Aprovado processo de impeachment de Wilson Witzel

Processo foi aprovado em votação simbólica por 69 votos a zero; ato que dá continuidade aos procedimentos será publicado no Diário Oficial até sexta-feira

Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro. Foto: Alan Santos/PR - Wikipedia

Jornal GGN – O processo de impeachment contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) após votação simbólica convocada pelo presidente da Casa, André Ceciliano (PT).

A votação simbólica aprovou o processo por 69 votos a zero. Segundo informações do jornal O Globo, Ceciliano deverá publicar até sexta-feira no Diário Oficial o ato dando continuidade ao processo, dando um prazo de 48 horas para que os partidos da Casa indiquem representantes para a Comissão que vai analisar a admissibilidade das denúncias.

Depois de os parlamentares serem indicados, a Comissão Especial tem 48 horas para se reunir e eleger quem será o relator presidente. A Comissão, então, emite parecer sobre a admissibilidade da denúncia em até cinco sessões, contadas a partir do recebimento da defesa ou do fim do prazo de dez sessões para a defesa, caso ela não seja apresentada.

Witzel segue no cargo enquanto o processo está em andamento, e terá um prazo de dez sessões para apresentar sua defesa. As denúncias serão lidas em plenário.

 

Leia Também
Alerj decide abrir processo de impeachment contra Wilson Witzel
Governador do Pará é alvo da PF em operação sobre compra de respiradores
A vida pregressa de Sergio Moro: saiba como ajudar o projeto do GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Pastor Marcio Poncio recebe ordem de penhora por dívida de R$ 429 milhões, diz site

5 comentários

  1. Se há justificativas para que Wilson Auschwitzel sofra impeachment, não há como negar que também as haja para um impeachment de Bolsonaro.
    O governador é investigado pela Polícia Federal por desvio de recursos na Saúde durante a pandemia do coronavírus

  2. Só quero saber quais serão os argumentos, quando ele apresentar sua defesa, e nela constar que ele não cometeu crime nenhum e sim, foi vitima de uma armação….essa alerj é podre.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome