“Agenda econômica de Guedes pode acabar não saindo do mundo virtual”, diz Laura Carvalho

Para economista, Paulo Guedes carece de pragmatismo pois opera mais como um guru que gosta de disparar frases de efeitos - que despertam a desconfiança dos analistas - do que como um ministro

Reprodução/GloboNews

Jornal GGN – A agenda econômica de Paulo Guedes pode acabar virando o muro na fronteira com o México prometido por Donald Trump ou mesmo o brexit: corre o risco de não sair do papel. É o que avalia a economista Laura Carvalho em artigo publicado na Folha desta quinta (14).

Segundo Carvalho, Guedes carece do pragmatismo que deveria acompanhar todo ministro de Estado. Em vez de melhorar a comunicação de suas propostas e torná-las mais factíveis – por exemplo, acha que pode acabar facilmente com direitos trabalhistas que estão na Constituição – Guedes se comporta mais como um “guru” e continua com a vida pré-vitória de Bolsonaro, disparando frases de efeito que estão fora da realidade – ele disse ao Financial Times que o Chile, depois dos Chicago Boys, virou uma “Suíça”, e acabou desacreditado.

“(…) como o muro na fronteira mexicana ou o “brexit”, a agenda econômica de Guedes pode acabar não saindo do mundo virtual em que funciona tão bem.”

Leia a coluna completa aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Especial GGN: Confira 6 reportagens da série #OExemploDoChile e participe da campanha

4 comentários

  1. “o Chile, depois dos Chicago Boys, virou uma Suíça”

    Ele obviamente se confundiu. Ele queria dizer que a economia chilena, depois dos Chicago Boys, virou um queijo suíço – com mais buraco do que queijo…

  2. O governo Bostanaro é frutífero – Wal do Açaí, Damares, bicha da Goiaba, e os Laranjas do Flávio Bolsonaro, do Bebianno e do Marcelo Álvaro Antônio -, mas não é nada frugal. Só os laranjas movimentam quantias vultosas de cascai.

  3. “A agenda econômica de Paulo Guedes pode acabar virando o muro na fronteira com o México”

    Há entretanto uma diferença fundamental: o muro contra o México é uma proposta populista, que não é de forma alguma importante para o grande capital instalado nos Estados Unidos. Por isso, o Deus Mercado não se sente incomodado por que o muro não deslancha.

    Já a agenda econômica do futuro ex-ministro é de importância central para o Deus Mercado. Este governo foi eleito para fazer essa reforma. Não fazê-la vai impactar negativamente a imagem do governo junto ao mercado – e não vai ser um impacto marginal. Por outro lado, essa reforma é impossível dentro dos marcos de uma democracia liberal; a intensidade da repressão necessária para esse assalto ao bolso dos trabalhadores demanda uma ditadura aberta – que, no momento, nem Bolsonaro nem os militares estão em condições de impor.

    Em menos palavras, o fim da “reforma” da Previdência é o fim do governo Bolsonaro, enquanto o fim do muro contra o México é apenas um percalço para o governo Trump.

  4. Falta a esse Ministro a sofisticação intelectual de um Roberto Campos e a capacidade de comunicação de um Delfim Neto. No Chile a politica economica da escola de Chicago, implantada pelo Ministro
    Sergio de Castro, acabou em um desastre completo em 1982, quase pondo abaixo o Governo Pinochet com a crise cambial explosiva resultante dessa politica maluca.
    O Ministro Sergio de Castro chegou a ser preso e foi substituido pelo General Enrique Montero.
    Fora do governo Sergio de Castro montou varios negocios e acabou indo à quebra. A economia do Chile repercute um Pais de população altamente educada, pequena, politicamente sofisticada a economia chilena é especifica de um Pais com as caracteristicas geograficas e demograficas COMPLETAMENTE diferentes do Brasil, que não tem nada a ver com a Suiça e nem com o Chile.
    Usando essa comparação Guedes mostra sua pequenez intelectual, achando que a cartilha que aprendeu em Chicago serve para qualquer pais, tempo e lugar, uma visão simplista de economia.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome