf sair, sob vaias, substituído por Dankler, logo após o quarto gol do Flamengo.

FLAMENGO 4 X 0 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Paulo Cesar de Oliveira (SP)

Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Fabio Pereira (TO)

Renda/público: R$ 2.975.555,00 / Presentes 59.848 / Pagantes 50.505 

Cartões amarelos: Dória (BOT); Hernane e Elias (FLA)

Cartão vermelho: Dória, 24’/2ºT (BOT)

Gols: Hernane, 20’/1ºT (1-0), Hernane, 33’/1ºT (2-0); Hernane, 12’/2ºT (3-0) e Léo Moura, 26’/2ºT (4-0)

FLAMENGO: Felipe, Léo Moura (Rafinha, 43’/2ºT), Chicão, Wallace e André Santos; Amaral, Luiz Antonio, Elias e Carlos Eduardo (Adryan, 40’/2ºT); Paulinho (Bruninho, 40’/2ºT) e Hernane. Técnico: Jayme de Almeida.

BOTAFOGO: Jefferson, Gilberto, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Sasá, intervalo), Renato (Lucas Zen, 40’/2ºT), Gegê, Lodeiro e Seedorf (Dankler, 27’/2ºT); Rafael Marques. Técnico:Oswaldo de Oliveira.

Por joao

Léo Moura, fizeste o quarto e eterno nesta voz!

Quarto que merece com os seus.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 comentários

  1. A MARCA FLAMENGO E A NOTÍCIA

    A marca Flamengo é muito mal administrada por seus dirigentes. Os casos de corrupção no clube são notórios, vide a última do conselho em relação à ex-Presidente Patrícia Amorim. As cotas de televisão e publicidade são as maiores entre todos os clubes do país, só rivalizando com o Corinthians. E, logicamente, a preferência da Globo (emissora detentora dos direitos de transmissão do campeonato brasileiro), CBF e STJDs da vida, bem como dos juízes que apitam amigavelmente nas horas mais… digamos… necessárias. Tudo isso em atenção aos mais de 22 milhões de brasileiros que forma sua torcida espalhada pelos quatro cantos do Brasil. Ainda assim o clube não consegue se equilibrar financeiramente e há muito tem tido fracas participações quando nos referimos a torneios internacionais, observando que do campeonato mundial interclubes já se vão quase trinta e dois anos. Com uma marca dessa era pra fazer muito mais.

  2. Acompanhei a rodada do

    Acompanhei a rodada do futebol, e certamente o Flamengo, foi um dos destaques com 3 gols de Hernane…

    E que o monstro Rogério Ceni merece ser lembrado por sua atuação mítica, não pelos gols que não fez, mas pelas dificílimas defesas que garantiu a vit´ria do Tricolor Paulista.

    http://youtu.be/ldwB3DoLRY0

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome