“Acabou a paciência”: em ato público, Bolsonaro diz que não aceitará novas “interferências”

Em frente ao Palácio do Alvorada, presidente acompanhou protesto e prometeu nomear novo chefe da PF na segunda (4)

Jornal GGN – Em nova aparição pública, incentivando aglomerações em plena pandemia de coronavírus, Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (3) que “acabou a paciência” e que ele não aceitará mais “interferências” no governo. Sem citar nomes, ele afirmou que o novo diretor-geral da Polícia Federal será nomeado na segunda (4).

“Peço a Deus que não tenhamos problema nesta semana. Chegamos no limite. Não tem mais conversa. Daqui pra frente não só exigiremos, faremos cumprir a Constituição. Ela será cumprida a qualquer preço”, disparou o líder de extrema-direita.

Em live transmitida ao vivo no Facebook, o presidente defendeu a “verdadeira separação entre os Poderes”, disse que as manifestações em frente ao Palácio do Alvorada são “espontâneas” e acrescentou que as Forças Armadas são a favor do atos.

Na semana passada, com uma liminar do ministro Alexandre de Moraes, o Supremo Tribunal Federal barrou a nomeação de Alexandre Ramagem – amigo pessoal de Carlos Bolsonaro – para o comando da Polícia Federal. A imprensa agora cogita que o braço direito de Ramagem, Rolando Alexandre de Souza, será o novo escolhido.

A ação do STF ocorreu depois que Sergio Moro desembarcou do governo acusando Bolsonaro de fazer interferências políticas na PF em causa própria.

O ato deste domingo ostenta bandeiras contra Moro, Rodrigo Maia e a favor da intervenção militar.

O STF já abriu um inquérito para investigar manifestações inconstitucionais.

Assista:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

11 comentários

  1. Ele está falando em nome das Forças Armadas e tornando-as cúmplices dos seus desmandos. Quer se manter no poder e dar o golpe com o apoio dos militares.
    Idiota. Se tiver intervenção militar vai ser para tira-lo do poder e colocar Mourão que não é doido.
    Mostra o exame canalha.

    • Bolsonaro tenta se fazer de político durante a semana e ai há que se considerar sua experiência durante as 3 décadas de vivência na velha política. Chega aos domingos e sempre aos domingos, que para um cristão deveria ser o dia do Senhor, Bolsonaro surta e comete suas doideiras. Como ele não é o único doido no Brasil, vemos que as ruas estão cheias deles. O problema vai ser quando deixarem de ser apenas as doideiras de domingo.

  2. O jornalista do Estadão e seu fotógrafo sendo agredidos deixam claro e bem para o Estadão que aqueles que semeiam o ódio serão os primeiros a sofrer também as suas consequências e também todo o ódio que disseminaram. A Globo, a Folha, o Estadão, são na verdade a origem do hoje gabinete do ódio e da morte. Deviam fazer autocrítica, mas nunca a farão porque são favor de Ditaduras e Repressão aos trabalhadores, como todos os capitalistas sempre fazem, quando Hitler servia a eles, matando, negros, judeus e comunistas, ia tudo bem; até a IBM fornecia os holerites para fazer conta dos que “partiam” nos trens da morte… depois o Chefe Nazista começou a perseguir e matar os bons moços e moças franceses, ingleses, americanos, polacos, dinamarqueses, suecos…e jornalistas. Assim o capitalismo ocidental criou o maior monstro de todos os tempos. Aqui no Brasil a mídia e a oligarquia financeira cedo estão pagando pelos crimes cometidos.

  3. Devia deixar a PF com o interino e recorrer para derrubar a liminar. Bolsonaro é uma piada….tolerável até certo ponto….mas direitos e prerrogativas institucionais não podem ser desrespeitados pelo jurista que se revelou ministreco e bedel da Presidência……que, infelizmente, está nas mãos de um incompetente.

  4. …Dentro da MINHA casa…
    (ato falho, em seguida disfarça para “casa do povo”)
    Deveria evidentemente convidar pelo menos os sem teto e os doentes da gripezinha para abrigo no palácio.
    A atividade dos milicianos e minions virtuais e de rua está uma festa.
    Os “promoters” são competentes e tomaram as ruas desde 2013.
    É um fenômeno da entropia resultante da longa campanha de barragem de artilharia desde o ®mensalão até a arrasadora lava-jato.
    Parabéns à míRdia anti-Brasil.
    O que não pode acontecer é que atos arranjados de minorias ativas (ex. farsescas marchas com Deus pela familia e “Liberdade”) se sobreponham as maiorias silenciosas.
    Como já acontece há 7 anos, sem réplica sequer a altura.
    Um processo similar de comer pelas beiradas sem parar que rendeu Hindenburg lá pelos anos 30.
    Este pessoal não pensa é apenas uma torcida.
    “Hooligans” que pode vandalizar um país.

  5. As Elites do Estado Parasitário da Velha Política já não sabem mais o que fazer para barrar o Poder do Povo. Tá certo que já sabiam que isto aconteceria e se apressaram em providenciar Residências Cidadanias, Contas Bancarias, Investimentos, Escolas na Europa e EUA. Seus Endereços, Futuro, Vida Social e Residências há muito anos. Mas ainda tentam uma última cartada, uma última interferência. É Diretor da PF. É Embaixador da Venezuela. É revogação da Liberdade dos Brasileiros, diretriz Federal e Presidencial,…Só que as Ruas já estão falando e atropelando. Os Covardes já traçaram sua rota de fuga. Afinal os ratos são os primeiros…..

  6. O próximo Diretor Geral da PF será um boneco ventríloquo do Ramagen.
    Assim Bozo resolve o seu problema de tê-lo no comando, fiel e obediente.
    Será um caso insólito de fantoche do fantoche do fantoche!
    Como sabemos, fantoches não pensam.
    Mas se mexem e falam como o ventríloquo quiser.
    Sem sequer mexer os lábios.

    • Outra hipótese possível é a de renomeá-lo novamente (já que desnomeou) e pagar para ver.
      Ou estica a corda e ninguém faz nada (acho improvável, mas a covardia (®Lula) nas instituições estarão sendo desnudadas…
      Ou causa” mais um pouco para trazer mais alucinados táticos, barulhentos (buzinas e cornetas pressurizadas).
      Note-se que a Portuguesa tem mais torcedores que eles, mas o que importa é o barulho que podem fazer no estádio.
      E no momento o estádio está com eles.

  7. Diz-se que certa vez, no garimpo $erra Pelada a Polícia bateu num trabalhador na frente dos demais trabalhadores. Outro Trabalhador disse em alto e bom som: “se fosse comprar comigo, eu não aguentaria”.
    Então a polícia também usou de violência contra este trabalhador e ele desmaiou. Depois de um bom tempo desmaiado em decorrência da violência policial ele acordou e disse:

    “Eu não disse que se fosse comigo, eu não aguentaria?”

    O Bolsonaro tvwm não vai mais aguentar interferência, ele vai desmaiar.

    Por falar nisso, kd o Queiroz?

  8. Nassif: fácil fácil é interpretar o recado do MeliantePresidente (segundo o TogaSuja). Pois na DemocraciaDaBaionete a bala tem sempre razão.

    E você acha que se ele não tivesse respaldo dos VerdeSauvas e dos AzulSauva (aprendizes de conspiradores) estaria vomitando o discurso? É cria da casa…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome