As atividades comerciais do IDP e a justiça que não quer ver

    Nos próximos dias 9 a 11 de novembro, o IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público) estará realizando seu 18o Congresso de Direito Constitucional.

    O IDP é de propriedade de Gilmar Mendes, Ministro do Supremo Tribunal Federal. Dentre os patrocinadores do evento, empresas com grandes demandas no STF.

    Pergunto aos preclaros Ministros do STF, aos membros do Conselho Nacional de Justiça: até quando se passará ao largo dessa ação mercantilista de Gilmar, fingindo que faz parte da normalidade?

    A imprensa escandaliza até patrocínios de empresas a congressos de juízes – isto é, a toda uma categoria de juízes. Levanta até a marca do vinho servido para esquentar as denúncias. E essas denúncias geram representações junto ao CNJ.

    Como fechar os olhos a patrocínios que beneficiam diretamente um Ministro do STF que é relator de inúmeros processos envolvendo seus patrocinadores?

    Onde está a moralidade, nesses tempos saudados como novos pelo advento da Lava Jato?

    Há um cadáver no meio da sala da casa da moralidade. E finge-se que ele não existe.

     

     

    Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

    Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

    Apoie agora