Autofagia: Veja casos em que ministros do STF suspenderam decisões dos colegas

Decisões envolvendo prisão em 2ª instância, o ex-presidente Lula e o Congresso já foram cassadas internamente na Corte.

STF

Do Migalhas

No sábado, 10, o ministro Luiz Fux, presidente do STF, suspendeu liminar proferida pelo ministro Marco Aurélio em favor do traficante André do Rap, apontado como líder do PCC – Primeiro Comando da Capital. O ato, porém, não é inédito na Corte.

Em dezembro de 2018, o ministro Toffoli, então na presidência, suspendeu em menos de uma hora decisão do ministro Marco Aurélio que ordenou, às vésperas do recesso forense, a suspensão de execução de pena antes do trânsito em julgado da condenação, bem como a libertação daqueles que tenham sido presos – o que incluiria, na ocasião, o ex-presidente Lula, que estava preso em Curitiba.

Cerca de dois meses antes, também envolvendo o ex-presidente, o ministro Fux concedeu uma liminar contra decisão do ministro Ricardo Lewandowski que permitia entrevista de Lula, direto da prisão, ao jornal Folha de S. Paulo. A decisão de Fux foi mantida pelo ministro Dias Toffoli, no exercício da presidência.

Já no mês de janeiro de 2019, Toffoli suspendeu a decisão do ministro Marco Aurélio determinando que a eleição para Mesa do Senado fosse por voto aberto. A decisão de Toffoli foi logo depois do então presidente também ter assegurado o escrutínio secreto para a eleição da Mesa Diretora da Câmara.

Leia também:

Marco Aurélio diz que Fux quer “posar de bom moço”, em prisão do chefe do PCC

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Não se enganem a ambição de Fux chega agora ao seu sonho. Presidir a mais alta corte, e ele vai usar e abusar de todo o poder adquirido. Isto faz parte da sua personalidade publica. E seus votos sem dúvida terão direção e intenção bem definidos. E sua soberba vai fazer com que não escute ninguém, que não lhe seja conveniente.

  2. Como sabemos, Fux “mata nos pêtchus”…”pero no mutchu”.
    Já o Anarco ministro da “Anarcocôrte” está quase de saída…
    E nóis, óooo…

    Mas não fiquemos tristes:
    Issaqui ôoôoô
    É um poquim de braZil, iáiá…
    (com Ary Barroso e Sérgio Porto a mil RPM nos túmulos).

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome