Ausência de ministro do STJ adia julgamento de Lula para depois da Páscoa

Caso a absolvição não seja alcançada, a defesa pede, como alternativa, a exclusão do crime de lavagem de dinheiro, o que poderia derrubar a pena de Lula pela metade e abrir caminho para a migração para o regime semiaberto

Jornal GGN – O Superior Tribunal de Justiça poderia ter começado a julgar o recurso especial de Lula contra a sentença do caso triplex nesta quinta (11), mas um dos ministros – Marcelo Navarro Ribeiro Dantas – faltou por motivos “pessoais” e os demais membros da Quinta Turma decidiram adiar o debate para depois da Páscoa. A próxima sessão do colegiado está marcada para o dia 23 de abril.

A Quinta Turma do STJ é formada por cinco ministros, mas um deles, Joel Paciornki, já de declarou impedido para julgar o recurso de Lula.

O recurso especial de Lula chegou ao STJ em setembro de 2018. A defesa do ex-presidente pede a absolvição, pois sustenta que ele é inocente e que há erros na sentença proferida por Sergio Moro e confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Caso a absolvição não seja alcançada, a defesa pede, como alternativa, a exclusão do crime de lavagem de dinheiro, o que poderia derrubar a pena de Lula pela metade e abrir caminho para a migração para o regime semiaberto.

Leia mais: Um julgamento determinante para a redução da pena de Lula

7 comentários

  1. Motivos pessoais? Meu Deus, do que eles são capazes pra arrebentar com o Lula. Bom, estamos na quaresma e , pra ferrar o Lula, os nossos republicaníssimos tribunais estão repletos de juízes dispostos a lavar às mão diante do povo, a exemplo de Pilatos. Que Deus tenha piedade de almas tão microscópicas, se é que é certo Ele fazer isso.

  2. A verdade liberta, são palavras de Jesus. A condenação de Lula foi e é uma forma sórdida de injustiça. Até quando parte do judiciário vai manter um homem de bom caráter preso? Um dia todos os juízes irão comparecer diante do juiz supremo, onde todo poder terá seu fim.

  3. Na véspera da próxima data designada para a audiencia de julgamento o estagiário da turba do abafa denunciada pelo Dallagbosta, o estagiário se atribui fé-pública e adia a audiência ou mermo a sessão

  4. Impressionante a capacidade de simular ou acatar situações que venham a retardar qualquer possibilidade de liberdade para Lula.
    Com medo, preferem manter suas cabeças e pescoços encostados no solo tentando se camuflar, qual avestruz, enquanto os direitos da população, o território e os ativos do Brasil são destroçados por um grupo de imbecis obscuros, que além de leigos em gestão e ignorantes da nossa historia, são ridicularmente servis às indústrias armamentistas, petroliferas (americanas), e ao mercado financeiro.
    Precisamos de Lula e suas caravanas percorrendo o Brasil, para que, sem medo de “coronés” ou capangas de todo tipo, devolva a esperança a um povo que se encontra estupefato ante tamanha ignomínia promovida por este grupo alçado ap poder.

  5. O presidente Lula é um preso político. Preso político não tem direito as leis.
    Enquanto o golpe de Estado não for revertido,e dificilmente será proximamente,esta situação continuará.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome