Ao menos 41 presídios de São Paulo já têm casos de coronavírus

104 funcionários do sistema prisional já ficaram doentes e sete morreram, diz levantamento

Por Daniel Mello

Da Agência Brasil

Um levantamento divulgado pelo Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo (Sifupesp) indica que já há casos confirmados de coronavírus entre trabalhadores de pelo menos 41 das 176 unidades prisionais paulistas. De acordo com a entidade, 104 funcionários do sistema prisional já ficaram doentes e sete morreram.

Entre os casos confirmados, 27 foram na Região Metropolitana de São Paulo, assim como duas das mortes. A unidade com maior número de casos é a penitenciária masculina de Tupi Paulista, na região oeste do estado, com 12 ocorrências da covid-19 entre os funcionários.

Sobre a contaminação entre os detentos, o Sifupesp cita os dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), que indica que ao menos sete presos morreram e 16 foram confirmados com a doença. Há ainda 69 suspeitas de coronavírus entre detentos no estado.

O sindicato reclama da falta de condições para reduzir o contágio dentro das unidades prisionais do estado. “Além de equipamentos de proteção individual (EPIs), faltam álcool gel e outros itens de limpeza para prevenção ao contágio, e nas unidades onde há muitas vezes os insumos não são em quantidade suficiente”, denuncia a entidade em nota.

Agência Brasil entrou em contato com a Secretaria Estadual da Administração Penitenciária de São Paulo, mas ainda não obteve resposta.

Recomendado:

Moro emula Bolsonaro miminizando coronavírus nos presídios

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  A vida pregressa de Sergio Moro: saiba como ajudar o projeto do GGN

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome