A grande chance perdida com o Lava Jato

O espetáculo em que se transformou a operação e a sua partidarização fez o país perder uma grande chance de avançar no combate à corrupção e aos corruptores. Principalmente, porque, depois dela, nenhum governo no futuro será louco de manter a independência que o Ministério Público e PF tiveram nos governos petistas.

No governo FHC, ele escolhia o procurador que lhe conviesse. Que lhe garantisse o engavetamento do que lhe pudesse trazer problemas. Essa prática foi banida por Lula, que passou a nomear o primeiro da lista apresentada pelo MP.

Da mesma forma, a PF pouco participava de grandes operações. Foram menos de 50 em FHC. São mais de 1000 em Lula e Dilma.

O mesmo pode ser dito da lei anti corrupção elaborada pelo governo Lula e aprovada por Dilma. É evidente que será reformulada no próximo governo. Pondo em risco a condenação de corruptores, que era inédita até então.

A lei prevê a possibilidade do acordo que não interrompesse os contratos, desde que a empresa colaborasse.

O que fez a força tarefa? Negou o acordo visando o desgaste do governo com danos à economia.. O que gerou um prejuízo 24 vezes maior (86 bi segundo a FGV) do que se apura de prejuízo com a corrupção na Petrobras (6 bi, conforme apurou auditoria independente). Fora o enorme desemprego provocado.

Qual o governo é louco de deixar que isso ocorra de novo, correndo o mesmo risco que o atual?

O Lava Jato partidarizou-se (por exemplo, quando ignorou denúncias envolvendo Aecio ou quando os cinco delegados federais à frente da operação aderiram à militância eleitoral).

O Lava Jato cometeu irregularidades e abusos de poder (como prisões ilegais, delações forjadas, e escutas clandestinas). O que pode vir a anular boa parte da operação.

O Lava Jato se encantou com a fama, deixando-se pautar por interesses da mídia (vide os vazamentos seletivos)

Nenhum governo no futuro permitirá que a possibilidade de desgaste de tal ordem se repita.

Voltaremos ao tempo de engavetadores gerais e PFs burocráticas revistando sacoleiros ou combatendo estelionatários de fundo de quintal.

Uma pena.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome