Ampliação de gastos abre guerra entre Guedes e Marinho

Ministro da Economia diz que ex-secretário lidera movimentação para aumento das despesas, mesmo que isso signifique estouro do teto

Jornal GGN – Os ministros da Economia, Paulo Guedes, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, encontram-se em um conflito que atingiu seu ápice na última semana, quando Guedes a tornou oficial quando anunciou a “debandada” em sua equipe.

Na ocasião, Guedes aventou a possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro sofrer um processo de impeachment caso continue ouvindo conselhos de ministros “fura-teto”, em um recado direto a Marinho, que tem liderado a movimentação pelo aumento das despesas com obras, mesmo que isso represente o estouro do teto.

Segundo o jornal Correio Braziliense, Marinho não está sozinho na questão: ao seu lado, estão os ministros militares com assento no Planalto, sendo o mais próximo dele o chefe da Casa Civil, Braga Neto, além do secretário-geral da Presidência, Jorge Oliveira, e do ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas. Marinho também conseguiu se aproximar do Centrão por conta da ligação com o ministro das Comunicações, Fábio Faria.

Por outro lado, Guedes também diz ter apoio para levar sua agenda adiante: neste caso, do próprio presidente Jair Bolsonaro, além dos filhos do presidente – tanto que Guedes e o Marinho são chamados de “inimigos cordiais” entre amigos do ministro da Economia.

 

Leia Também
Flávio Bolsonaro omitiu R$ 350 mil em declarações de IR
Xadrez do pacto ultraliberal com um Bolsonaro domesticado
Guedes mostra sinais contrários sobre impacto da reforma tributária
Marinho usa ministério para virar governador no RN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fora de Pauta

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome