Após ataques de Bolsonaro, Damares atualiza cartilha sobre direitos de jornalistas

Nova versão de documento indica que os agentes do Estado “não devem adotar discursos públicos que exponham jornalistas”; texto conta com citação sobre cobertura de casos de corrupção e milícias

A ministra de Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. Foto: Valter Campanato/Ag. Brasil

Jornal GGN – Depois dos recentes ataques do presidente Jair Bolsonaro a jornalistas, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, divulgou uma nova edição da Cartilha Aristeu Guida da Silva de proteção dos direitos humanos de jornalistas.

A publicação foi atualizada depois que o presidente Jair Bolsonaro atacou as jornalistas Vera Magalhães, do jornal O Estado de São Paulo, e Patrícia Campos Mello, da Folha de São Paulo. A nova edição da cartilha indica que “os agentes do Estado não devem adotar discursos públicos que exponham jornalistas e outros comunicadores e comunicadoras a maior risco de violência ou aumentem sua vulnerabilidade”.

A cartilha ressalta que “é essencial que autoridades estatais reconheçam constante, explícita e publicamente a legitimidade e o valor do jornalismo e da comunicação, mesmo em situações em que a informação divulgada possa ser crítica ou inconveniente aos interesses do governo”.

A íntegra do texto, que pode ser acessada aqui, também conta com uma citação sobre notícias relacionadas a casos de corrupção e atuação de milícias.

“Considerando que jornalistas e outros comunicadores e comunicadoras mantêm a sociedade informada sobre crimes relacionados à corrupção e à atuação de milícias, por exemplo, a violência contra profissionais do jornalismo objetivando impedir a ampla divulgação de tais crimes impede a sociedade de cobrar das autoridades públicas o enfrentamento da criminalidade organizada, bem como prejudica a transparência no uso de recursos públicos”, ressalta o documento. As informações são do jornal Correio Braziliense.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Avaliação de Bolsonaro melhora pela quinta vez consecutiva

2 comentários

  1. Quanto mais ressentido for, mais o bolsonarismo agradece. Espero que estejam guardando dinheiro para seu futuro, já que seguem queimando seus currículos e vão expondo tanto a sua submissão ao atraso, à mediocridade, a criação de inimigos, a perseguição com o agravante de NÃO TEREM NENHUMA INDICAÇÃO DE COMO CONSTRUIR ALGO QUE SIRVA. Vão ficar apenas o retrato de malfeitores que não prestam para ser servidores. Falsos cristãos como denunciava Jesus aos fariseus (sendo que foi morto, inclusive pela intervenção destes) – Cristo os denominava por hipócritas justamente porque eles eram conhecedoras da Lei que não a servia – sepulcros caiados que pareciam belos por fora, quando pintados por cal, mas a carregar restos mortais. Está bem alojada no governo duplamente WD: Washington Dependente a criar Walking Dead (mortos-vivos).

  2. Agora, que a familia e chegados cuspiram merda pra todo lado?
    Mas textinhos damarianos nao significam porra nenhuma. Tem que processar, se possivel interditar, canalhas deste tipo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome