A legitimidade da oposição

Por : Pedro Benedito Maciel Neto

Numa democracia deve existir oposição, sob risco de a diversidade de opiniões não ser efetivamente representada e comprometer a democracia em si.

Quando cito democracia me refiro ao regimento político  em que todos os cidadãos elegíveis participam igualmente — diretamente ou através de representantes eleitos — na proposta, no desenvolvimento e na criação de leis , exercendo o poder por representação através do sufrágio universal . Ela abrange as condições sociais, econômicas e culturais que permitem o exercício livre e igual da autodeterminação política.

É a existência de uma oposição que legitima a democracia e o que legitima a oposição, os partidos de oposição enfim, é o fato dela ser oposição aos governos e suas práticas, não ao regime democrático, contudo quando se opõe à democracia, mesmo de forma enviesada, perde a citada legitimidade.

A função da oposição é fiscalizar as ações dos governos, denunciar os malfeitos e debater com a sociedade suas ideias e projetos, isso é fantástico. Aliás, a vantagem da democracia é poder escolher nossos governantes através do voto direto e, mesmo quando um grupo perde as eleições majoritárias, ter presença no congresso nacional, nas assembleias legislativas e nas câmaras de vereadores, isso garante o necessário equilíbrio, equilíbrio de representação algo fundamental à democracia.

Penso que a garantia da liberdade individual, dos Poderes e das instituições, gênese do regime democrático, está nas mãos fundamentalmente da oposição nos três níveis, a oposição deve ser a garantidora da democracia.

Posto isso algumas críticas devem ser feitas a atores que não a exercer com legitimidade o seu papel de oposicionista, pois estão a atacar a democracia. O ex-governador Alberto Goldman, vice-presidente nacional do PSDB num artigo publicado logo após a contagem dos votos de primeiro turno, insinuou que se a presidente Dilma Rousseff vencesse no segundo turno pela diferença de 3,5 milhões de votos sobre o tucano Aécio Neves não teria condições de governar o País. Ora, essa afirmação não é de um oposicionista, mas de um golpista, afinal Dilma venceu no 1º. e 2º. Turno, dentro das regras.

Leia também:  Inviabilidade Política da Atual Política Econômica, por Fernando Nogueira da Costa

O deputado licenciado José Aníbal também mostrou sua face não democrática ao disparar uma sequência de tuites enviesados. Também o Senador e candidato a vice-presidente na chapa tucana Aloysio Nunes Ferreira portou-se de forma igualmente irracional quando afirmou: “Não tem diálogo nenhum”.

Na semana passada, quem mostrou sua face não democrática foi a coordenação jurídica do PSDB, pois ao entrar com pedido no TSE para auditoria nos resultados eleitorais prestou um desserviço à democracia e às instituições, pois como afirmou o Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, a iniciativa teve o condão de “comprometer a credibilidade do sistema eleitoral deste País”.

E desqualificados como Lobão e Reinaldo Azevedo passaram a defender o impeachment da presidente recém eleita com base em nenhum fato jurídico ou politicamente relevante.

Essas declarações de cunho não democrático obrigaram o deputado tucano Xico Graziano, com elevado espirito democrático, a pedir que deixem o PSDB os filiados que investem na alternativa da ruptura da ordem.

O PSDB, como partido político, tem de manifestar-se claramente a favor da democracia e contra qualquer insinuação golpista, sob pena de estarmos diante da convolação de uma oposição necessária em golpistas ressentidos e raivosos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

16 comentários

  1. Não foi Xico Graziano quem

    Não foi Xico Graziano quem montou todo o esquema de divulgações falsas pela internet da campanha de Serra em 2010 ? Só porque ele escreveu um artigo em que mostra ao PSDB que abraçar a extrema-direita vai ser sua morte, não quer dizer que ele seja santo.

  2. Não há psdb. O partido é PiG-psdb. É a mesma organização.

    E a intenção do grupo majoritário do PiG-psdb em disputar o terceiro turno está evidente.

    O objetivo do PiG-psdb é o golpe!

    aécio, fhc, aloysio, dias, anibal e cia assumiram posição de herdeiros políticos do golpe de 64.

    A quarta derrota seguida deixou a pior “elite” do mundo inconformada.

     

    Temos de nos organizar para impedir que estes golpistas destruam nossa democracia.

     

  3. Oposição medíocre e moleque pensa que política é briga de gangue

    Esta oposição que está aí há 12 anos não propõe nem contrapropõe nada, apenas busca futricos, acusações, obstaculizações, sabotagens, escandalizações, truques, golpes e também acobertamentos dos seus delitos, usando sua única “qualidade” reconhecida: grana!

    Formada por uma zelite que depois de mais de 500 anos, apenas conduziram um enorme e rico país a ser atrasado como ainda é. Ainda não percebeu que desperdiça seu papel de liderar seu país para a prosperidade, para uma posição privilegiada no mundo, e não uma subelite subalterna.

    Ao invés, continua querendo viver de “comodismos” (juros e commodities…) e cercar-se de pobreza humana a explorar, que poderia, ao contrário, dar-lhes a consistência de ser uma elite das elites (aquela boa, admirável).

    Neste exato momento, temos um novo “herói” medíocre desta oposição medíocre) que, nítida e claramente, comporta-se como um moleque adolescente de gangue de bairro (o filho de um “seu Cunha”), tanto pela expressão corporal, quanto verbal, intelectual e pelo cerco que lhe fazem, arrotando exigências e condições, deitando fel sobre coisas que sequer pode discutir, por ter um telhado de vidro (de segunda), que pensa protegido pelos seus parças.

    Chega a dar desânimo. Por outro lado, vemos que a virtude, embora imperfeita, está cada vez mais consistentemente desnudando e vencendo esta patota pentacentenária. Mais devagar que a minha ansiedade pede, mas indo!

    Como já disse por aqui, não sei se esta “virtude ainda imperfeita” já é maioria, mas estamos nos limites dela (52 a 48?).

    Portanto, salvo tropeços e trapaças, estamos no limiar de um “V0” para decolarmos definitivamente como uma nação admiravel, saudável e equilibrada.

    Não só por seu tamanho e riquezas.

    Mas por sua gente.

  4. Isso está muito romântico!
    O

    Isso está muito romântico!

    O PSDB NÃO TEM INTELIGÊNCIA para isso não!

    As pessoas nas ruas, incluindo ai os “artistas”(?) querendo tirar o PT do poder são de uma COMPLETA IGNORÂNCIA POLÍTICA!

    É preciso ter uma direita que pense por si só, por que hoje para mim NEM A FOLHA, NEM O ESTADÃO, NEM A GLOBO merecem crédito – isso é MUITO RUIM – precisamos de UM NOVO JORNALISMO TAMBÉM! 

  5. Perda de tempo

    Sônia Aranha,

    Dizer que oposição organizada e capaz é algo necessário,  é o mesmo que chover no molhado.

    Acontece que por aqui já não existe oposição há alguns anos, e um dos motivos é a total ausência de quadros para exercer um papel relevante como político de oposição.

    Quanto ao PSDB, é um partido com cúpula da pior qualidade, sem o menor compromisso com o país, é um bando composto por elementos abaixo da crítica, quase todos comprovadamente envolvidos em diversos problemas de corrupção. Aquilo lá nunca soube o que significa o termo democracia.

  6. Blá-blá-blá, blá-blá-blá,

    Blá-blá-blá, blá-blá-blá, blá-blá-blá

    Mas quando foi para dar o golpe no Collor de Melo, bradando da tribuna com a última edição da revista veja na mão, ou organizar uma greve de petroleiros no primeiro semestre do governo FHC, tentando parar o país e inviabilizar a estabilização da economia ou aprovar o “Fora FHC” na executiva do Partido, ninguém tinha essa visão linda e maravilhosa de oposição.

    Só tem hipócrita.

    • Meia dúzia de deputados

      Meia dúzia de deputados fizeram um estrago estrondoso na base dos governos entreguistas, né? Era uma oposição avassaladora, né mesmo? Aprovaram quantas CPIs ? Quantas obstruçõesde pauta e derrubadas de decretos foram obtidos pelos petistas ? Eu lembro bem, desestabilizamos a república…

      (Mentiroso, a executiva do PT não aprovou o Fora FHC!!)

          • Não desprovou porque não

            Não desprovou porque não chegou ao ponto de uma ala do partido submeter uma proposta para aprová-la.

            No governo FHC, houve uma “marcha dos cem mil” pedindo impeachment e “fora FHC”. Não sei sua idade, mas caso tenha mais de 35 a memória já seria suficiente para lembrar o que o PT fez na oposição ao governo FHC.

            Se você precisa de alguém para garimpar notícias para você, leia a notícia abaixo, de onde retiro o seguinte trecho:

            “Promovem a marcha o PT, PDT, PSB, PC do B, PCB, PMN, PSTU e 17 entidades -como CUT, MST e UNE. (…)O líder petista Luiz Inácio Lula da Silva vai encerrar o ato com o seu discurso.”

             

            http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc26089902.htm

             

          • “A “Marcha dos 100 Mil” chega

            “A “Marcha dos 100 Mil” chega hoje a Brasília pedindo a abertura de um processo por suposto crime de responsabilidade de FHC no processo de privatização das teles. Alguns setores vão pedir o impeachment do presidente.” (FSP)

            Donde vc deduz que Lula e o PT pediram o impeachment, é isto?

            E vc esqueceu de mencionar a CNBB propositadamente?

             

             

             

             

  7. Tá certo….bilhões roubados

    Tá certo….bilhões roubados da Petrobrás não constituem fato relevante para pedir impeachment….

    Para os petistas, apenas eles podem pedir impeachment de um presidente eleito, ou gritar “fora fhc”. Apenas um petista pode dizer que um partido deve ser exterminado, como Lula se referiu ao PFL-DEM. Ou entáo só um petista pode chamar um adversário político de FDP, como Lula chamou Sarney.

    Se o PSDB fizer isso, é golpe.

  8. Simples assim:

    Qualquer candidato que receba cinquenta milhões de votos e perde a eleição é a mesma coisa que um time de futebol perder a final por um a zero.

    Ainda não tinha observado que, antes desta eleição, o nosso país tenha sido “dividido” entre, apenas, “um partido e um outro”, conforme demonstra o palavriado dos “perdedores e afins” (acho que existem mais de vinte partidos legalmente registrados no TSE, os quais participaram desta eleição através de coligações “permitidas”).

    Votos foram pulverizados entre todos os partidos.

    Nem sempre “a intenção” e “o voto” revela ideologia.

     

     

  9. o que há é uma oposição

    o que há é uma oposição insana ancorada no manicomio

    da grande mídia golpista  e alguns operadores nefastos do judiciário. .

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome